Aprenda como fazer a gestão de estoque em 5 dicas

Toda empresa que possui um processo de produção ou trabalha com a venda de itens precisa lidar com a gestão dos estoques que são formados. Eles são necessários para atender as demandas e, quanto maior for o negócio, mais complexa é a rotina de controle dos produtos.

Nesse cenário, surge a gestão de estoque e é sobre ela que vamos falar no artigo de hoje. Acompanhe!

O que é a gestão de estoque e qual sua importância para a empresa?

A gestão de estoque é a área responsável por controlar as rotinas de recebimento, armazenagem, separação e expedição dos pedidos — quer sejam eles destinados a atender a produção, quer para vendê-los aos clientes. Sendo assim, ela tem uma relação direta com as áreas de Compras e Comercial, visto que envolve o processo de aquisição dos itens e sua disponibilização para vendas.

É importante ter um controle mais rigoroso sobre essas rotinas, pois os resultados desse setor também afetam a gestão financeira do negócio. Veja alguns exemplos dessa relação:

  • indisponibilidade de item em estoque acarreta perda de vendas, que, consequentemente, impacta o valor do faturamento;
  • excesso de produtos eleva os custos operacionais e aumenta os riscos de perdas;
  • cada perda de item que ocorre, além de desperdiçar o capital que foi empregado para adquiri-lo, também provoca perdas no faturamento que sua venda geraria.

Esses são apenas alguns exemplos de como a gestão de estoque é relevante para o negócio, apesar da rotina altamente operacional que o setor possui.

Como implementar de maneira eficaz, trazendo melhores resultados?

Como vimos até aqui, para que os resultados sejam satisfatórios — considerando a empresa como um todo — é essencial que uma boa gestão seja realizada. Para isso, confira algumas dicas que podem ser adotadas na rotina:

1. Faça um cadastro padronizado para os itens

A padronização do cadastro dos materiais é importante para que haja uma uniformidade no sistema, evitando duplicidades e possíveis “furos” — problema que faz com que se acredite que o item não está disponível no estoque, quando ele possui quantidades cadastradas de outra forma, ou vice-versa.

Portanto, deve-se criar apenas um nome e um código para cada material que existe no estoque.

2. Crie um padrão de endereçamento para cada produto

O mesmo serve para o endereçamento. Esse padrão facilita a localização durante o processo de separação do pedido. Com um sistema de alocação de itens bem estruturado, o colaborador não perde tempo procurando os itens pelo estoque — o que ajuda a aumentar a produtividade.

3. Acompanhe o giro dos produtos

O giro de um produto é o intervalo de tempo que ele fica no estoque, considerando a data do recebimento e a da expedição. Esse acompanhamento é importante para identificar quais deles possuem maior saída e quais estão com uma frequência baixa. Essa informação ajuda a tomar melhores decisões de compra — evitando faltas e excessos.

4. Faça previsões de demanda

As previsões de demanda são feitas com base na estimativa do que se espera vender em um período, mas considerando o histórico e o comportamento de mercado. Também é relevante para melhorar as decisões de compra e compor o estoque de forma mais condizente com a realidade da empresa.

5. Adote a rotina de melhorias contínuas

Para uma gestão de estoque mais eficiente e eficaz, o ideal é criar rotinas de melhorias contínuas, nas quais os processos sempre são avaliados em busca de falhas que precisam ser corrigidas. Mesmo que a atividade, a princípio, pareça satisfatória, vale a pena identificar formas de aprimorá-la — obtendo resultados cada vez melhores.

Depois de tudo que foi dito, é inegável a importância que a gestão de estoque tem para os resultados de uma empresa. Portanto, vale a pena estruturar a área, aprimorar os métodos de trabalho e, principalmente, adotar um controle rigoroso das rotinas.

O que achou desse post? Aproveite para aprender também como reduzir custos em sua empresa por meio da gestão de estoque!

Related Posts

#FeitadeGente – Dennys e Dora

Contrato de aluguel: saiba como otimizar a gestão da...

Aprenda a decifrar a folha de pagamento e seus...

Deixe uma resposta