6 dicas fundamentais para o planejamento financeiro empresarial

A meta é continuar impulsionando o desenvolvimento do negócio por meio de estratégias viáveis e eficazes, certo? Para obter sucesso nesse objetivo, entretanto, é preciso de um planejamento financeiro empresarial, o pontapé inicial para tornar o empreendimento ainda mais rentável.

Ciente da importância desse aspecto no universo corporativo, você busca por informações que ajudem a elaborar um planejamento financeiro bem estruturado, não é mesmo? Então, está no lugar certo, pois criamos um conteúdo especial sobre o assunto. Evite a tão temida zona do vermelho colocando em prática as dicas abaixo. Veja só!

1. Faça um balanço geral

Se você ainda não sabe como está a situação da sua empresa, não perca mais tempo e faça já um levantamento para verificar e entender o atual cenário.

Organize todos os detalhes e transfira para algum documento, afinal, acreditar que está tudo bem é muito diferente de ter certeza. Por isso, é fundamental que você compile todos os dados e informações e, depois disso, faça um balanço patrimonial, atestando de fato qual o real quadro da empresa.

2. Elabore um calendário

Diretores, gestores e empreendedores de sucesso devem ter em mãos um calendário que marque as datas de todos os processos administrativos, incluindo pagamento da equipe e acerto com fornecedores. Além desses itens, é necessário também agendar os dias em que caem os recebimentos. Somente assim você conseguirá manter a empresa equilibrada.

Nesse aspecto, é fundamental que você crie o hábito de acompanhar regularmente as transações financeiras, certificando-se de registrar todos os procedimentos que envolvam a entrada e saída de dinheiro. Pode ser uma tarefa cansativa, mas essa é melhor forma de garantir o controle financeiro.

3. Recuse empréstimos

Os juros originados dos empréstimos são os principais vilões dentro de uma organização, sendo, muitas vezes, os responsáveis por levar a empresa à falência. Então, o melhor a fazer é se programar para que não seja preciso solicitar empréstimos a bancos ou a pessoas próximas.

Tal atitude, com certeza, evitará futuros problemas e manterá o empreendimento com as contas em dias.

4. Elimine gastos desnecessários

Corte as palavras “compras” e “gastos” do seu vocabulário e adote o seguinte mantra: “devo reduzir custos e não aumentá-los”. Mas atenção: o ideal aqui é eliminar gastos supérfluos, jamais deve-se cortar itens essenciais para a manutenção da empresa, ok?

Pode parecer pouco, mas no final do mês você perceberá que a economia com pequenos detalhes resultou em um valor expressivo. Portanto, veja o que é desnecessário na sua empresa e tente o mais rápido possível excluir tal despesa.

5. Calcule o preço real do produto

Claro que no cenário atual o preço final do produto ou serviço é um dos principais diferenciais para o cliente. Contudo, você não deve ser guiado por esse pensamento, visto que uma empresa de destaque tem muito mais a oferecer do que apenas bons preços.

Lembre-se de que é necessário levar em consideração todas as variáveis que influenciam o valor final do produto/serviço e, caso você diminua demais o preço, certamente terá prejuízos. Portanto, pratique sempre os valores ideais, combinado?

6. Separe a conta pessoal da profissional

Misturar a conta-corrente da pessoa jurídica com a da física é uma ação até recorrente no universo corporativo, entretanto é um tiro no pé, afinal — como se pode imaginar —, essa ação gera um caos nas financias da empresa.

Tal prática dificulta e muito a identificação do fluxo que é relacionado à sua vida pessoal e da empresa. Então, separe agora mesmo as suas contas e garanta um domínio maior sobre os gastos e lucros da organização.

Viu só como existem várias estratégias para colocar em prática o planejamento financeiro empresarial? Basta seguir à risca os planos traçados para conquistar o sucesso.

Agora que você está por dentro do assunto, fique por dentro de como fazer sua empresa crescer em menos tempo!

Related Posts

#FeitadeGente – Dennys e Dora

Contrato de aluguel: saiba como otimizar a gestão da...

Aprenda a decifrar a folha de pagamento e seus...

Deixe uma resposta