O que é gestão orientada a resultados e por que fazer?

A gestão orientada a resultados é uma metodologia que foca nos objetivos a serem alcançados pelas empresas, trabalhando constantemente para melhorar o desempenho e favorecer o crescimento.

Quando se trata de gestão empresarial, existem diversos modelos que podem ser seguidos. Cada empresa usa, claro, aquele que parece fazer mais sentido para seu contexto. O detalhe é que os resultados nem sempre aparecem. Que tal então conhecer uma abordagem que foca justamente no alcance das metas?

Neste post, você vai entender mais a fundo o que é a gestão orientada a resultados, como ela surgiu, por que vale a pena aplicá-la e quais são os pontos essenciais para sua implementação. Continue acompanhando para descobrir tudo isso e muito mais!

O que é a gestão orientada a resultados?

Resumidamente, podemos dizer que a gestão orientada a resultados foca no desempenho final em vez de se preocupar com a quantidade de tarefas executadas ou com o volume de horas trabalhadas. Justamente por isso, esse modelo de administração de empresas exige um alto comprometimento da equipe. Caso contrário, as metas deixam de ser cumpridas.

Em outras palavras: nesse cenário, todos trabalham em conjunto para definir e concretizar os objetivos estratégicos traçados pelo negócio. É, portanto, uma metodologia baseada na colaboração e no comprometimento.

Características da gestão orientada a resultados

Algumas das principais peculiaridades desse modelo são:

  • toda a equipe participa da definição de metas e de ações, bem como do acompanhamento do desempenho;
  • são estabelecidos objetivos para todos os níveis da empresa;
  • a ênfase básica está sobre os objetivos;
  • o foco das ações está na realização dos objetivos de forma efetiva e eficiente;
  • os colaboradores recebem feedbacks comparando seu desempenho real com o desempenho planejado.

Diferenças para a gestão tradicional

A principal diferença da gestão orientada a resultados para uma gestão tradicional é que a primeira enfatiza os objetivos, enquanto a segunda foca nos processos. Na prática, podemos compreender que nenhuma das 2 está errada.

A questão é que a gestão tradicional se ocupa das tarefas e do fluxo de trabalho, pois acredita que, se forem bem desenvolvidos, os resultados virão. Já a gestão orientada a resultados costuma abrir espaço para contribuições, incentivando uma liderança mais participativa. Nesse caso, as metas podem ser alcançadas por diversos meios, departamentos ou colaboradores.

No entanto, é claro que é preciso tomar certo cuidado para a empresa não virar uma bagunça. Os processos continuam, portanto, sendo muito importantes. Nesse contexto, a tecnologia passa a desempenhar um papel fundamental na automação e organização das atividades, fazendo com que tudo flua de uma maneira mais ordenada.

Como esse modelo de gestão surgiu?

Atualmente, não restam dúvidas de que a gestão orientada a resultados representa um novo patamar de gerenciamento das organizações. Tanto é que essa cultura vem sendo promovida por empresas de sucesso no mundo todo! Mas o que motivou sua adoção pelas instituições?

Sem dúvida, os períodos de instabilidade econômica levaram muitas companhias a reverem seus métodos, buscando mais resultados com menos recursos. Hoje, há até mesmo o exemplo das chamadas lean startups, empresas que usam a tecnologia para operar com equipes mais enxutas, com foco justamente nos resultados.

Entretanto, as motivações para uma gestão orientada a resultados vêm desde Peter Drucker, o pai da Administração. Segundo Drucker, quando a empresa envolve seus funcionários no estabelecimento de metas e ações, todos se tornam mais propensos a cumprir suas responsabilidades com engajamento e eficiência.

Quais são as vantagens da gestão orientada a resultados?

Aumento da motivação

Essa é, sem dúvida, uma das maiores vantagens da adoção da gestão orientada a resultados. Com ela, afinal, os colaboradores têm maior participação nas decisões e no monitoramento das atividades, fazendo com que a colaboração seja maior.

