NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Dicas de Gestão

E-commerce: Hora de escolher entre Loja Virtual ou Marketplace

7 Mins de leitura

O universo do e-commerce é vasto e inclui diversos conceitos importantes, que explicamos na nossa primeira matéria sobre o tema. Depois de se familiarizar melhor com os termos e as bases da loja virtual, aparece uma série de questionamentos sobre a decisão de vender na internet, certo?!

Então, hoje vamos aprofundar em uma questão frequente e determinante para o bom início das suas vendas na internet: devo começar com uma loja virtual própria ou devo anunciar meus produtos em marketplaces?

Não tem certeza da resposta? A seguir, te explicamos o que são e as principais caraterísticas de cada um para você poder decidir e investir no melhor para o seu negócio!

Loja virtual própria

É simples: semelhante a um ponto comercial em uma calçada, mas na internet. Ela vai ter toda identidade visual da sua empresa, como cores, organização de produtos, logotipo, banners de divulgação, entre outros. Na loja virtual própria, esses são elementos com total possibilidade de personalização por parte do lojista, assim como o nome do site e seu endereço, por exemplo, www.nomedaminhaloja.com.br.

A possibilidade de ter total controle sobre o que seus clientes vão visualizar quando acessarem sua loja é muito poderosa, gerando, assim, mais possibilidades de garantir uma excelente experiência de compra. Outros recursos também podem ser incluídos em sua loja virtual própria, como o sistema de atendimento via chat. A principal vantagem é que esse é um ambiente totalmente seu, onde você cria as regras e controla tudo.

Porém, com grandes poderes, grandes responsabilidades… logo, é natural pensarmos que essa gama de possibilidades traz alguns pontos que requerem atenção.

O ponto principal que é preciso estar atento é a divulgação da loja. Assim como uma loja física em um determinado local da cidade pede ações de marketing e divulgação para que as pessoas conheçam e se interessem pelos seus produtos, uma loja virtual própria na internet obedece às mesmas regras. É de fundamental importância preparar uma divulgação alinhada e presente nas redes sociais para que os clientes saibam da existência do seu site, da sua loja virtual. É importante lembrar que, em um universo com mais e mais sites sendo criados a cada dia, se sua loja não tiver divulgação, as chances dela não receber visitas para justificar o investimento, é muito grande.

Marketplace

Se a loja virtual própria é uma loja na calçada no mundo real, o Marketplace é como ter sua loja dentro de um shopping bastante conhecido na cidade.

Americanas, Submarino, Magazine Luiza, Amazon e Mercado Livre, são alguns dos nomes que vêm primeiro à mente quando o assunto é “comprar na internet”. É muito difícil encontrar alguém que nunca tenha comprado um produto ou que não conheça esses sites. Assim como é muito difícil encontrar alguém que nunca foi ou não conhece o shopping mais popular da sua cidade.

Imagine ter a garantia de que seus produtos serão visualizados por milhões de visitantes todos os dias sem precisar gastar com divulgação? Imagine não precisar se preocupar com configurações de formas de pagamento, formas de envio, entre outros detalhes? Pois essa é a realidade de quem vende em marketplace.

Diferente da loja virtual própria, você não precisa se preocupar tanto com divulgação, identidade visual e design da página. A aparência e as cores da loja serão as mesmas do marketplace.

Porém, é importante lembrar que, quando sua loja está atrelada a um marketplace, mesmo que não tenha uma forma própria, os seus produtos aparecem como resultado das buscas das maiores vitrines do Brasil.

Vamos um pouco mais fundo

Escolher entre loja virtual própria ou marketplace é uma tarefa que está relacionada ao objetivo da sua empresa e ao investimento que está disposto a realizar. Então, vamos olhar para os custos envolvidos em cada uma das abordagens.

Custos aproximadas de uma loja virtual própria

Em uma loja virtual própria, é necessário contratar uma plataforma onde sua loja funcionará. Algumas das opções disponíveis no mercado são: Nuvemshop, Tray, Vtex, Loja Integrada, Magento, etc. Cada uma dessas opções tem seus custos e é indicada dependendo do porte de clientes.

Com a plataforma em mãos, será necessário fazer o planejamento visual da loja. Algumas dessas plataformas possuem ferramentas para personalização de design, loja de temas para apenas alterar cores, entre outras opções. Caso queira investir em uma empresa para personalizar o visual da sua loja, para ir além do que a plataforma oferece inicialmente, adicionamos mais esse custo (opcional) à lista. Em seguida, temos as diferentes formas de pagamento que poderão ser aceitas em sua loja: boleto, cartão de crédito, cartão de débito, etc. Caso você já tenha uma loja física e um contrato ativo com uma administradora de pagamentos, pode aproveitar e utilizar as mesmas formas de pagamento em sua loja virtual. Para quem ainda não possui esse contrato, é necessário fazê-lo, ou seja, é um custo obrigatório. Por último, há alguns custos que são opcionais, porém altamente indicados e que devem ser considerados para que sua loja virtual possa se destacar na internet. Primeiro, boas fotos vão proporcionar a seus clientes uma experiência de compra excelente, já que eles podem ver os detalhes dos produtos e saber exatamente o que será comprado.

