NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
GestãoNegócios

8 dicas para criar um planejamento estratégico empresarial de sucesso

6 Mins de leitura
Ebook Contabilidade Rural

O planejamento estratégico empresarial deve ser visto pelos administradores como uma espécie de guia para nortear as ações tomadas em todos os segmentos da organização — desde a alta cúpula até os cargos mais baixos.

Entretanto, muitos gestores acabam conduzindo suas empresas de modo aleatório, sem jamais realizar um planejamento estratégico. Pode ser justamente por esse motivo que seus negócios não crescem, ficando estagnados e, no pior dos casos, acabam tendo que fechar após alguns anos.

Por isso saber como fazer um planejamento estratégico eficiente é tão importante. Para conferir algumas dicas de como estruturá-lo e alavancar os resultados da sua organização, continue com a leitura deste conteúdo!

Entenda o que é um planejamento estratégico empresarial

O planejamento, na Administração, é um conceito que diz respeito ao ato de pensar em um futuro desejado e criar um plano para alcançá-lo. Ou seja, estamos falando de traçar caminhos para que as empresas cheguem onde seus gestores almejam.

Para ser efetivamente estratégico, esse planejamento precisa ser realizado com muita perspicácia. Utilizar a estratégia significa identificar de forma detalhada os recursos disponíveis, antecipar as tendências, reconhecer possibilidades realistas, estudar os concorrentes e adotar outras práticas capazes de impulsionar o negócio.

Saiba por que é importante ter um planejamento estratégico

O mercado não é estático — ele acompanha as mudanças na política e na economia, assim como o avanço da tecnologia. Nesse contexto, a relevância do planejamento estratégico empresarial pode ser questionada por algumas pessoas. Afinal, se tudo pode mudar de um dia para o outro, por qual motivo devemos destinar tempo para planejar o futuro?

O que acontece, na realidade, é que o planejamento auxilia a tornar a organização menos vulnerável aos movimentos do mercado. Se a empresa estiver à deriva, a concorrência pode levá-la para uma direção contrária aos objetivos do negócio.

Vale destacar que também é muito relevante realizar o planejamento estratégico nas pequenas empresas. Isso se justifica principalmente pelo fato de os recursos de investimentos serem limitados, fazendo com que a margem de erro precise ser menor.

O problema é que muitas empresas de pequeno porte apresentam um sistema excessivamente operacional e até mesmo os líderes acabam tendo um tempo muito curto para pensar em estratégia. Em casos como esse, é imprescindível que haja uma transformação abrangente, garantindo que seja destinada maior atenção para criação de planos concisos de crescimento.

Outro ponto importante do planejamento estratégico empresarial é que ele propicia grande  autoconhecimento aos gestores. Por englobar a análise integral da organização, facilita a consolidação de medidas que corrijam os problemas detectados e desenvolvam os potenciais do negócio, transformando-os em diferenciais competitivos.

Confira 9 dicas para criar um planejamento estratégico empresarial 

Veja, a seguir, as principais dicas para criar um excelente planejamento estratégico na sua empresa!

1. Definir uma estrutura organizacional

A primeira coisa que deve ser feita para se ter um planejamento de sucesso é a definição da estrutura hierárquica organizacional. Desse modo, os gestores e todos os colaboradores saberão exatamente qual é o papel que devem desempenhar na empresa, facilitando a criação de estratégias para cada grupo de pessoas.

Um dos modelos mais utilizados de estrutura organizacional é o proposto pelo estudioso da Administração, Henry Mintzberg, que divide as empresas em 6 partes: ápice estratégico, linha intermediária, núcleo operacional, equipes de apoio, tecnoestrutura e ideologia.

2. Estabelecer os objetivos e as metas desejadas

O segundo passo é estabelecer o caminho pelo qual se deseja seguir e, para isso, os propósitos organizacionais precisam ser bem claros. Por esse motivo, é indispensável que você determine objetivos e metas inteligentes. Mas, afinal, como fazer isso?

Antes de tudo, é preciso compreender que existe uma diferença entre os objetivos e as metas. Os objetivos são resultados bem maiores, onde realmente se pretende chegar. Já as metas são conquistas de curto prazo, sendo um tipo de passo a passo para alcançar os objetivos.

As metas, em especial, precisam seguir um padrão conhecido como SMART, devendo ser, portanto, específicas (specific), mensuráveis (mensurable), alcançáveis (achievable), relevantes (relevant) e com tempo definido (timely).

3. Aplicar o ciclo PDCA

É preciso ter em mente que o planejamento estratégico empresarial é contínuo. Logo, não pode ser elaborado e simplesmente esquecido em uma gaveta, deixando de ser utilizado durante muito tempo.

É preciso que seja aplicado o ciclo PDCA. De acordo com essa metodologia, cabe ao responsável pelo planejamento empresarial planejar (plan), executar (do), verificar as estratégias (check) e agir (action). Esse processo é conhecido por alguns como o ciclo da melhoria contínua.

4. Determinar a missão, visão e os valores

É essencial que as diretrizes organizacionais da empresa sejam bem definidas, ou seja, sua missão, visão e valores (MVV). Se sua organização ainda tem esses princípios consolidados, é preciso desenvolvê-los, considerando que:

  • a missão é o motivo pelo qual a empresa existe;
  • a visão é onde a organização deseja chegar no futuro (em 20 anos, por exemplo);
  • os valores referem-se aos princípios inegociáveis, dos quais não se abre mão.

