Saiba agora como gerenciar um bar

Quem não gosta de curtir uma música agradável, degustar uma boa bebida e ainda compartilhar ótimos momentos com os amigos? Definitivamente, ir a um barzinho pode ser uma das experiências mais prazerosas ao longo de uma semana corrida! Até por isso, muitas pessoas têm o sonho de abrir seu próprio estabelecimento, mas esbarram na dúvida de como gerenciar um bar.

A verdade é que concorrência não falta. Por isso, um dos grandes fatores de sucesso de um estabelecimento é a sua identidade, ou seja, as características que fazem com que o bar seja único.

Sabendo disso, preparamos este conteúdo com dicas que devem ser seguidas por quem deseja gerir um bar de sucesso. Se este também é o seu interesse, acompanhe!

Estude o mercado

Para que você crie sua estrutura de negócio com uma base sólida, é preciso entender não apenas sobre o seu bar, mas também sobre os concorrentes. Você deve conhecer o que há de novo no mercado, compreender como o consumidor compra, por que ele preferiria o seu estabelecimento, quais são os canais de venda mais interessantes para o negócio etc.

Ainda é preciso estudar sobre os recursos necessários para operar o bar com qualidade, entender se os horários de funcionamento condizem com os hábitos do público, verificar se a localização é favorável para atraí-lo, entre outros pontos. Separe um tempo para responder a essas questões antes de iniciar o planejamento.

Crie um plano de negócio

Depois de estudar o mercado a fundo e entender suas possibilidades, é hora de criar o plano de negócios do bar. Veja abaixo um passo a passo que você pode seguir.

  1. Defina a atividade-chave. Por exemplo: “tenho um bar e meu estabelecimento comercial prepara e serve: bebidas, iguarias, salgados, porções etc.”. Nessa etapa é importante definir detalhadamente o tipo de serviço que você presta.
  2. Estipule os principais recursos humanos e materiais necessários para operar o negócio;
  3. Determine os canais de venda com os quais você vai trabalhar. Por exemplo: seu estabelecimento terá venda apenas no balcão ou vai implantar o atendimento delivery também? É possível unificar esses dois canais para vender mais?
  4. Coloque toda a estrutura de custos na ponta do lápis e busque fazer otimizações de gastos sem perder qualidade.
  5. Entenda quais serão as fontes de receita e como você pode ganhar dinheiro além das operações comuns do bar. Por exemplo: se você abrir um bar de rock/blues, pode ter uma lojinha onde vende itens customizados para aquele público, como camisetas, copos, discos, entre outros.
  6. Inove na proposta de valor, ou seja, naquilo que diferencia você da concorrência. Tente entender o que o cliente espera e prepare-se para disponibilizar aquilo.

Respeite a sua identidade

Na introdução do artigo, citamos a importância da identidade. Depois de construir um plano de negócio e saber como o bar vai se posicionar no mercado, todas as decisões do dia a dia devem considerar o conceito que você criou para o seu estabelecimento.

Se você tem uma parte de restaurante de alto padrão, não pode diminuir a qualidade para baratear os custos. Por isso, concentre-se em encontrar soluções que levem você ao resultado esperado, mas que, ao mesmo tempo, não destorçam a imagem que o público tem do seu negócio.

Faça o controle de caixa

Você deve saber que bares e restaurantes movimentam um fluxo elevado de dinheiro, não é mesmo? Esses empreendimentos também costumam ter altas despesas, já que precisam arcar com infraestrutura, fornecedores, estoque e folha de pagamento.

Portanto, para entender completamente se o negócio está indo bem e se o movimento diário é capaz de cobrir as despesas semanais e mensais, é imprescindível que você faça um controle financeiro diário. Anote todas as entradas e saídas e cuide do fluxo de caixa para tirar essas conclusões.

Trabalhe com bons fornecedores

Definir o preço dos produtos é um dos aspectos mais difíceis da gestão de bares e restaurantes. Para ser justo com o cliente e ganhar boas margens para o negócio, é preciso buscar as melhores mercadorias e os menores preços.

Logo, o empreendedor deve trabalhar com bons fornecedores e fazer negociações vantajosas. Aqui, é fundamental utilizar o poder de barganha para conseguir não só valores mais baixos, como também prazos flexíveis de pagamento e de entrega.

Treine seus funcionários

Um dos fatores que mais elevam os índices de rotatividade no mercado de bares e restaurantes é a baixa capacitação e motivação dos funcionários. Entre os principais pontos, estão:

  • falta de experiência na função e no segmento;
  • pouco comprometimento com o cumprimento das atividades da função;
  • falta de formação e treinamento mínimo para operar a função.

Segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), quando são bem trabalhados, esses pontos ainda ajudam a elevar a produtividade das equipes.

Por isso, você deve se certificar de que os colaboradores recebam a capacitação adequada para exercerem as funções operacionais dos cargos. Também é preciso prover treinamento técnico para que desempenhem um trabalho de excelência. Ao cuidar desse preparo, você garante ao seu negócio atendimento e operação diferenciados, ganhando ainda mais espaço no mercado.

Tome para si a responsabilidade de motivar e engajar sua equipe e procure reter talentos que possam virar o seu braço direito na gestão do estabelecimento.

Aposte em um software de gestão

Imagine que o atendente possa selecionar os pedidos dos clientes e mandá-los diretamente para o bar e a cozinha. Assim, fica fácil aumentar a rotatividade de clientes no estabelecimento e melhorar o atendimento, certo? Um software de gestão para o setor ajuda não apenas na automação de pedidos, mas também em variadas funções que facilitam o dia a dia do seu negócio.

O intuito da ferramenta é auxiliar na administração do empreendimento. Por isso, os sistemas podem contar com facilidades de gestão financeira, controle do estoque e lançamento de comandas. Tudo adequado às necessidades da sua empresa.

Uma das maiores vantagens oferecidas por um software de gestão para bares e restaurantes é a possibilidade de centralizar informações. Com ele, os dados do bar, incluindo os gastos e receitas, ficam visíveis e permitem que você tenha mais controle sobre as finanças.

Confira agora algumas das principais funcionalidades dessa ferramenta:

  • controle do fluxo de caixa;
  • gestão do estoque;
  • emissão de notas e cupons fiscais;
  • gerenciamento de pedidos, inclusive delivery;
  • integração entre setores.

Na hora de escolher o sistema adequado para o seu estabelecimento, o ponto mais importante é garantir que as funcionalidades da ferramenta atendam às suas demandas e necessidades de gestão.

Esperamos que este post tenha ajudado você a compreender como gerenciar um bar de sucesso. Conforme vimos, são muitos os pontos a serem observados, já que esse tipo de estabelecimento é extremamente dinâmico.

Inclusive, por esse motivo torna-se quase impossível administrar bem um bar sem o auxílio de um software de gestão especializado para o setor. Portanto, siga as dicas que passamos aqui e não deixe de utilizar a tecnologia a seu favor!

Quer mais informações sobre como utilizar um software para auxiliar na gestão do seu estabelecimento? Entre em contato conosco para marcarmos uma conversa!

Related Posts

#FeitadeGente – Guido Pequini

Aprenda a escolher bons fornecedores para restaurantes

8 passos para você melhorar a gestão financeira do...

Deixe uma resposta