NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Food Service

Giro de estoque: saiba agora o que é e como calcular

9 Mins de leitura

Ter uma boa organização empresarial é fundamental para prosperar nos negócios em médio e longo prazo. Isso envolve o domínio de uma série de assuntos, como o financeiro, os processos, a gestão de pessoas e a gestão de estoque. Este último inclui um dos temas mais importantes para o dono de um estabelecimento comercial: o giro de estoque, tema deste artigo.

Esse ponto tem relação direta com outras áreas fundamentais de qualquer empresa, como as compras de produtos, as vendas e o fluxo de caixa. Sabendo disso, desenvolvemos este post para explicar o que é o giro de estoque e como calculá-lo corretamente.

Se você deseja gerir melhor seu negócio, aumentar a eficiência e realizar um bom planejamento de estoque, continue a leitura!

O que é o giro de estoque e por que calculá-lo?

A falta de equilíbrio entre as compras de mercadorias e as vendas realizadas pode causar um problema na gestão de estoque. Ter controle do giro de estoque é fundamental para saber se seu dinheiro está sendo bem empregado e se a empresa está andando em direção ao sucesso.

Conceito de giro de estoque

O giro de estoque nada mais é do que um indicador que aponta o tempo médio de permanência de uma mercadoria dentro do negócio antes da venda. Também mostra a velocidade em que o inventário foi renovado, considerando determinado período. Resumindo, é a ferramenta que demonstra o desempenho do estoque. O cálculo para determinar o giro pode ser realizado a partir de custos ou itens, considerando a média de estoque e o volume total de vendas.

De modo geral, se o resultado obtido for menor do que 1, significa que, ao fim do período de cálculo, sobraram produtos não vendidos em estoque. Por outro lado, se for maior do que 1, significa que todas as mercadorias foram renovadas pelo menos uma vez naquele período. O giro de estoque é um dos principais instrumentos para medir e avaliar a gestão de inventário como um todo.

Além disso, a ferramenta pode ser analisada em diferentes periodicidades, desde a diária até a anual (dependendo do tipo de negócio). O gestor pode usar esse recurso de acordo com a necessidade da empresa e do volume de produtos guardados. Por ser aplicável a qualquer tipo de mercadoria e em diferentes escalas, esse indicador é bastante válido na busca de equilíbrio entre as compras e o ritmo de vendas.

Importância do cálculo do giro de estoque

Como você viu, calcular o giro de estoque é fundamental para todo tipo de empreendimento, independentemente de tamanho ou segmento. Ele é a ferramenta responsável pela avaliação e demonstração da saúde financeira do estoque — departamento que deve trabalhar junto às demais áreas de forma estratégica.

Quando a administração utiliza o cálculo de giro de estoque, ela é capaz de observar a atual situação dos recursos disponíveis. A partir de um estudo como esse, é possível identificar os principais empecilhos e ameaças que o estoque enfrenta para trazer lucro à empresa. Um bom controle de estoque é importante para que o negócio se mantenha competitivo. O gestor deve considerar dois fatores:

  • quanto menor o estoque, menor a necessidade de investir em capital imobilizado;
  • a empresa nunca deve vivenciar a falta de produtos para venda.

Se o empreendimento buscar o menor estoque possível, corre o risco de perder vendas por falta de mercadoria. Por outro lado, um estoque maior exige mais capital de giro. É preciso encontrar o equilíbrio entre esses dois fatores.

Como calcular o giro de estoque?

A primeira informação a ser definida é o período calculado. Ao lidar com produtos perecíveis, como é o caso do setor de alimentação, é preciso considerar intervalos relativamente curtos. A seguir, é necessário levantar dois dados: o total de produtos vendidos no período e o volume médio do inventário (seja em preços ou em itens). Com esses dados, a fórmula em si é simples:

Giro de estoque = Total de vendas ÷ Volume médio armazenado

Exemplo de cálculo do giro de estoque

Imagine que o estoque médio de uma hamburgueria seja de 400 hambúrgueres, sendo que o estabelecimento vende 360 hambúrgueres por dia.

Giro de estoque = 360 ÷ 400 Giro de estoque = 0,9

O giro do estoque é calculado dividindo 360 por 400, resultando em 0,9 giros no período. Isso significa que o produto é renovado pouco menos de uma vez ao dia. Ou seja, a hamburgueria precisa fazer compras de insumos quase diariamente.

Isso também significa que, a cada dia, uma pequena quantidade sobra do dia anterior. Descobrir isso é fundamental para que a lanchonete faça o controle de qualidade, certificando-se de que o produto servido está em bom estado de conservação.​

Como melhorar e aumentar o giro de estoque?

