Contabilidade gerencial: aprenda o que é e como fazer

Você já ouviu falar do conceito de contabilidade gerencial? Essa estratégia muito importante para negócios acaba sendo naturalmente trabalhada por profissionais contábeis no meio corporativo, mas conhecer a fundo suas características ajuda a potencializar e otimizar o uso de recursos na empresa.

Interessante, não é? Então vamos conversar mais sobre o assunto respondendo às suas dúvidas sobre o que é, por que e como aplicar a contabilidade gerencial na sua rotina. Acompanhe!

O que é contabilidade gerencial?

A melhor forma de definir a contabilidade gerencial é fazendo um paralelo com outro processo com o qual você já deve ter muita experiência: a contabilidade financeira.

Enquanto essa segunda se preocupa com uma definição rígida de valores que atendam a normas e obrigações externas (governo, acionistas, público geral, fornecedores), a contabilidade gerencial é um controle de recursos voltado para a gestão interna do negócio.

Ela diz respeito à administração de recursos do ponto de vista contábil:

  • gastos operacionais;
  • gastos de gestão;
  • custos de infraestrutura;
  • recursos humanos.

A ideia é exatamente ter um controle interno aprimorado sobre como se gasta e o retorno desse gasto somando toda a operação da empresa.

Por isso, ao contrário da contabilidade financeira, esse processo é mais flexível e pode ser trabalhado de acordo com a natureza do negócio e os objetivos da diretoria, como economia, otimização, expansão ou realocação de recursos.

Trata-se de uma forma de usar dados como origem de mais inteligência na hora de gastar. Isso torna o gestor contábil da empresa ponto-chave do sucesso — ainda mais quando pensamos na importância que a otimização operacional vem ganhando nos últimos anos.

Quais são as vantagens de aplicar contabilidade gerencial na sua empresa?

Destrinchando melhor o assunto, podemos falar sobre as vantagens práticas que a contabilidade gerencial é capaz de trazer para a sua empresa. Você vai perceber que o foco dessa estratégia está em transformar o seu trabalho em ações reais de mudança. Confira:

Definição melhor sobre valores ótimos de venda

Quando se fala em contabilidade gerencial, esse é geralmente o ponto mais citado. Como a estratégia faz uma ponte entre situação financeira e eficiência operacional, desses dados podem ser extraídos valores muito mais adequados sobre quanto a empresa deve cobrar por um produto ou serviço.

Muitas vezes essa decisão é tomada com base na análise de mercado — tentar se aproximar do que os concorrentes estão praticando. O problema disso é que vocês podem estar perdendo dinheiro ou a chance de lucrar mais sem definir esse valor de dentro para fora.

Economia de recursos

A economia de recursos é um ponto interessante da contabilidade gerencial. Como ela relaciona diretamente a utilização de recursos com seus resultados práticos, fica mais fácil identificar onde a empresa está gastando muito para pouco retorno.

Geralmente se pensa que a otimização da operação é uma função apenas de diretores e gerentes produtivos, mas as grandes ideias muitas vezes vêm do setor financeiro.

A partir da identificação e segmentação de gastos, você pode descobrir ferramentas, serviços e processos possíveis de ser modificados ou substituídos por outros que sejam mais adequados e eficientes.

Seja como for, apenas o controle gerencial das finanças já é suficiente para regular o uso de recursos e incentivar sua otimização, evitando assim desperdícios em todos os departamentos.

Lucratividade maior

Gastar menos produzindo o mesmo tanto é tudo o que uma empresa precisa para lucrar mais. Como dissemos no primeiro tópico, o sucesso da contabilidade gerencial pode aumentar o faturamento de duas formas:

  • se for utilizada para economizar e otimizar dentro do escopo atual, dá uma margem de lucro maior em cada produto;
  • se for utilizada para definir preços mais competitivos, expande o mercado da empresa oferecendo condições melhores que os concorrentes.

Otimização da gestão financeira

Em termos gerais, a contabilidade gerencial faz parte da contabilidade financeira. Uma se relaciona com a outra, e o controle de um lado sempre afeta positivamente o outro. Por isso, ter um olhar mais amplo sobre os gastos da operação vai facilitar muito na hora de gerar relatórios e documentos contábeis para o fisco e outras obrigações. 

Decisões de negócio mais embasadas para o futuro

Ao reunir todos esses aspectos (operação otimizada, economia, gestão e preços bem definidos), o gestor contábil tem muito mais ferramentas para enxergar o futuro da sua empresa.

Com a apresentação dessas informações à diretoria, todos vocês têm mais facilidade e confiança para tomar as decisões certas. Assertividade e velocidade fazem toda a diferença no mercado.

Como implementar o conceito do jeito certo?

Depois de todos esses pontos levantados, fica fácil defender a construção de uma contabilidade gerencial na sua empresa. Portanto, queríamos terminar deixando algumas dicas de como começar esse processo. 

Padronize sua contabilidade gerencial

Como dissemos lá no início, a contabilidade gerencial já é algo que um profissional da área faz naturalmente. Mas é hora de formatar e padronizar esse processo. Pense nas questões abaixo.

  • O que vai ser analisado?
  • Como?
  • Quais serão os indicadores de performance para acompanhar essa evolução? Quem terá acesso a esses dados?
  • Como eles serão discutidos em uma transição para a prática?

A definição desses pontos vai facilitar o seu trabalho e garantir dados confiáveis, comparáveis e claros para todos os envolvidos.

Crie metas para esse controle

  • A empresa precisa economizar na operação?
  • É possível diminuir o preço de produtos mantendo a margem de lucro com algumas mudanças operacionais?

É importante começar qualquer estratégia com metas bem definidas. Elas vão guiar seus esforços e dar um ponto de referência para a análise relevante da sua contabilidade gerencial, sempre olhando para frente.

Implemente um software de gestão integrada

A realização de uma contabilidade gerencial é uma estratégia que envolve muitos valores, origens e retornos de recursos, aspectos produtivos e pessoas, ou seja, trata-se de uma visão geral sobre gestão de finanças na sua empresa.

Por isso, ter sucesso com esse tipo de processo é muito mais simples quando todos esses dados são coletados e estruturados de forma automatizada, em um sistema que integre todas as fontes de informação em um único lugar.

Um software especializado nesse tipo de controle é fundamental, portanto, para que você consiga não só analisar esses relatórios, como traduzi-los em planejamento prático dentro da empresa — assim como o seu monitoramento.

Se você conta com um sistema desse tipo e segue nossas dicas de padronização, definição e foco, a contabilidade gerencial é muito simples e, mais importante, muito eficiente para aumentar o faturamento da empresa. O que você está esperando para começar?

Se você gostou do artigo e quer ler mais sobre o assunto, assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo! 

alterdata inovaPowered by Rock Convert

Related Posts

Demonstrativo financeiro: saiba como fazer para seu...

Como definir os indicadores mais importantes para meu...

IRPJ: como é a declaração do Imposto de Renda para...

Deixe uma resposta