Fique por dentro de 7 tendências para o mercado de food service

O mercado de food service brasileiro tem crescido exponencialmente. De acordo com o Instituto Foodservice Brasil (IFB), mesmo com a última crise econômica e política do nosso país, o setor registrou uma média de R$ 170 bilhões movimentados a cada ano durante a última década. Se engana quem pensa que esses números vêm apenas das grandes corporações. Segundo o site oficial do IFB, 80% dos estabelecimentos alimentícios no Brasil são independentes. Empreendimentos caracterizados como familiares e de pequeno porte chegam a 93%. Portanto, a alta demanda é uma excelente notícia para todos do setor, independentemente do tamanho. Porém, ao mesmo tempo, é importante manter-se informado sobre as novidades para acompanhar as mudanças e não ficar para trás. Por isso, separamos as 7 principais tendências para o mercado de food service que você deve acompanhar. Confira!​

Quem faz parte do mercado de food service

Antes de falar sobre as tendências, é importante entender quem faz parte desse mercado. De modo geral, o segmento engloba toda a cadeia de produção e distribuição de bebidas, alimentos, insumos, serviços e equipamentos para atender organizações que preparam e fornecem refeições consumidas, principalmente, fora do lar. Um levantamento do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae/SC apontou que mais da metade da população brasileira (cerca de 56%) realiza refeições longe de casa — dentro de uma faixa etária principal entre 18 e 49 anos. De acordo com o IBGE, esses gastos chegam a representar 25% da renda total.

Tendências para o mercado de food service

1. Refeições personalizadas

Uma das principais tendências do mercado food service é oferecer ao cliente a possibilidade de escolha entre uma grande variedade de ingredientes e de apresentação para cada prato. Essa prática vem aliada ao toque pessoal que o estabelecimento dá aos alimentos para aumentar a sensação de exclusividade.

2. Alimentação saudável e sustentável

Atualmente, grande parte dos consumidores passa por uma transformação no estilo de vida e busca maneiras simples, práticas e saudáveis de se alimentar. Portanto, saúde e bem-estar devem entrar no cardápio por meio de ingredientes frescos, naturais e com procedência comprovada. A preocupação com uma vida mais saudável vai além da refeição, na qual o cliente valoriza toda a cadeia produtiva, desde os insumos adquiridos até a relação com os produtores regionais. Também é crescente o espaço para produtos vegetarianos, veganos e voltados para pessoas com intolerância alimentar (como glúten e lactose). O mercado para essas dietas especiais tem um grande potencial no Brasil. Uma pesquisa do IBOPE apontou que 14% da população se declara vegetariana.

3. Experiências dinâmicas e itinerantes

Outra tendência de peso é oferecer experiências de consumo fora do ponto de venda físico do estabelecimento. Essas investidas incluem food trucks, food bikes, feiras gastronômicas, operações pop-up — ações temporárias ou itinerantes realizadas por restaurantes renomados —, entre outras. É possível explorar essas tendências do mercado, oferecer produtos diferenciados e espalhar o nome do seu estabelecimento para cada vez mais pessoas.

4. Cozinhas étnicas e regionais

As cozinhas étnicas e regionais também estão em alta no espaço food service, pois passaram a fazer parte do gosto e preferências de uma boa parcela dos consumidores. Geralmente, viagens e acesso a dicas na internet são os fatores que mais levam esse grupo de clientes a tomar gosto por esse tipo de culinária. Um exemplo claro da tendência é o crescimento das redes de iguarias mexicanas.

5. Produtos artesanais e orgânicos

Como mencionado anteriormente, a busca por um estilo de vida mais saudável impactou muito os hábitos alimentares do consumidor. Também associado à difusão da cultura do DIY (“faça você mesmo”), a ideia desperta o interesse das pessoas por segmentos que dão preferência a ingredientes e alimentos produzidos de forma orgânica, seja na região local, seja no próprio estabelecimento. Além disso, sustentabilidade e bem-estar são prioridades, uma vez que os clientes atuais prezam pela utilização de produtos naturais e valorizam os insumos orgânicos — mesmo que isso leve a um custo final mais elevado.

6. Operações online e delivery

Com um significativo potencial de expansão, a modalidade de operações online e entregas delivery se desenvolve a partir de dois pontos principais:
  • a mudança de hábito e o tempo reduzido do consumidor;
  • o surgimento de novos aplicativos e plataformas de comercialização de produtos e serviços.
Existem muitas oportunidades para operações mobile, que cruzam o serviço entre os ambientes físicos e virtuais, como é o caso do segmento de take away — ou “levar para casa”, em português. Dentro dessa demanda, a oferta de delivery é uma das tendências que mais ganham força, principalmente em função da praticidade para o consumidor. Dados divulgados pela consultoria Euromonitor, realizados pela Newtrade, revelaram um crescimento de 20% desse mercado em 2017. Para os estabelecimentos, essa é uma boa alternativa para aumentar a receita. Contudo, o planejamento deve ser realizado com muito cuidado para que o aumento nos pedidos não interfira na operação normal do negócio e não cause lentidão no atendimento do ambiente físico. Se você oferecer essa opção ao cliente e observar que o seu serviço de delivery cresceu consideravelmente, é interessante criar uma área voltada especialmente para atender e preparar esses pedidos. Assim, dá para manter a qualidade e a boa reputação do estabelecimento.

7. Inovações tecnológicas

Todas essas transformações exigem uma boa base de suporte. É cada vez mais recorrente que o setor de food service invista em inovações tecnológicas para otimizar esses processos. Além dessa facilidade, uma solução dessas evita perdas e despesas desnecessárias, controla o fluxo de caixa e conhece melhor o cliente. Sobre esse último fator, vale ressaltar que utilizar diferentes canais para se comunicar com o consumidor e criar programas de fidelidade para atrair novos e fiéis clientes é um dos maiores desafios enfrentados no mercado atualmente. Nessa e em outras batalhas, a tecnologia pode ser uma grande aliada do negócio. A utilização de sistemas de gestão integrados e ferramentas como um cardápio digital, por exemplo, permite registrar os dados do cliente e fazer a identificação de forma mais ágil e simples. Por isso, vale a pena considerar essa tendência como uma das mais promissoras. Quando buscamos entender as razões que levam uma pessoa a escolher os locais que vai frequentar para fazer suas refeições fora de casa, as tendências do mercado de food service aparecem entre os pontos de atração de clientes. Junto a isso, o relacionamento e a conveniência também motivam a decisão, fidelizam consumidores e ajudam na construção de marca. Se você gostou deste artigo, fique por aqui e veja se vale a pena oferecer delivery em seu restaurante.

Inscreva-se na nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sobre

Desde o início, sempre com soluções próprias, +400k sistemas em operação com facilidade, simplesmente porque acredita que ter bons produtos é fundamental, além do essencial, é ter um ótimo atendimento.

©1989 - 2019 - Alterdata Software - Direitos reservados.