O outro custo opcional importante é a divulgação, o coração da sua loja virtual. Como falamos no início, é de extrema importância que sua loja seja conhecida e isso passa por um bom plano de marketing e divulgação. Uma divulgação bem feita pode levar milhares de visitantes para sua loja, potencializando suas vendas.

Custos aproximados do marketplace

Em um marketplace, o número de pontos a serem observados é bem diferente. Vamos ver quais são.

A parte da divulgação segue sendo importante, mas de forma distinta: Você pode trabalhar o marketing informando que as pessoas podem comprar seus produtos nos marketplaces que você anuncia.

Ter boas fotos também é fundamental para conseguir se destacar nos marketplaces. Eles trabalham com um sistema de reputação dos vendedores e diversos fatores contribuem para que sua loja esteja em evidência, no topo ou no fim das listagens. Em outras palavras, caso seus produtos não estejam divulgados com boas fotos, a reputação da sua loja pode ser negativa, 

Porém, todo o restante de gastos que uma loja virtual exige já é contemplado pelos marketplaces. Você apenas precisa se concentrar em ter os produtos em estoque, realizar as postagens dos objetos vendidos e é isso. Bem, quase isso.

Apesar do marketplace apresentar todas essas facilidades, há dois pontos onde devemos ter bastante atenção: O custo por venda e a reputação, que requer uma atenção especial e será o tema da nossa próxima matéria.

A questão do custo pode se revelar algo não tão convidativo assim. Tudo vai depender dos prós e contras em comparação com o que já apresentamos sobre ter sua loja virtual própria.

Os marketplaces não cobram mensalidade, como as plataformas de loja virtual fazem, porém, cobram um comissionamento fixo por venda. Cada marketplace trabalha com uma taxa diferente que pode chegar próximo a 20% por venda. Esse custo também varia de acordo com o segmento: Moda possui um valor diferente se comparado com brinquedos, por exemplo. Caso você opte por utilizar os serviços de entrega disponibilizados pelo próprio marketplace, também há um valor adicional a ser pago.

Em qual devo investir?

Resumimos aqui, de forma geral, os principais pontos de se ter uma loja virtual própria e de vender os produtos em um marketplace. Considerando as questões obrigatórias e opcionais que foram explicadas anteriormente, segue a lista:

Loja Virtual Própria

– É como se fosse a sua loja física na calçada, mas na internet.

– Mesma identidade visual da sua loja física e/ou da sua empresa.

– Controle total sobre o que seus clientes visualizam quando acessam.

– É preciso dar uma atenção especial para divulgação.

– Você pode atender os clientes de forma direta, por meio de chat, por exemplo.

– Os custos são, em média, com a plataforma, o design, as formas de pagamento, as fotos e a divulgação.

Marketplace

– Como se sua loja física estivesse em um shopping na internet.

– Ter os produtos nos maiores sites de compra virtual.

– Não é preciso se preocupar com divulgação, configuração de pagamento e formas de envio.

– A aparência da sua loja é a mesma do marketplace.

– Os produtos aparecem nas maiores vitrines no país.

– Custos, em média, com divulgação, fotos, comissão por venda e entregas.

Com todas essas informações em mãos, você deve levar em consideração também a realidade da sua empresa e qual é seu objetivo com as vendas na internet. Quer conseguir vendas rápido e não se preocupa se precisa pagar um comissionamento por cada venda? O marketplace é uma excelente escolha.

Quer ter um site com o rosto da sua empresa, que passe a experiência de entrar em sua loja, porém no meio virtual, onde o cliente tenha sempre a referência de onde comprar e formas de ser atendido por meio de chat, etc.? Tenha sua própria loja virtual e fidelize seus clientes, criando uma experiência de venda que trará mais e mais compradores a cada dia.

Independente de qual for a sua escolha, fale com a gente! A Alterdata vai te apresentar as melhores soluções para seu negócio e passar mais informações para que você se sinta seguro ao tomar a decisão. E, tem mais: caso você deseje ter sua loja virtual própria e também anunciar seus produtos nos principais marketplaces do Brasil, nós vamos fazer isso com você. Temos as ferramentas necessárias para te auxiliar em qualquer cenário que deseje investir e estamos só a uma mensagem de distância…

Boas vendas!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipePowered by Rock Convert
2 Artigos

Sobre o autor
CEO - C2B Software
Artigos
Artigos relacionados
Dicas de Gestão

4 dicas de Marketing Digital para Pequenas e Médias Empresas

3 Mins de leitura
0 0 Como já dizia o famoso Chacrinha: quem não se comunica se trumbica! E, hoje que a Internet domina a comunicação,…
Dicas de GestãoGestão

Como as Redes Sociais são importantes para uma aproximação com seu público- alvo

4 Mins de leitura
0 0 As redes sociais e o público-alvo têm uma relação muito direta. Afinal de contas, essas mídias se tornaram canais de…
Dicas de Gestão

Como administrar um pequeno negócio começando do zero?

5 Mins de leitura
Que tal aprender como administrar um pequeno negócio começando do zero? Venha conosco e confira algumas dicas interessantes. Vamos lá?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.