São essas diretrizes que nortearão os caminhos a serem seguidos e, por esse motivo, precisam ser conhecidas pelos colaboradores. Elas devem ser fixadas em murais, distribuídas em formato de cartilhas, constar na intranet, entre outros meios, para que todos os funcionários tenham conhecimento de sua existência e saibam como segui-las.

Assim, é possível tirar o MVV do discurso e colocá-lo em prática, possibilitando que a estruturação do planejamento esteja alinhada com a cultura da empresa e que ele traga resultados a longo prazo.

5. Dar atenção ao público-alvo

Considerando que as organizações têm como objetivo principal a atração e fidelização de clientes, é preciso que eles recebam uma atenção especial na elaboração do planejamento. Por isso, é importante compreender bem os hábitos de compra de cada segmento do seu público-alvo.

É possível segmentar os consumidores de acordo com 4 aspectos principais:

  • geográficos (cidade, estado, país, entre outros);
  • demográficos (sexo, idade, classe social, raça etc.);
  • psicográfico (valores sociais, estilo de vida, visão de mundo);
  • comportamental (benefícios buscados, atitudes etc.).

Com esses dados, fica mais fácil fazer com que sua empresa se sobressaia no cenário mercadológico. A partir dessa análise, você conseguirá traçar uma estratégia mais eficaz de engajamento além, é claro, de conquistar uma boa vantagem em relação à concorrência.

6. Mapear a concorrência

É fundamental conhecer sua companhia, sua clientela e seus objetivos. Mas é importante também que você mapeie seus concorrentes e saiba o que eles estão ofertando para o público, quais produtos ou serviços vendem e como eles se comparam aos seus. Sem fazer esse mapeamento, não é possível montar um planejamento estratégico de uma empresa.

Conhecer quem está na corrida junto com o seu negócio é um fator de sucesso que ajuda a buscar soluções inovadoras e a determinar um diferencial competitivo entre a sua empresa e as outras.

7. Desenvolver uma SWOT

Finalmente, chegamos à etapa da matriz SWOT, no Brasil também chamada de FOFA — forças (strengths), oportunidades (opportunities), fraquezas (weaknesses) e ameaças (threats). Essa análise é a base para qualquer tipo de planejamento empresarial.

A ideia é que os responsáveis pelo planejamento façam um levantamento dos pontos fortes e pontos fracos, bem como dos obstáculos e possibilidades de crescimento no cenário em que a empresa está inserida.

A partir do levantamento desses dados, eles devem ser cruzados, formando a matriz. Com isso, é possível criar estratégias mais acertadas para que as potencialidades sejam exploradas ao máximo, amenizando assim os fatores negativos atrelados à organização.

8. Estipular as estratégias que serão utilizadas

A estratégia diz respeito a maneira pela qual o caminho definido vai ser percorrido. Estratégias bem elaboradas são extremamente relevantes para destacar a marca entre seus concorrentes no mercado. Existem três tipos abrangentes de estratégias, são eles:

  • diferenciação: tem como objetivo fazer com que a organização se destaque no mercado pela qualidade dos produtos e serviços;
  • liderança de baixo custo: tem o propósito de ganhar o mercado pelo preço competitivo;
  • foco: procura conquistar um pequeno segmento do mercado.

É preciso selecionar a estratégia que mais se adéqua ao público-alvo do seu negócio. Se ele for da classe econômica A, por exemplo, procure dar preferência para uma estratégia de diferenciação, investindo em inovação e até mesmo sofisticação.

Por outro lado, se o público for de classes mais baixas, sua empresa pode crescer a partir do volume de vendas, com uma estratégia que preza pelo preço, mantendo o custo-benefício atraente para o consumidor.

Em uma terceira circunstância, caso seu produto ou serviço seja voltado apenas para uma parcela específica da população, segmentada por determinado gosto ou necessidade, é preciso agir sempre com base nas particularidades desse nicho que se pretende atender.

Com essas dicas você conseguirá encontrar meios para seu negócio prosperar e se destacar em meio a cenários mais críticos, como crises financeiras e políticas. Basta que haja dedicação por parte da equipe ao elaborar o planejamento estratégico empresarial e colocar as ações em prática de maneira efetiva!

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Quer contribuir conosco de alguma forma? Deixe um comentário no espaço abaixo e compartilhe a sua experiência com os demais leitores!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipe
248 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Gestão

Liderança de sucesso: 7 dicas infalíveis para você conhecer!

4 Mins de leitura
A liderança de sucesso ocorre quando o líder de uma equipe é eficiente na condução dos colaboradores e consegue alinhar as ações…
GestãoVarejo

Qual o melhor software de gestão para pequenas empresas?

5 Mins de leitura
Sabia que o ERP for ME é o melhor software de gestão empresarial para pequenas empresas? Venha conosco e entenda mais sobre ele agora mesmo!
Dicas de GestãoGestão

Como as Redes Sociais são importantes para uma aproximação com seu público- alvo

4 Mins de leitura
As redes sociais e o público-alvo têm uma relação muito direta. Afinal de contas, essas mídias se tornaram canais de comunicação com…

3 comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.