8 passos para você melhorar a gestão financeira do restaurante

A gestão financeira do restaurante é a parte que cuida da administração de todos os recursos econômicos, dando base para análises, estratégias e tomadas de decisões relacionadas ao capital do negócio. Seu objetivo é potencializar os ganhos do estabelecimento, proporcionando longevidade e crescimento. Uma boa gestão financeira é aquela que implementa controles de gastos, identifica onde estão as maiores despesas e encontra oportunidades de investimentos capazes de trazer retorno positivo. Tudo isso parece muito complexo? Não se preocupe: neste post traremos dicas práticas para melhorar o gerenciamento das finanças do seu restaurante. Se você deseja ter um controle real da saúde financeira do seu negócio, acompanhe os passos a seguir!

1. Identifique os custos

Para controlar e reduzir os custos de um restaurante, antes é preciso conhecê-los. Por isso, o gestor deve saber apontar todas as despesas fixas e variáveis do seu estabelecimento. Os custos fixos são aqueles gastos com os quais o negócio arca mensalmente para manter sua operação — tais como folha de pagamento dos funcionários, aluguel do espaço e uma média das contas básicas de água, luz etc. Já os variáveis são todas as despesas que oscilam, como a compra de alimentos. Esses custos têm a característica de variar de acordo com a demanda do negócio. Eles podem ser gerenciados ou racionados. Somente ao conhecer esses pontos e saber identificá-los você se torna apto a encontrar maneiras de reduzir os gastos e aumentar seu faturamento.

2. Controle o fluxo de caixa

O fluxo de caixa serve para diversas finalidades, inclusive para melhorar o gerenciamento dos custos do seu restaurante. O monitoramento de todas as entradas e saídas de dinheiro permite que você acompanhe quanto tem disponível para realizar melhorias e investimentos. Essa ação também possibilita que a gestão identifique pontos que necessitam de cuidados ou podem ser otimizados a fim de gerar economia.

3. Estude e pesquise o mercado

O constante estudo sobre as tendências e o desenvolvimento do mercado é primordial para se manter competitivo. Dessa maneira, você consegue entender melhor seu nicho, produtos e serviços, tornando toda a administração mais preparada e competente. Quando você pesquisa sobre os preços praticados pelos concorrentes, por exemplo, descobre se a sua política faz sentido para o público ou se é preciso se adequar. Não se esqueça de estudar o público-alvo constantemente. Realizar pesquisas de satisfação é uma ótima maneira de entender e entregar o que o cliente deseja, espalhando sua marca no mercado. Ignorar essa etapa pode fazer você ficar defasado e perder oportunidades de crescimento.

4. Elabore um planejamento estratégico

Um planejamento estratégico bem-elaborado pode ser o responsável por boa parte do sucesso do seu negócio. É ele quem define os objetivos que servirão de norte para todas as decisões, gastos e investimentos do seu restaurante. De modo geral, todo bom planejamento estabelece metas factíveis e prazos para que elas sejam cumpridas, de forma que os planos operacionais sejam gerenciados em alinhamento com as estratégias traçadas. Em resumo, o planejamento estratégico serve para apoiar cada passo que o seu negócio precisa dar, maximizando a taxa de acertos. Uma boa sugestão para criar ou atualizar o seu planejamento é transformar em estatísticas as informações que você já tem em mãos. Essa prática facilita a visualização dos resultados, otimiza o tempo de entendimento e evita que dados importantes passem desapercebidos.

5. Conte com a ajuda de um software de qualidade

Muitos gestores deixam de investir em softwares de gestão por não visualizarem o retorno dessas ferramentas. É verdade que é preciso despender de recursos para a aquisição, mas esses sistemas servem para uma melhor administração de todo o negócio, não apenas para a área financeira. Com funcionalidades simples e intuitivas, um bom software possibilita que você controle de perto as vendas, gerencie o estoque, cuide das contas a pagar e receber com facilidade e emita notas fiscais de forma descomplicada. E o melhor, tudo em um só lugar e devidamente registrado, para que você não perca nenhuma movimentação. Outra vantagem de um bom sistema é a liberdade que você tem de restringir as áreas de acesso a certos usuários. É possível fazer com que só a gestão consiga ver determinadas informações, mas permitir que os colaboradores responsáveis por cada setor possam alimentar a ferramenta com os dados de que eles precisam.

6. Separe a finanças

A separação entre as contas dos sócios e a conta da empresa é fundamental para uma boa gestão financeira — especialmente quando o restaurante é considerado de pequeno porte. Muitos negócios costumam negligenciar esse aspecto e sofrem as consequências dessa conduta:
  • utilizar o dinheiro de uma frente para pagar contas da outra;
  • falta de identificação da saúde financeira do negócio;
  • perda da visibilidade dos gastos da empresa;
  • falta de planejamento para ambas as partes;
  • dificuldade em compreender as reservas exatas da empresa;
  • possíveis problemas com a Receita Federal.
Portanto, se você ainda não o fez, é recomendado que separe as contas o quanto antes e mantenha um controle rigoroso das finanças.

7. Gerencie o estoque

Você já deve saber que ter muitos produtos em estoque significa “dinheiro parado” e, como consequência, fluxo de caixa retido. Além disso, no mundo dos restaurantes, vários alimentos são perecíveis, o que exige cuidados especiais com o armazenamento e um monitoramento ainda mais detalhado. Também é importante realizar um controle de estoque de acordo com a data de validade dos produtos, sempre que novos itens forem estocados. Lembre-se de que a falta de um gerenciamento de estoque de qualidade pode levar a perdas significativas e resultar em prejuízos diretos no bolso da empresa.

8. Mantenha um bom relacionamento com fornecedores

Uma parte importante da gestão financeira é conseguir reduzir os gastos com a compra de insumos, alimentos e materiais. Para alcançar esse objetivo, é imprescindível manter o contato contínuo com seus fornecedores, garantindo assim um bom relacionamento e mais facilidade nas tratativas. O bom relacionamento do seu restaurante com seus parceiros permite que você negocie melhores acordos, feche contratos atrativos e obtenha condições de pagamento interessantes. Essa prática ajuda a reduzir os custos com compras e favorece os lucros. Além de constituir a base do negócio, a gestão financeira do restaurante é o que traz segurança para inovar e encantar os clientes. Quando as finanças estão em ordem, o gestor tem tranquilidade para cuidar da operação e se concentrar em outras tarefas que são igualmente importantes. Como vimos, a gestão do estoque é um componente essencial das finanças de um restaurante, e nesse trabalho é fundamental saber comprar bem. Por isso, aproveite e leia o nosso guia de compras de restaurante: regras básicas para compras eficazes.

Inscreva-se na nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sobre

Desde o início, sempre com soluções próprias, +400k sistemas em operação com facilidade, simplesmente porque acredita que ter bons produtos é fundamental, além do essencial, é ter um ótimo atendimento.

©1989 - 2019 - Alterdata Software - Direitos reservados.