Planejamento de longo prazo: como fazer no setor contábil

Para que qualquer negócio tenha sucesso, é fundamental estabelecer objetivos e desenvolver visão de futuro. De olho nisso, toda empresa comprometida com seus próprios resultados precisa contar com um planejamento de longo prazo. E isso não é diferente no setor contábil.

Cada vez mais, os escritórios de contabilidade percebem que não são apenas prestadores de serviço, mas sim parceiros estratégicos de seus clientes. É simplesmente imprescindível, portanto, investir tempo e energia em sua gestão, organizando todas as áreas e mensurando resultados para aumentar a eficiência.

Neste post, mostraremos o que é necessário para fazer o planejamento estratégico de longo prazo do seu escritório de contabilidade. Acompanhando os próximos tópicos, você compreenderá a importância desse processo, bem como entenderá a diferença entre o planejamento de longo prazo para o planejamento de rotina. Isso sem contar que ainda conhecerá as etapas mais importantes para começar a planejar na prática. E então, pronto para pensar no futuro do seu escritório?

Planejamento de longo prazo: qual a importância?

Visão de futuro

Não restam dúvidas de que todos temos sonhos tanto para nossas vidas profissionais como para o âmbito pessoal, certo? A lógica é simples: ao planejar o longo prazo, você ganha clareza sobre o que deseja conquistar na sua empresa, aonde exatamente o escritório pretende chegar.

Controle de imprevistos

Ao projetar possíveis desafios e instabilidades, o planejamento de longo prazo traz mais tranquilidade para se trabalhar. Entenda: nesse contexto, você não se prepara apenas para crises ou momentos de dificuldade, mas também para resultados expressivos. Atualmente, o que você faria se o escritório crescesse em um ritmo muito mais rápido que o imaginado? Pois essa pergunta pode ser respondida com o planejamento.

Custos e investimentos

Ao planejar o futuro, você consegue prever os gastos que virão pela frente, além de identificar possíveis investimentos para fazer o negócio crescer. Dessa forma, a administração do capital da empresa melhora significativamente.

Longo prazo e rotina: qual a diferença?

Um planejamento de rotina é aquele que acontece, por exemplo, mês a mês. Nesse caso, o foco está na previsão dos compromissos, nas contas a pagar, em possíveis férias de funcionários e outras demandas de RH, entre demais questões do cotidiano. Mas atenção: isso não quer dizer que o planejamento mensal não possa ser estratégico. Na prática, porém, esse tipo de planejamento fica mais no nível operacional a fim de garantir o bom funcionamento do negócio.

Já o planejamento de longo prazo foca na visão periférica, buscando hipóteses e objetivos para o negócio com base em uma série de informações e áreas. Ao planejar o longo prazo, o empresário imagina como gostaria que sua empresa estivesse daqui a um tempo mais prolongado. A partir dessa imagem de futuro, é possível desdobrar uma série de ações táticas e operacionais para concretizar essa visão.

No fim das contas, então, enquanto o planejamento de rotina está mais focado na operação e resolução de problemas, o planejamento de longo prazo se volta para a parte estratégica, apoiando as tomadas de decisões.

Efetivo planejamento de longo prazo: como fazer?

Crie ou revise missão, visão e valores corporativos

A visão da empresa deve estar diretamente ligada ao planejamento de longo prazo, uma vez que determina aonde o negócio pretende chegar. A missão, por sua vez, representa o que o escritório deve fazer todos os dias para se manter no caminho certo a fim de concretizar a visão. Já os valores são as regras do jogo, o que deve ser respeitado e mantido, independentemente dos resultados ou de fatores externos.

Com esses pontos adequadamente definidos em mente, você pode traçar metas e estabelecer medidas para garantir a realização da visão e a manutenção da missão e dos valores do escritório.

Defina o prazo com base em sua visão empresarial

Pense: quanto tempo levará para você concretizar sua visão empresarial? A resposta para essa pergunta é justamente seu longo prazo! E não vale ter pressa, ok? Afinal, podem ser 2, 5 ou até 10 anos.

Estabeleça metas de longo prazo para cada área

Depois de definir a quantidade de anos que você considerará como longo prazo, estabeleça metas por área para alcançar o que está sendo almejado. Vale ter objetivos para o setor de vendas, como alcançar X de faturamento, para a área de RH, como ter Y pessoas na equipe, e o setor comercial, como fechar parceria estratégica com empresa Z. Outras áreas a considerar são: financeiro, processos, relacionamentos, marketing, especialização e legado empresarial.

Construa cenários realistas, pessimistas e otimistas

Depois de definir metas de longo prazo para todas as áreas envolvidas na atuação do negócio, imagine as versões pessimista e otimista desse mesmo planejamento — presumindo que você tenha sido realista até aqui, claro. Esses cenários são extremamente úteis para que saber o que fazer caso o negócio cresça mais rápido que o esperado ou até mesmo para lidar com situações de crises e dificuldades.

Defina o médio e o curto prazos com suas metas e cenários

Também é fundamental traçar projeções de médio e curto prazos para que sua visão de longo prazo aconteça na prática. Esses planejamentos o ajudarão a executar tudo aquilo que está no papel.

Para definir o tempo do médio prazo, considere metade do longo prazo. Assim, se seu longo prazo é de 4 anos, o médio prazo será de 2 anos. Dentro disso, defina metas em todas as áreas para o médio prazo e, depois, construa os diferentes cenários. Por sua vez, o curto prazo será metade do médio prazo. Siga o mesmo procedimento, estabelecendo metas em todas as áreas da empresa e, depois, construindo os 3 cenários — realista, pessimista e otimista.

Dessa maneira, você não terá apenas uma visão de longo prazo, como também sairá com objetivos simples e claros de curto e médio prazos para começar a agir desde agora!

Viu só como fazer um planejamento no setor contábil ajuda a projetar o futuro, criando metas que são ao mesmo tempo ambiciosas e realistas? Ao planejar, o gestor do escritório traça um caminho para o futuro tendo em mãos medidas práticas para conquistar tudo o que a empresa almeja.

Agora nos conte: você gostou deste conteúdo sobre planejamento de longo prazo no setor contábil? Ficou com alguma dúvida ou tem alguma dica extra para acrescentar? Deixe seu comentário e participe!

 

Related Posts

5 razões para usar um aplicativo na administração do...

Guia para integração da informação e melhoria da...

SPED Fiscal: como atender vários clientes com essa...

Comments

  • Brendon Veríssimo
    03/04/2018 at 17:01

    Muito bom os tópicos frisados acima! Excelente artigo com ótimos pontos a serem planejados para um negócio futuro, muito bacana. Recomendarei e passarei adiante!

    • alterdata
      04/04/2018 at 08:57

      Valeu, Brendon! Continue acompanhando o nosso blog 😉

Deixe uma resposta