Por que é importante aplicar a gestão do conhecimento em sua empresa?

Apesar de ainda pouco discutida, a gestão do conhecimento tem grande importância para o sucesso de uma empresa, afinal, é ela que organiza as informações mais relevantes dentro desse ambiente. Mais do que isso, tudo o que é realizado parte de aprendizados que uma ou mais pessoas tiveram. Então, por que não coordenar essas lições de um modo que possa beneficiar toda a companhia?

A gestão do conhecimento vai além dos números: ela cuida do capital intelectual da empresa — e é nele que reside o real valor de um negócio. Quer entender melhor esse assunto? Continue a leitura!

O que é a gestão do conhecimento?

A gestão do conhecimento consiste em uma série de ações com os objetivos de identificar e analisar os conhecimentos disponíveis ou necessários para o desenvolvimento de uma organização. Entenda, a seguir, o que isso significa na prática.

Identificação

O primeiro pilar da gestão do conhecimento é a identificação daquilo que a equipe utiliza — intelectualmente — para fazer a empresa operar. Em um outro momento, também é importante que a companhia observe quais competências podem ser adquiridas para que o negócio funcione ainda melhor.

Análise e processamento

Após detectar os conhecimentos fundamentais para que a empresa continue funcionando, a gestão foca em transformar esses dados e essas informações em processos. Assim, a organização não ficará dependente de alguns funcionários em específico.

Por que a gestão do conhecimento é tão importante?

A gestão do conhecimento é uma área ampla e que proporciona diversos benefícios. Para conhecê-los, é interessante observar as diferentes faces dessa aplicação. Veja abaixo.

Gestão do capital intelectual

Por mais que uma empresa consiga armazenar dados, o conhecimento em si está nas pessoas. Sendo assim, a gestão do capital intelectual é um dos pontos fundamentais de todo o processo. É preciso descobrir as melhores maneiras de utilizar o conhecimento de todos os colaboradores da empresa.

Após identificar capacidades que os funcionários já possuem, é possível saber quais conhecimentos a empresa precisará desenvolver, treinar ou até mesmo contratar — seja para complementar o time, seja em casos de demissões.

A gestão do capital intelectual diminui a dependência de uma determinada pessoa para o funcionamento do negócio. Além disso, ao investigar conhecimentos ainda não utilizados plenamente, os gestores podem melhorar os processos de trabalho.

Gestão de competências

Outro aspecto importante da gestão de conhecimentos é a identificação de competências cruciais para o desenvolvimento da organização. A partir daí, também será possível determinar quais treinamentos serão necessários para capacitar os colaboradores, além de direcionar contratações e parcerias.

Uma empresa de varejo, por exemplo, pode precisar especificamente de alguém com experiência em compras junto a fornecedores internacionais. Se ainda não houver ninguém com essa característica, será possível treinar um funcionário ou contratar alguém com a competência necessária.

É válido salientar, no entanto, que nem todo treinamento tem a ver com gestão de competências: são somente aqueles que visam ao preenchimento de capacidades exigidas para o crescimento da empresa ou à otimização de seus processos.

Aprendizagem empresarial

O sucesso de uma empresa está diretamente ligado à capacidade dela de aprender com os próprios erros, acertos e experiências. Por isso, poucas coisas trazem tanta prosperidade quanto desenvolver um ambiente motivador, no qual existe constante pesquisa, compartilhamento, medição e aprimoramento.

O ponto ideal é quando o time tem o hábito de observar as práticas do dia a dia e até mesmo os processos da concorrência para entender como eles podem ser incorporados na rotina empresarial.

Nesse sentido, o desafio está em encontrar maneiras de incluir os colaboradores em um processo de aprendizagem constante. Aqui, a gestão do conhecimento e a gestão da inovação caminham de mãos dadas. Isso porque estimular a inovação permite que todos façam sua parte para melhorar os processos, produtos e serviços.

Como aplicar a gestão do conhecimento em uma empresa?

Agora que você já sabe o que é a gestão do conhecimento e conhece os principais benefícios que ela traz para as organizações, é hora de conferir como aplicá-la na prática. Abaixo, você verá dicas importantes para transformar as informações deste artigo em melhorias concretas.

Faça reuniões criativas

É comum que as empresas tenham muitas reuniões para discutir processos e projetos específicos. Mas você já experimentou fazer reuniões criativas para para coletar ideias e conhecer diferentes pontos de vista?

É possível utilizar, por exemplo, a técnica brainstorming — tempestade de ideias, em tradução livre. Ela consiste em levantar uma questão ou um desafio, abrindo espaço para que todos apresentem suas alternativas ou seus pontos de vista. Reuniões desse tipo podem até mesmo se tornar um hábito para auxiliar na busca de soluções e tomadas de decisão.

Registre lições

Todos os projetos realizados na organização trazem lições importantes. Por que não registrá-las? A compilação dos aprendizados é algo fundamental na gestão do conhecimento. Mas não basta anotar o que é importante: o ideal é discutir o que foi aprendido, trocar informações com a equipe e ouvir a opinião de todos sobre como gerar melhorias.

Compartilhe o conhecimento

Mais do que registrar aprendizados, é crucial compartilhá-los. Dessa maneira, o conhecimento individual (lições obtidas por um colaborador) enriquecerá o conhecimento organizacional (lições aprendidas por todos).

Ainda assim, a gestão do conhecimento não é composta apenas de lições aprendidas dentro da empresa. Há capacidades e informações que os colaboradores trazem de experiências anteriores, que podem ser advindas de estudos, outras experiências profissionais e vivências pessoais. Criar canais de discussão de interesses comuns de todos os envolvidos faz com que esses conhecimentos estejam mais propensos a serem compartilhados.

Tenha um orçamento para a gestão do conhecimento

Para que a gestão do conhecimento seja levada realmente a sério, é importante prever subsídios para o desenvolvimento de canais de comunicação, eventos da área, treinamentos e outras iniciativas por meio das quais as informações serão compartilhadas. Sem dúvida, isso impulsionará ainda mais o crescimento empresarial.

Crie uma biblioteca de conhecimento especialista

Normalmente, cada membro da equipe tem uma especialidade, mesmo que não haja um título formal. Agora, imagine se todos na organização souberem qual é a especialidade dos colegas e puderem consultá-los? Nessa proposta, os funcionários tornam-se mentores e consultores uns dos outros, ou seja, faz com que a equipe possa treinar e assessorar a si mesma.

E então, gostou de aprender mais sobre a gestão do conhecimento? Essa é uma área muitas vezes ainda tratada de maneira informal dentro das empresas. No entanto, gerir as capacidades e informações disponíveis no negócio faz toda a diferença para o crescimento.

E já que estamos falando em gestão de dados, aproveite para ler nosso artigo que explica por que sua empresa precisa de um software de cadastro de clientes.

Related Posts

Demonstrativo financeiro: saiba como fazer para seu...

Como definir os indicadores mais importantes para meu...

IRPJ: como é a declaração do Imposto de Renda para...

Deixe uma resposta