NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Contabilidade

Honorários contábeis: você está calculando corretamente?

5 Mins de leitura

Por questão de ética, os escritórios de contabilidade precisam seguir as tabelas determinadas pelos sindicatos estaduais da categoria ao fazer uma proposta de serviços. Porém, é importante saber que o valor da tabela nem sempre vai cobrir todos os custos. Portanto, muitas vezes, você terá que calcular os honorários contábeis com base no tipo de serviço prestado, no porte da empresa do cliente, no tempo gasto para realizar o trabalho etc.

Nesse sentido, é fundamental dar a devida atenção aos valores de referência, mas nunca se esquecer de que, em determinados casos, vai ser preciso cobrar a mais para atingir a rentabilidade desejada. Isso não quer dizer que você precise cobrar altos valores e sim praticar valores que sejam justos para ambos os lados e, sobretudo, que estejam dentro da lei.

Para ajudar no cálculo dos honorários contábeis do seu escritório, trouxemos algumas dicas relevantes para valorizar ainda mais seu trabalho! Continue a leitura!

O que são honorários contábeis?

Em todas as relações que envolvem prestação de serviço, o valor dos honorários é, sem dúvida, uma das primeiras coisas acordadas. Trata-se da quantia cobrada pelos serviços que são prestados. No caso dos honorários contábeis, esse valor pode variar muito, dependendo da demanda.

Essa variação não ocorre somente porque os serviços prestados são distintos, mas também porque os Conselhos Regionais de Contabilidade não determinam um valor fixo que os contadores e empresas de contabilidade devem cobrar. Essa responsabilidade é toda dos sindicatos estaduais da categoria.

Para não desvalorizar os contadores e, também, por uma questão de ética, esses profissionais devem respeitar o piso mínimo estipulado pelos sindicatos nas famosas e conhecidas tabelas contábeis. É importante ressaltar que as tabelas podem não considerar todas as variáveis presentes no variado mix de contabilidade da prestação de serviços. Por essa razão, ela precisa ser um ponto de partida, uma base, não podendo ser vista como algo definitivo.

Cada contador cobra de acordo com o que considerar justo, levando em conta todas as variáveis envolvidas. E é exatamente aí que está a dúvida de muitos profissionais. Como fazer esse cálculo? Qual seria o valor justo? É sobre isso que vamos falar no próximo tópico!

Como calcular os honorários contábeis?

Se os valores estipulados pelos sindicatos nas tabelas contábeis são o verdadeiro ponto de partida, o passo seguinte é analisar as peculiaridades do serviço que vai ser prestado no seu escritório, com uma boa previsão das despesas. Conhecer os fatores que precisam ser considerados nesse cálculo:

  • antes de tudo, observe o artigo sexto, que aprova o Código de Ética Profissional do Contador, da Resolução CFC nº 803/1996, pois ele trata de diversos aspectos sobre a cobrança de honorários contábeis;
  • procure o sindicato da sua região e avalie a tabela, que traz todos os valores de referência;
  • estime a margem de lucro para que possa conduzir as operações diárias e para que possa arcar com despesas imprevistas e extraordinárias;
  • faça o acompanhamento do tempo dedicado a cada cliente para poder adaptar com precisão o valor dos honorários que são cobrados de cada um;
  • realize pesquisas regulares dos honorários contábeis que os concorrentes praticam. É possível fazer isso por meio de uma pesquisa de campo ou de pesquisas mercadológicas. Um bom exemplo é a Pesquisa Mercadológica de Honorários Contábeis da FENACON;
  • considere os insumos necessários para atender aos clientes, como internet, aluguel, impressora, papel, manutenção de software contábil, energia elétrica, entre muitos outros;
  • liste o custo total de cada colaborador do seu escritório (salário, INSS, FGTS, férias, 13° salário etc.) e divida pelo tempo real dedicado ao trabalho;
  • defina em contrato os preços fixos que acobertam as tarefas mínimas que você já sabe que determinado cliente vai precisar, tais como a geração de guias e envio das obrigações acessórias do cliente;
  • estabeleça contratos nos quais seja possível cobrar de forma individual por serviços ocasionais e que apresentem grande oscilação na quantidade de trabalho demandado.

Qual a importância de se considerar o mercado

Uma das maneiras mais simples de definir a margem de lucro é por meio dos parâmetros do mercado. Segundo o Sebrae, a margem de lucro que as empresas de serviços esperam é de 20% aproximadamente, enquanto o comércio tem uma remuneração de 4%.

O cálculo básico é oferecido pela fórmula:

Banner eContador Alterdata

Margem de lucro = lucro ÷ receita × 100

Vamos a um exemplo para que fique mais claro? Se você fatura R$ 45 mil e sobram R$ 10 mil após deduzir todos os custos, quer dizer que sua margem de lucro é de 22%. Caso o seu índice esteja muito abaixo das porcentagens de referência, pode ser preciso aumentar os preços, rever alguns processos ou então enxugar custos.

Para que você tenha uma ideia do valor cobrado no mercado, você pode realizar pesquisas sobre os honorários aplicados em outros escritórios. Busque analisar os critérios que eles avaliam no momento de precificar, os custos mensais e a margem de lucro estabelecida. Fazendo isso, você vai ter uma noção se está cobrando a menor ou a mais pelos seus serviços. Lembre-se de que os valores servem como referência para seu escritório, pois quem precisa estabelecer o preço correto é você.

Saber se o preço é compatível com o mercado é um ponto essencial, e isso não significa que você esteja desvalorizando o trabalho, muito menos embarcando em uma guerra de preços com a concorrência.

O melhor é sempre usar o bom senso. Observe a margem de lucro ideal e faça a comparação com a concorrência. Se for o caso, diminua um pouco para que possa cobrar um valor melhor, mas sem prejudicar os rendimentos e o trabalho realizado.

Falando em concorrentes, outro ponto que acaba interferindo na cobrança dos honorários contábeis é como a empresa encontra-se projetada no mercado. Se está buscando um espaço maior, se já está bem posicionada ou se está no início da atuação.

E não estamos falando somente do valor agregado ao nome do escritório de contabilidade. Estão também em jogo a experiência e a formação dos profissionais que estão envolvidos na prestação de serviço, além, é claro, dos clientes já atendidos e dos trabalhos realizados.

No final das contas, é importante que você coloque muita coisa na balança no momento de calcular os honorários contábeis. O principal é sempre procurar um equilíbrio entre o preço cobrado e a qualidade do serviço oferecido. Com base nessas informações infalíveis, você vai poder estabelecer seus honorários de modo eficiente. Não se esqueça de cobrar um preço justo para que seu cliente não procure a concorrência!

E aí, gostou de saber mais sobre honorários contábeis? Quer aproveitar a visita para aprender mais em nosso blog? Então conheça também o passo a passo para fazer a contabilidade para condomínio!

149 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical Contábil da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Contabilidade

Descubra o melhor emissor de nota fiscal para sua empresa

5 Mins de leitura
Saber escolher o melhor emissor de nota fiscal é fundamental, já que esse tipo de documento não se restringe a uma exigência…
Contabilidade

Confira todas as novas normas de contabilidade publicadas

4 Mins de leitura
Veja as atualizações das normas de contabilidade sobre contratos de seguros, identificação e avaliação dos riscos de distorção relevante e mais
Contabilidade

O que é regime de competência? Entenda a sua importância na contabilidade

4 Mins de leitura
Para obter melhores resultados com o controle contábil que uma empresa adotar, antes, é necessário entender a diferença entre regime de caixa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.