Controle de qualidade de alimentos: 6 dicas para manter o sabor da comida no delivery

Nos negócios do setor de alimentação, o controle de qualidade de alimentos vai além dos pratos que são servidos dentro do estabelecimento. Atualmente, cada vez mais consumidores optam pelo delivery para se alimentar com praticidade, sem precisar sair de casa ou do trabalho. No entanto, há uma queixa comum que se repete Brasil afora: muitos clientes reclamam que, na telentrega, a comida não apresenta a mesma qualidade que tem no restaurante.

Então, o que fazer para manter o sabor das refeições no delivery? E como garantir que os pratos terão o mesmo aspecto físico, mantendo uma aparência atrativa e que dê água na boca? É isso que você descobrirá neste post!

A partir de agora, compartilharemos 6 dicas de controle de qualidade de alimentos. São alguns ajustes necessários para satisfazer seus clientes no delivery — pode ter certeza que valerá a pena dar atenção a esses pontos. Confira!

1. Faça os ajustes necessários no cardápio

É preciso ter em mente que a qualidade das refeições e dos lanches do delivery começa ainda no planejamento. Isso quer dizer que, antes de qualquer coisa, como a produção em si, a etapa de análise do cardápio é fundamental para o sucesso do seu restaurante. Dito isso, talvez seja necessário rever algumas combinações e realizar adaptações.

Por exemplo, produtos que exijam certa crocância ou itens muito perecíveis podem ser substituídos por outros para manter a qualidade do prato entregue ao cliente.

Dessa maneira, antes de qualquer coisa, é preciso que você analise todo o seu cardápio com cuidado. Verifique quais são os sabores que podem ser disponibilizados a domicílio com mais facilidade sem perder o sabor e a assinatura característica do seu estabelecimento.

2. Utilize embalagens inteligentes

Muito mais do que um detalhe, a embalagem é um dos pilares mais importantes para o controle de qualidade de alimentos no delivery. Nesse processo, ela tem basicamente três funções: manter a temperatura, evitar que a refeição chegue desmontada ou remexida e encantar o cliente com um lindo visual.

Assim, obviamente, contar com uma embalagem térmica faz toda a diferença no processo. Esse é um ponto que jamais pode ser ignorado. Hoje, já existem no mercado embalagens para diversos tipos de alimentos, capazes de garantir que a manutenção da temperatura das refeições.

Mas não pense que embalagem é só a caixa grande que vai por fora. Também há itens como separadores de pedidos, papel térmico, caixinhas individuais e lacre de segurança. Ou seja, vale a pena investir um tempo em pesquisa para encontrar a solução que mais se adapte ao tipo de comida que o seu restaurante oferece. Isso fará toda a diferença na qualidade da entrega e, consequentemente, no índice de satisfação dos consumidores.

3. Monte os lanches com capricho

Uma das etapas que garantem que uma refeição chegue muito saborosa ao lar do cliente do delivery é uma montagem caprichada. Se você valoriza a montagem do prato no seu estabelecimento, não tem motivos para não dar a devida atenção a esse aspecto também na telentrega, não é mesmo? Devido ao movimento que os lanches e refeições sofrem no transporte, aqui é preciso ter o dobro da cautela nesse fator.

Para isso, depois de ter adaptado o cardápio e ter pensado no melhor tipo de embalagem, você deve treinar sua equipe, para que todos saibam montar e apresentar os itens de delivery de modo impecável ao cliente. Utilize esse treinamento para que os colaboradores conheçam as requisições específicas das telentregas e para que possam executá-las da melhor maneira.

Com esse trabalho feito, é só colocar a mão na massa tendo um cuidado especial com esses pedidos. Quanto mais precisa e cuidadosa for a montagem, menor é a chance de a refeição chegar descaracterizada na casa do cliente.

4. Tenha um sistema eficiente de entregas

Considere que não basta seguir todos os estágios listados até agora, e, no fim, não cuidar da etapa de entrega em si. Esse ponto é fundamental para todo o processo. Aqui, é de extrema importância que você faça com que o trajeto entre seu restaurante e a casa do cliente seja eficiente.

A essa altura, talvez você esteja se perguntando como isso pode ser feito, não é mesmo? O primeiro passo consiste em não deixar o pedido do delivery esperando por muito tempo no balcão. É essencial, assim que o lanche ou prato esteja pronto, encaminhá-lo com rapidez à casa do cliente.

Outro ponto importante é em relação ao sistema, que precisa otimizar as entregas, agrupando corretamente aqueles pedidos que têm endereços próximos. Além disso, é crucial que o trajeto seja feito de forma otimizada, ágil, breve.

Para que tudo isso seja possível, não basta somente cobrar dos entregadores. Também é fundamental capacitar devidamente os motoboys. Só assim você poderá colher o resultado esperado.

5. Garanta que a comida chegue quentinha

Esta dica está bastante ligada à anterior, já que a rapidez da entrega influencia diretamente na temperatura da comida. Esta também é uma etapa fundamental porque o sabor dos alimentos depende e muito da temperatura. Por exemplo, no caso de lanches como hambúrgueres, a carne deve estar suculenta e o queijo, derretido. O cliente só poderá ter essa experiência se a comida chegar quentinha.

Uma comida morna pode deixar a desejar no quesito sabor e, com isso, perder qualidade. Para que isso não aconteça, você precisa cuidar da etapa de entrega, que deve ser rápida e eficiente, e também revisar todo o processo, incluindo os cuidados com a já citada embalagem.

6. Tenha uma boa organização interna

Quando você oferece delivery no seu restaurante, precisa compreender o fluxo de trabalho em sua cozinha aumenta, pois além de atender os pedidos dos clientes que vão até o local físico, a produção ainda deve cumprir a demanda dos pedidos de telentrega.

Para que não ocorram erros em nenhuma das modalidades de atendimento e para que ambas sejam satisfatórias, você deve se dedicar a redesenhar o fluxo de trabalho do salão. Em outras palavras, é preciso estabelecer um sistema de prioridades, mantendo a ideia de uma linha de produção. Se necessário, considere a contratação de mais funcionários. Tudo isso fará muita diferença na percepção de qualidade do delivery.

Como dá para perceber, as dicas de controle de qualidade de alimentos que trouxemos aqui são relativamente simples, não é mesmo? Ou seja, não é preciso investir altos valores ou gastar muito tempo para implementar essas mudanças. Com pequenas alterações no dia a dia do seu negócio, você já será capaz de deixar os seus clientes de delivery muito mais satisfeitos com o sabor e a aparência da comida. Portanto, agora só falta colocar a mão na massa!

E se você quer continuar recebendo ótimas dicas para ter cada vez mais sucesso no seu restaurante, curta a nossa página do Facebook!

Related Posts

9 dicas para ter um delivery de sucesso

Como fazer o cancelamento de NF-e

segurança imobiliária

Imobiliária: saiba como escolher o melhor seguro para...

Deixe uma resposta