NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Gestão

Vale a pena abrir um novo negócio? Confira a opinião de especialistas no assunto

4 Mins de leitura

Ter dúvidas antes de empreender é normal e, de certa forma, um receio bem-vindo, já que sinaliza precaução. Sendo assim, é preciso estudar e entender o mercado antes de decidir abrir um novo negócio, independentemente do setor. Considere também que a mortalidade de empresas no Brasil ainda preocupa, como mostram os números do Sebrae.

Por outro lado, para o empreendedor que sabe aproveitar as oportunidades, sempre haverá espaço e, nesse caso, as chances de sucesso são bem maiores. Mas, para isso, é necessário se preparar bem. Afinal, de acordo com o Sebrae, a falta de informação por parte de quem vai abrir um novo negócio é um dos principais motivos para o fechamento precoce.

Nós não queremos que isso aconteça com você e, por isso, neste artigo reunimos dicas selecionadas a dedo junto aos nossos especialistas. Não deixe de conferir se tocar um empreendimento por conta própria esteja em seus planos.

Cenário econômico para um novo negócio

Se até 2019 o cenário era até certo ponto pessimista em relação aos negócios, 2020 parece ter começado em uma outra vibe. Afinal, o setor de serviços deu um salto expressivo em volume de negócios, comparado com dezembro do ano passado. Segundo o Índice de Gerentes de Compras (PMI) do IHS Markit, o aumento foi de 52,7 pontos, enquanto no último mês de 2019 esse aumento foi de 51 pontos.

Também é digno de nota o expressivo crescimento do setor de startups. Nos últimos oito anos, o número de empresas desse tipo multiplicou-se oito vezes. Muitas delas tornaram-se unicórnios, como são chamadas as empresas do gênero que chegam ao valor de mercado na casa dos bilhões.

Por isso, o cenário é dos mais favoráveis para a abertura de  um novo negócio, e quem aproveitar o embalo tende a crescer. Para isso, veja nos próximos tópicos o que você precisará colocar em prática.

O que fazer para abrir um novo negócio?

O relatório do Sebrae aponta para alguns fatores decisivos que impedem o negócio de sobreviver aos dois primeiros anos. Um deles é o próprio motivo que levou o empresário a abri-lo. Nesse caso, quando a abertura é determinada pela necessidade, as chances de se manter ativo são menores.

Isso acontece porque, quando se abre um negócio apenas como meio de subsistência, é natural que se pulem etapas importantes em sua formação e gestão. Assim sendo, ao abrir negócio, tenha sempre em consideração elementos indispensáveis como os que vamos mostrar na sequência.

Planejamento

O problema, na verdade, não é abrir uma empresa para tirar dela seu próprio sustento. A questão é que todo negócio, sem exceção, evolui em etapas: as primeiras são de desenvolvimento da ideia e o lançamento. É nelas que o negócio busca se consolidar no mercado e, sendo assim, não há ainda lucros consistentes. Não raro, costuma-se operar no limite do chamado Ponto de Equilíbrio.

Por isso, é fundamental planejar-se para superar essa etapa de mares turbulentos, o que raramente acontece quando se abre uma empresa por necessidade. Não deixe, portanto, de fazer um plano de negócios consistente, de validar sua ideia por meio de um modelo reconhecido e de investir em formação e treinamento.

Legalização de um novo negócio

Tocar uma empresa dentro da lei exige a emissão de uma série de permissões e documentos. A quantidade varia dependendo da cidade ou do estado brasileiro mas, em geral, a relação é extensa. Em alguns lugares, o empresário precisa emitir até oito documentos para ter sua empresa em condições de operar.

Powered by Rock Convert

Obtenção de crédito

O capital de giro é a soma de recursos necessária para manter a “máquina” sempre em movimento. Assim sendo, trata-se de uma soma relativamente elevada, cuja captação, para um empreendedor de primeira viagem, normalmente acontece pelo crédito empresarial.

Nesse caso, avalie com seu banco as linhas de empréstimo disponíveis e, além disso, faça uma ampla pesquisa pela internet. O que não faltam hoje são bancos digitais e fintechs que emprestam para empresários, inclusive por modelos como o P2P Lending.

Plano de Marketing

Quando começa, a empresa não tem ainda uma fatia de mercado que permita explorar o marketing espontâneo ou a publicidade boca a boca. Portanto, procure fazer, dentro do planejamento, um plano de marketing que contemple a demanda por promoção do seu negócio.

Áreas promissoras no Brasil

A economia em recuperação aponta para algumas áreas em alta, cujas chances de êxito são maiores do que a média. Veja quais são e, caso se identifique com uma delas, vá em frente.

Food service

O ano de 2019 foi de crescimento para as empresas do segmento de food service. Segundo a pesquisa CREST®, realizada pela GS & NPD, no ano passado o brasileiro aumentou seus gastos se alimentando fora de casa em 5%.

Se você tem afinidade com o setor gastronômico, então pode explorar o delivery de comida, sem deixar de fazer, é claro, um mapeamento das preferências do seu público. Para isso, uma pesquisa de mercado é sempre útil, além dos dados demográficos sempre divulgados pelo IBGE.

Consultoria

Você sabe o que é um negócio escalável? Uma empresa desse tipo apresenta alto potencial de crescimento, já que demanda poucos recursos e tem taxas de retorno elevadas. O ramo de consultoria é uma delas, então, se você tem muita experiência em alguma área, pode aproveitar para abrir um negócio emprestando seu conhecimento para quem quer se desenvolver.

Novo negócio online

A transformação digital nas empresas é uma realidade da qual ninguém escapa. Da contabilidade online, passando pelas fintechs de crédito até os serviços de compartilhamento, não há setor que não encontre espaço para crescer na web. Você também pode aproveitar essa onda, abrindo uma empresa online na área em que tiver mais afinidade e experiência.

Beleza/Bem-estar

Outro setor em franco crescimento no Brasil é o de estética e beleza. De acordo com o Sebrae, com números da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), em dez anos, o crescimento total foi de 124%.

Essa é uma excelente opção para você em função das diversas alternativas: cabeleireiro, manicure, massagista e uma série de atividades ligadas ao bem-estar e à qualidade de vida são algumas das possibilidades.

Chegamos ao fim deste artigo, no qual apresentamos as ideias básicas para abrir um novo negócio com o pé direito. Nossa sugestão é para que você continue se informando, afinal, conhecimento não ocupa espaço e pode sair de graça!

Aproveite e baixe a planilha que vai ajudar a controlar melhor o seu fluxo de caixa!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipePowered by Rock Convert
227 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
GestãoVarejo

Qual o melhor software de gestão para pequenas empresas?

5 Mins de leitura
Sabia que o ERP for ME é o melhor software de gestão empresarial para pequenas empresas? Venha conosco e entenda mais sobre ele agora mesmo!
Dicas de GestãoGestão

Como as Redes Sociais são importantes para uma aproximação com seu público- alvo

4 Mins de leitura
0 0 As redes sociais e o público-alvo têm uma relação muito direta. Afinal de contas, essas mídias se tornaram canais de…
Gestão

Controle de inadimplência: veja como fazer uma boa gestão deste indicador

5 Mins de leitura
0 0 A maior parte das empresas tende a focar os seus esforços e recursos nos processos relacionados a vendas — o…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.