Gerenciamento de equipe: como manter um time qualificado no seu restaurante

Treinar os funcionários do restaurante — incluindo aqueles que não têm contato direto com os clientes — é fundamental para garantir a qualidade dos pratos e do serviço. Não é nenhum exagero dizer que um bom gerenciamento de equipe pode, literalmente, ser o responsável pelo sucesso ou fracasso do empreendimento.

Sabendo disso, preparamos este post com o objetivo de trazer informações suficientes para que você consiga gerenciar com eficiência seu time de colaboradores. Falaremos sobre dicas para preparar os funcionários, como montar um bom time e o que fazer para garantir que tudo funcione corretamente no dia a dia.

Gostou do tema deste artigo? Quer tornar o seu gerenciamento de equipe ainda melhor? Então, acompanhe o conteúdo!

Implemente treinamentos de rotina

O treinamento de pessoal em um restaurante não pode ser raso. Isso porque, caso uma das áreas esteja desalinhada das demais, o funcionamento do estabelecimento como um todo pode ficar comprometido. Mas, afinal, por onde começar? Quais setores merecem mais atenção no treinamento?

O fato é que todas as equipes devem passar por treinamentos de rotinas de limpeza, segurança e até mesmo de orientações especiais para o contato com o cliente. Essas preparações precisam ser obrigatórias, pois são essenciais para garantir a harmonia no ambiente de trabalho. É necessário que elas sejam realizadas periodicamente para reforçar a importância desses ensinamentos.

Trabalhe a relação com o cliente

É preciso que todos os colaboradores tenham muita atenção e prudência na hora de se relacionar com os clientes, a fim de garantir que seu restaurante seja sempre reconhecido e apreciado por um serviço de qualidade. As equipes — gerentes, garçons, cozinheiros e faxineiros — estão em constante contato com o cliente e, por isso, devem saber como se relacionar com o público.

Alguns cuidados essenciais nesse aspecto são:

  • respeitar a presença e a opinião do cliente;
  • não gritar ou ser rude/mal-educado com o consumidor (mesmo que ele não tenha razão);
  • ser paciente e tranquilo;
  • nunca demonstrar impaciência ou insatisfação;
  • ser honesto;
  • sempre prestar atenção aos pedidos, queixas e sugestões.

Ao treinar as equipes nesses padrões, você também pode ensiná-las a lidar com os tipos mais comuns de consumidores. Por exemplo, com clientes tímidos, a aposta pode ser na proximidade, mas sem invadir o espaço da pessoa. Com os comunicativos, a simpatia é bem-vinda, porém o colaborador deve saber se “desprender” desses clientes para que a conversa não se estenda muito ou para que o atendimento dos demais consumidores não seja prejudicado. 

Estabeleça padrões de abordagem e postura

Uma equipe de restaurante também deve saber adotar posturas adequadas durante a jornada de trabalho. Por exemplo, os responsáveis pelo atendimento precisam aprender a se posicionar de maneira correta no salão, com o olhar atento, o corpo ereto e sem se escorar em móveis ou cadeiras.

Além disso, o funcionário deve estar pronto para desenvolver certas habilidades específicas referentes à sua rotina de trabalho: a equipe da cozinha deve ter prática no preparo dos alimentos, o pessoal da limpeza deve conhecer as regras de higienização, o time de garçons deve ter familiaridade com bandejas, por exemplo.

Outro ponto de extrema relevância é o treinamento para que todos os setores apresentem uma abordagem e linguagem apropriadas para o relacionamento com os clientes. Reforce a importância de um nível mínimo de formalidade e tente controlar as brincadeiras ou posturas inadequadas que possam gerar desconfortos.

Conte com a ajuda e a experiência dos veteranos

Uma maneira bastante eficiente de treinar equipes é mostrar aos funcionários iniciantes um modelo de postura e conduta a ser seguido. Quando você conta com alguém inspirando os novos colaboradores e mostrando a maneira mais adequada de se portar em cada situação, eles tendem a ficar muito mais motivados. Nomeie um (ou alguns) dos seus trabalhadores que demonstram os melhores resultados e delegue a missão de auxiliar no treinamento de novo pessoal.

Além disso, os veteranos podem passar aos novos contratados uma melhor compreensão e uma ampla avaliação das necessidades do estabelecimento. Valorizar suas experiências e colocá-los para ajudar nos treinamentos fará com que eles se sintam reconhecidos e favorecerá o engajamento interno.

Eduque sobre os sistemas e processos

As soluções tecnológicas são de grande valia para facilitar o trabalho no dia a dia do restaurante, seja por meio de sistemas de pedidos e pagamentos, seja com os softwares de controle de estoque e gestão financeira. Mas, se a equipe não é qualificada para usá-los, fica difícil tirar proveito de todas as vantagens proporcionadas por esses sistemas.

Por isso, o ideal é que você treine seu pessoal para usar essas ferramentas, em especial os módulos que são realmente úteis para o trabalho de cada um. Se o colaborador utiliza mais de um software ou mesmo várias funcionalidades de um único sistema, é interessante que ele domine o que for necessário para desempenhar sua função com excelência.

É verdade que o uso de sistemas digitais ajuda a criar uma estrutura de processos mais organizada. No entanto, os times precisam estar aptos a operar essas facilidades em um esquema de produção.

Independentemente de qual for o tipo de treinamento para equipes aplicado pelo seu estabelecimento, o raciocínio deve ser o de linha de produção. Dessa maneira, a identificação de falhas e a resolução de problemas são otimizadas, e o trabalho dos colaboradores passa a ser mais simples e natural.

Invista em desenvolvimento pessoal

Você já ouviu falar em “soft skills”? Essas são habilidades pessoais que vão além da parte técnica, englobando capacidades como empatia, cooperação, inteligência emocional, proatividade, capacidade de decisão, entre outras.

Pessoas que têm essas qualidades são muito mais fáceis de se relacionar no trabalho, além de apresentarem uma postura colaborativa. Por isso, também é válido investir em treinamentos que vão além das questões puramente operacionais do estabelecimento.

Em geral, as soft skills são aprimoradas a partir de cursos, palestras, seminários ou vivências que estimulem o autoconhecimento. Portanto, um caminho interessante é contratar empresas terceirizadas que apliquem treinamentos e workshops de desenvolvimento pessoal. Assim, seus funcionários terão mais equilíbrio e harmonia, tanto em suas próprias vidas quanto dentro do restaurante.

Enfim, manter um time qualidade nem sempre é uma tarefa fácil, mas é totalmente possível. Com as dicas de gerenciamento de equipe que trouxemos aqui, você tem em mãos ótimos caminhos para desenvolver um belo trabalho em conjunto, fazendo do seu restaurante um sucesso para o público e para os funcionários.

Gostou deste post sobre gerenciamento de equipe de restaurante? Então, aproveite para nos acompanhar no Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn e YouTube e ficar por dentro dos nossos conteúdos!

Powered by Rock Convert

Related Posts

9 dicas para ter um delivery de sucesso

Como fazer o cancelamento de NF-e

segurança imobiliária

Imobiliária: saiba como escolher o melhor seguro para...

Deixe uma resposta