6 dicas para realizar a integração de processos na empresa

Já percebeu como está ficando cada vez mais difícil competir em qualquer setor do mercado sem contar com inteligência na tomada de decisões, boa gestão de dados e, principalmente, integração de processos, desde a administração até a operação do negócio? Em que ponto sua empresa se encontra nessa jornada de transformação?

Se você ainda está buscando formas de aumentar a eficiência produtiva e competir com mais firmeza, chegou ao post certo. Nos próximos tópicos, vamos explicar a importância de mudar seu foco para a otimização e dar 6 dicas de como fazê-lo. Vamos lá?

A integração como questão de sobrevivência

Para que você consiga tirar mais proveito das nossas dicas, precisamos antes definir um pouco melhor o porquê dessa preocupação com a integração de processos.

Quando falamos nesse assunto, trazemos alguns outros conceitos para a discussão, como padronização, otimização, automação e eficiência. Essas são palavras que rondam diariamente a cabeça de um gestor em busca de mais sucesso para seu negócio. E elas precisam sim fazer parte da rotina, uma vez que a unificação e a racionalização de processos operacionais e administrativos vêm se tornando cada vez mais uma questão de sobrevivência.

Há até pouco tempo, não havia muito segredo para um negócio que quer crescer: era preciso contratar mais gente, ampliar a estrutura e apostar em volume. Atualmente, porém, essa fórmula mudou.

Hoje, a consolidação no mercado tem muito mais a ver com um fluxo de operação flexível e eficiente, que consiga utilizar dados confiáveis na tomada de decisões e se adaptar rapidamente às novas oportunidades. Assim, não sai na frente quem produz mais, mas quem consegue atingir seu máximo potencial com rapidez e gastando menos. Essa é uma mudança que abre espaço para qualquer tipo e tamanho de empresa.

O passo a passo da integração de processos

Como você pode abrir caminho para crescer nesse novo paradigma de produtividade? A resposta está na integração e padronização de processos. Vamos dar aqui 6 dicas valiosas para que você comece essa transformação do jeito certo. Confira!

1. Planeje a reestruturação dos processos

Padrão, unificação, integração: essas são características difíceis de alcançar quando o processo se dá por remendos ou ajustes. Para conseguir processos realmente integrados, você precisa se dispor a reformular toda a produtividade da empresa.

Um dos maiores obstáculos para essa integração é que, ao longo do tempo, readequações são feitas sem seguir uma lógica determinada que leve em conta toda a produção. O resultado é visto em forma de tarefas redundantes, gastos desnecessários e cadeias produtivas pouco otimizadas.

É hora de sentar com sua equipe de gestão para estudar como tarefas e etapas podem ser redesenhadas em um fluxo voltado para a harmonia entre departamentos e uma sequência mais lógica e eficiente de processos.

2. Padronize a coleta e utilização de dados

Se você quer que a tecnologia suporte de verdade o sucesso da sua empresa, toda essa padronização também precisa existir na TI. Entenda: a preocupação com a coleta e o uso de dados seguindo parâmetros restritos dá mais confiabilidade ao sistema.

Como isso acontece? As informações geradas e armazenadas se tornam de fácil acesso, podem ter suas modificações monitoradas com mais segurança e geram indicadores comparáveis mais precisos. Na hora de tomar uma decisão de negócio, os relatórios de um sistema padronizado são muito mais úteis para mitigar riscos e dar mais previsibilidade à gestão.

3. Invista em comunicação

Manter um padrão exige sincronia entre colaboradores. Por isso, ferramentas, softwares e regras de comunicação podem servir para aumentar a capacidade colaborativa de toda a empresa e unir ainda mais seus integrantes.

Um canal aberto e simplificado permite tomadas de decisão mais rápidas, um gerenciamento de crises mais eficiente e uma diminuição considerável nos retrabalhos.

4. Crie uma identidade para a empresa

Uma extensão da comunicação é a criação de uma cultura geral de inovação na empresa. É como colocar todos os funcionários na mesma página, todos olhando sempre para o futuro, motivados em prol do mesmo objetivo.

Você consegue isso com programas de comunicação interna, treinamentos e investimento na carreira dos profissionais. Dessa forma, incentiva todos a pensarem diariamente em função da eficiência do seu trabalho, de olho na otimização de processos e na integração de todo o sistema.

5. Aposte no poder da automação

Automatizar tarefas rotineiras também contribui para a integração de processos. Isso acontece por 2 motivos:

  1. as etapas automatizadas são menos suscetíveis a falhas e vão sempre seguir o padrão de operação configurado no sistema;
  2. os colaboradores são liberados das operações repetitivas e manuais, dando a eles mais tempo e recursos para trabalharem seu lado inovador e pensarem em seu papel dentro do fluxo produtivo como um todo.

6. Invista na nuvem

Uma dica tecnológica muito importante é o investimento em cloud computing. A verdade é que a nuvem se tornou muito mais que uma oferta de armazenamento de dados remoto. Hoje, ela é uma plataforma para a integração de processos.

Usar a nuvem como base da sua estratégia unificadora inclui ferramentas e funcionalidades especializadas exatamente no que você procura. Essa é uma forma de redesenhar e padronizar processos, extraindo o máximo de produtividade com o mínimo de investimento.

O software ERP como solução de integração

Já falamos rapidamente sobre a nuvem, mas achamos melhor separar essa solução tecnológica em um novo tópico, já que ela é absolutamente fundamental para a integração. Saiba: se você quer um sistema que consegue facilitar a implementação de todas as nossas dicas, o software ERP é a melhor solução.

Um dos grandes obstáculos para unificar departamentos e etapas operacionais é que, sem uma preocupação anterior, a empresa termina com vários sistemas legados que não conversam entre si, aplicações com uso estabilizado entre os usuários, mas que já não são suficientes para o nível de eficiência necessário.

O ERP é um sistema de gestão empresarial que reúne todos os aspectos de uma administração inteligente em um único ambiente. Estamos falando de colaboração, gerenciamento de dados, segurança, monitoramento de indicadores, entre muitos outros. Essa solução é a mais utilizada no mundo todo para a integração de processos, sabia? Não fique para trás!

Por fim, que tal ter mais informações sobre o assunto antes de realmente começar? Veja neste post um pouco mais sobre a relação entre gestão de dados e melhoria de performance corporativa!

Related Posts

Como otimizar a força de vendas da sua empresa?...

#FeitadeGente – Wallace de Oliveira

Como preparar sua imobiliária para as mudanças...

Deixe uma resposta