Agora que você já sabe o que é como fazer o cálculo do giro de estoque, conheça as melhores dicas que vão ajudar a melhorar e aumentar a velocidade com que as mercadorias entram e saem! Confira a seguir!

Analise seu estoque atual

Você é capaz de identificar o índice de saída de cada produto na sua empresa? Pois bem, se sua resposta for não, tenha certeza de que a deficiência do seu giro de estoque pode ser bem maior do que você imagina.

Diante disso, é preciso começar pela identificação e pela análise de cada mercadoria, para definir a rotatividade. Então, separe os produtos por taxa de rotatividade, por saída e pelo excedente em estoque.

Fazendo isso, você vai saber exatamente o que está acontecendo, e então tomar as decisões adequadas. É possível até estipular quais produtos compensam o investimento, evitando o desperdício de recursos.

Tome decisões de compra baseadas nas vendas

A primeira dica é parar de agir por “achismos”. Estude as vendas dos últimos meses, pesquise as principais práticas do mercado e analise o máximo possível de informações antes de fechar qualquer compra. A saúde financeira do seu estabelecimento agradece!

Negocie prazos com fornecedores

Outro ponto importante é negociar o prazo com os fornecedores. Quanto menor for o período de entrega que você conseguir, menor precisa ser o estoque.

Prepare-se para períodos de maior fluxo de vendas

Ao analisar os históricos de vendas, épocas comemorativas do ano e sazonalidade, é possível ter uma ideia melhor do estoque mínimo necessário para atender às demandas dos clientes. Perto de datas promocionais, por exemplo, pode ser interessante aumentar o número de mercadorias em estoque, já que isso vai garantir mais vendas sem prejudicar o giro.

Aumente a rotatividade dos produtos quando necessário

Você já viu o estoque cheio e o caixa vazio? Nesse momento, é importante considerar a possibilidade de fazer campanhas estratégicas. Pense em promoções, descontos diferenciados em determinado dia da semana, ofertas especiais no delivery etc.

Além disso, comprar os produtos do fornecedor com uma frequência maior do que armazenar diversos itens no estoque vai evitar a perda de mercadorias e a falta de dinheiro em caixa. É importante conhecer os números da empresa, o tempo médio de produção, os prazos de entrega dos fornecedores e a frequência das vendas.

Tudo isso vai ajudar você a ampliar o giro dos produtos e a planejar melhor a capacidade do estoque. Caso você já tenha muitos produtos parados, faça uma campanha para ajudar na rotatividade dos itens.

Treine sua equipe de vendas

Com essa dica, propomos que você associe seu giro de estoque com sua equipe de vendas, afinal, são os vendedores que apresentam os produtos aos clientes. Ou seja, eles estão conectados diretamente com o comportamento do giro de estoque da empresa.

Para melhorar essa relação, é fundamental que o vendedor conheça bem a mercadoria que está prestes a oferecer. Para isso, é preciso treinar toda a equipe de maneira correta a fim de aumentar o giro de estoque. Então, apresente aos atendentes os produtos e todas as suas informações, permitindo que eles entendam perfeitamente como levar soluções para os clientes.

Faça a gestão de inventário

Baixos ou altos níveis de armazenamento de mercadorias na sua empresa podem se tornar um grande problema. É importante avaliar a cobertura de estoque para analisar se vai ser possível cobrir demandas futuras.

Sendo assim, com a gestão do inventário, torna-se muito mais fácil evitar despesas com a manutenção dos produtos. Assim que você conhece toda a rotatividade de estoque, consegue limitar o volume de itens que apresentam pouca saída. Fazer uma revisão dos dados do fluxo de acordo com as entradas e as saídas pode prevenir falhas.

Conheça o público

É imprescindível fazer uma pesquisa de mercado para conhecer bem os compradores. O que seu público consumidor gosta de comprar? Qual é sua renda mensal? Qual sua idade? Como prefere fazer o pagamento? São perguntas que você precisa responder para conhecer os consumidores.

Ao fazer isso, vai ficar muito mais fácil que sua equipe de compras adquira exatamente o que o público gosta, impedindo que as mercadorias fiquem paradas no estoque ou nas prateleiras. Isso consequentemente aumenta os lucros da sua empresa. Um sistema que gerencie os dados de seus consumidores pode ajudar muito nessa tarefa.

