NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
ERP

Quanto custa um ERP? Descubra e veja se vale a pena!

4 Mins de leitura

Quando o assunto envolve gestão empresarial, é inegável que avanços e evoluções ocorreram nos últimos anos — e isso ainda vem acontecendo — em razão da era de transformação digital pela qual passamos. E um fato que reforça o quão diferente é o cenário de hoje se comparado ao de alguns anos atrás é a relevância que os dados passaram a ter.

Essas informações tornaram-se ativos altamente valiosos para a administração das empresas, servindo para diversos fins. Logo, mais do que nunca, sistemas voltados à otimização desses dados passam a ser fundamentais, como é o caso dos ERPs.

Entretanto, mesmo diante de tal essencialidade, muitos gestores nem cogitam o uso por acreditarem que implicará altos custos, optando por manter um gerenciamento organizacional mais arcaico, o que pode gerar diversos reflexos negativos. Por isso, neste post, vamos esclarecer quanto custa um ERP e outras informações relevantes. Continue a leitura!

Afinal, quanto custa um ERP?

De maneira simples, um ERP é um sistema em que são inseridas informações que tornam o gerenciamento dos processos organizacionais de uma corporação otimizado. A sigla vem do inglês, Enterprise Resource Planning, que pode se traduzir como planejamento de recursos empresariais.

Por meio dessa ferramenta, passa a ser viável organizar absolutamente todas as informações relevantes para a operação do empreendimento, como as vendas e/ou prestações de serviços realizadas, os valores a pagar e a receber, a emissão de notas fiscais, a folha de pagamento do quadro de pessoal etc.

O propósito é tornar o fluxo de dados direcionado para fazer com que a tomada de decisões tenha por base informações concretas, e não mais a intuição dos administradores. O valor, contudo, depende não apenas do porte da empresa, mas também das funcionalidades que são disponibilizadas pelo sistema. Elas costumam sofrer grandes variações, de modo que é possível encontrar alternativas que custam R$ 20 e opções que ultrapassam R$ 5.000.

O que compõe o preço desse tipo de ferramenta?

Muitos são os fatores que impactam o valor de um software ERP, como o suporte oferecido, a forma como as atualizações acontecem, a maneira como se dá a implementação, a realização (ou não) de treinamento por parte da fornecedora do programa, a atribuição do papel de responsável pela manutenção, a possibilidade de customização do sistema etc.

Então, antes da contratação, é imprescindível que os gestores estudem as necessidades da organização e, apenas após identificá-las, passem a avaliar o que o mercado disponibiliza.

Além disso, uma boa recomendação é verificar a possibilidade de usufruir de períodos de testagem com mais de uma ferramenta. Isso tornará viável analisar o atendimento, a acessibilidade do suporte, a qualidade do programa e se as funcionalidades fazem sentido para a organização.

Quais são os principais benefícios?

Já vimos até aqui alguns benefícios que podem ser imediatamente notados com a adoção de um software ERP, como a otimização dos processos organizacionais e uma tomada de decisões mais bem embasada e acertada. Contudo, ainda é possível citar outras vantagens que são percebidas quando a escolha do sistema é bem-feita. A seguir, confira algumas delas!

Diminuição de deslizes

Quando as decisões passam a ser mais acertadas e bem fundamentadas, deixando de serem pautadas em achismos, há uma notável redução no número de deslizes cometidos. Por haver também a automatização de diversas atividades exercidas de forma manual, as eventuais falhas humanas são reduzidas.

Redução de custos e elevação da vantagem competitiva

Com a automação das atividades, o empreendimento ganha tempo — que, sem dúvida alguma, é um recurso valioso — na realização das tarefas. Como consequência, há ainda um ganho em produtividade.

Essa melhora na performance corporativa, por sua vez, leva-nos a uma vantagem competitiva mais expressiva, porque a empresa passa a contar com um diferencial que a oportuniza elevar a satisfação do seu público-alvo, diminuir os preços praticados até então e, inclusive, aumentar o seu faturamento.

Unificação da administração

Por fim, mais uma vantagem que deve ser considerada é a integração dos processos de áreas distintas do negócio. Quando isso acontece, as informações ficam centralizadas, permitindo que se tenha uma visão sistêmica dos resultados e acesso a dados mais específicos, inerentes a cada departamento — criando uma base bastante consistente e coerente com a realidade.

O que se deve considerar ao contratar um ERP?

Como é fundamental antes de se tomar qualquer decisão, antes da contratação de um sistema ERP, é imprescindível que alguns aspectos sejam levados em conta para evitar ao máximo inconvenientes futuros. Por isso, a seguir, veja um passo a passo para estudar se a alternativa cogitada realmente é uma boa escolha:

  • avalie o suporte técnico oferecido — o suporte que é disponibilizado por parte do fornecedor do sistema é um ponto que jamais pode ser negligenciado pelos gestores. Uma boa dica é ler o contrato com extrema atenção, checando determinados aspectos, como o tempo de resposta para a solução de entraves, o horário de atendimento etc.;
  • escolha um fornecedor confiável — embora haja incontáveis soluções no mercado em se tratando de ERPs, nem todas as empresas que as oferecem são, de fato, confiáveis. Sendo assim, sempre restrinja sua busca a parceiros que estejam realmente comprometidos a entregarem um serviço de excelência. Uma boa prática é avaliar a reputação da empresa e buscar referências com clientes atuais ou anteriores;
  • estude as funcionalidades — infelizmente, não é tão incomum que alguns recursos anunciados não sejam efetivamente disponibilizados no software, por isso, tenha a certeza de que tudo que é descrito no contrato realmente seja acessível, além de verificar as questões relativas a eventuais atualizações e à inserção de novas funcionalidades.

A Alterdata é uma empresa especializada na construção de sistemas e reúne a experiência de profissionais extremamente capacitados, o conhecimento consolidado de times de consultoria e o que existe de mais moderno em TI no mercado.

Ao se perguntar quanto custa um ERP, vale a pena conhecer nossas soluções e os diferenciais que entregamos: simplicidade nas interfaces (proporcionando uma adaptação mais fácil e rápida), possibilidade de migração entre sistemas de forma confiável e, claro, segurança, com a personalização de acessos para cada departamento ou profissionais — tudo isso por um baixo custo.

Se você quer tornar a gestão da sua empresa otimizada com um ERP, entre já em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo nessa missão!

Ficou com alguma dúvida de quanto custa um ERP? Coloque nos comentários que vamos responder.

45 Artigos

Sobre o autor
Joseph Spiegel - Diretor Gestão e Vertical Moda da Alterdata
Artigos
Artigos relacionados
ERPVarejo

Descubra o ERP for Me, o ERP para pequenas empresas

5 Mins de leitura
Você é MEI, ME ou tem um pequeno negócio? Ter um ERP para pequenas empresas pode ser fundamental para seu sucesso. Conheça o ERP for Me!
ERP

Como escolher um software para MEI?

5 Mins de leitura
Veja quais são os principais aspectos que devem ser analisados ao escolher um software para MEI.
ERP

ERP for ME: o programa emissor de nota fiscal para MEI

5 Mins de leitura
Conheça o ERP for ME, o programa emissor de nota fiscal para MEI da Alterdata, e saiba quais benefícios ele traz para sua micro ou pequena empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.