Nesse cenário, fica mais que claro que todos os funcionários estão profundamente envolvidos no processo. Como consequência, cada profissional sabe que sua participação faz sim diferença para o alcance do resultado final.

Incentivo à produtividade

Normalmente, o aumento da motivação vem acompanhado de uma rotina mais produtiva. Afinal de contas, colaboradores motivados trabalham com mais foco e vontade!

Clareza na comunicação

A participação proporcionada por esse modelo de gestão faz com que as equipes se comuniquem mais. Isso é consequência natural do maior número de interações e da efetiva colaboração nas decisões. Assim, o comprometimento e o engajamento também melhoram.

Sensação de pertencimento

A união dos fatores citados acima faz com que os colaboradores realmente se sintam parte da empresa. Essa característica diminui o turnover e cria uma cultura em que a cooperação passa a fazer parte do dia a dia.

Nesse contexto, novos funcionários são muito bem recebidos e também treinados por seus colegas, mesmo quando não existem programas de treinamento formais dentro da empresa.

Como implementar a gestão orientada a resultados?

Depois de compreender o conceito desse modelo de gestão, é hora de ver como colocá-lo em prática. Confira a seguir uma checklist com os pontos essenciais para sua implementação!

Verifique os objetivos corporativos

Como esse modelo de gestão se baseia em objetivos, é preciso que eles sejam claros e realistas. A dica aqui é usar metas SMART (específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais) para ter certeza de que está trabalhando na direção certa.

Nessa etapa, também é fundamental compartilhar os objetivos com toda a empresa, aproveitando para tirar eventuais dúvidas, levantar discussões saudáveis e aceitar sugestões.

Organize os processos

Como mencionamos, o fato de focar em resultados não significa que a empresa deve descuidar dos processos. Pois essa é a hora de corrigir problemas e usar sistemas de gestão para deixar os fluxos de trabalho bem alinhados. Caso contrário, a implementação do novo modelo ficará prejudicada.

Espalhe a cultura de resultados

Mais que uma metodologia de administração, a gestão por resultados é uma filosofia empresarial. Por isso, é importante que todos os diretores, gestores e colaboradores de diferentes níveis estejam engajados.

Revise os objetivos

O centro da gestão orientada a resultados é a colaboração. Que tal aproveitar esse espírito de equipe para revisar objetivos? Não tem mistério: sempre que uma meta não fizer sentido, corrija imediatamente.

Monitore os resultados

Sem o devido monitoramento, esse modelo perde totalmente o sentido. Sabendo disso, certifique-se de que todos os dados estão sendo coletados para fazer um acompanhamento mais próximos das metas no seu sistema de gestão.

Mais uma vez, a tecnologia surge como grande aliada para verificar o avanço rumo aos resultados. Estabeleça indicadores de desempenho e permita que toda a equipe avalie visualmente a performance em relação aos objetivos.

Estabeleça reuniões de feedback

Nesse modelo, os feedbacks devem ser constantes. Justamente por serem frequentes, normalmente não há necessidade de se fazer longas reuniões. Prefira encontros recorrentes para que cada pessoa saiba onde está acertando e quais são os pontos que podem ser ajustados.

Recompense os colaboradores

Ao final do processo, não se esqueça de recompensar os colaboradores pelo comprometimento e pelos resultados atingidos. Lembre-se, afinal, de que um dos segredos desse tipo de gestão é justamente o engajamento da equipe. Sendo assim, nunca é demais valorizar quem fez as metas saírem do papel!

Agora você já conhece a gestão orientada a resultados e também sabe como colocá-la em prática! Fique à vontade para testar esse modelo no seu negócio, lembrando de contar com o auxílio da tecnologia para viabilizar a implementação.

Por fim, se quer receber mais conteúdos como este diretamente no seu e-mail, assine agora mesmo a nossa newsletter!

Related Posts

#FeitadeGente – Maykon Franco

7 dicas para ter sucesso na administração do seu...

Sistema de gestão integrada: 7 sinais de que você...

Deixe uma resposta