Crie promoções

A queima de estoque é uma excelente ferramenta quando você tem produtos encalhados nas prateleiras ou no estoque. É interessante que você exponha os itens que estão com pouca saída em um espaço da sua loja que tenha mais visibilidade, diminuindo o valor e fazendo propaganda. Seus clientes vão ficar bem contentes em comprar um produto que esteja com um preço convidativo e você acaba vendendo aquela mercadoria que representava dinheiro parado.

Usar estoque mínimo

Nada pior para um consumidor do que ir a uma empresa e não encontrar o que deseja comprar. E falar que na próxima vez vai ter não adianta nada, afinal de contas, quando o cliente sai da sua casa e vai até o estabelecimento, ele precisa daquele produto que está procurando naquele momento. Se ele não precisasse, não teria ido.

Ao sair do seu empreendimento, pode ter certeza de que ele vai buscar a concorrência para adquirir o que sua loja não tinha disponível. Então, se você não quer passar por esse tipo de situação, procure sempre trabalhar com estoques mínimos.

Esse sistema funciona tendo uma quantidade certa de produtos nas prateleiras e em estoque. Quando um número determinado de mercadorias específicas já foi vendido, o sistema vai alertar de que restam poucos itens no estoque. Assim, você pode avisar a equipe de compras para que adquira mais mercadorias. A técnica, além de assegurar que seus clientes sempre encontrem o produto que buscam na sua loja, ainda acaba diminuindo os custos de armazenamento.

Integre os setores responsáveis

O giro de estoque acaba arrastando outros dois setores no processo: o de compras e o de vendas. Por isso, um tem a responsabilidade de trazer as matérias para que a mercadoria seja criada e outro fica responsável por escoar o produto acabado. Por isso, é fundamental alinhar esses setores para definir um planejamento correto. Dessa maneira, a empresa é capaz de controlar bem a demanda e de unificar a programação de compras.

Resumindo, a junção desses dois setores permite apontar e definir a compra de produtos com baixo giro de estoque, em quantidade e frequência menores. Por sua vez, a empresa reduz custos, ganha em espaço e amplia o giro de produtos e de matérias.

Reforce a importância de aumentar as vendas

Sem dúvida, para evitar que o giro de estoque decresça, levando você a ficar com investimento parado em mercadorias, é preciso trabalhar as vendas. Ou seja, é fundamental estipular diferentes formas de escoar os itens.

Para tanto, você deve definir se o preço aplicado às mercadorias realmente condiz com o mercado. Outra dica importante é pensar em igualar os preços com os concorrentes, desde que seja viável de acordo com o planejamento do negócio.

Além disso, é importante ofertar uma liquidação para evitar manter produtos que se aproximam da data de validade e quase sem saída. Muitas vezes, é importante reduzir a margem de lucro desde que o dinheiro continue entrando.

Use um sistema informatizado

Manter o estoque em ordem pode ser um grande desafio. Por isso, a última dica — e também a mais importante — para aumentar o giro de estoque é contar com um sistema informatizado.

Ao utilizar um software, a empresa consegue controlar tudo o que entra e sai da firma. Ainda é possível avaliar rapidamente o desempenho, o valor pago ao fornecedor, as mercadorias disponíveis e o valor repassado para o cliente. Dessa maneira, você automatiza aspectos importantes da gestão e otimiza o giro de produtos.

Então, como aumentar e melhorar o giro de estoque? Procure adequar sua empresa e, sobretudo, seu estoque às dicas que listamos aqui. Logo, trabalhar as vendas é um ponto de partida essencial para evitar uma situação ruim e prejudicial de estoque parado.

Como vimos neste artigo, calcular corretamente o giro de estoque é fundamental para que a empresa conheça a realidade de sua gestão. Somente assim é possível aplicar melhorias para favorecer cada vez mais a expansão e o sucesso do negócio.

Gostou deste conteúdo sobre giro de estoque? Então, aproveite para seguir nossas redes sociais: Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube e Instagram!

193 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Food Service

Pet friendly: como receber bem os animais no meu restaurante

5 Mins de leitura
00Os clientes que têm animais de estimação prezam os estabelecimentos que são pet friendly. Afinal, ninguém quer deixar seu melhor amigo em…
eBookFood Service

[E-BOOK] Guia completo de contabilidade para bares, restaurantes e lanchonetes

1 Mins de leitura
00Entenda melhor sobre o sistema de tributação aplicado a empresas do ramo alimentício! Baixe agora! Em qual atividade econômica seu estabelecimento se…
Food Service

Saiba como a transformação digital está revolucionando a gestão dos restaurantes

4 Mins de leitura
00Você provavelmente já deve ter ouvido falar em transformação digital, certo? Mas sabia que esse novo conceito de gestão de negócios já…

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.