NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Contabilidade

BPO financeiro: você precisa saber como funciona

4 Mins de leitura

Que o BPO financeiro é uma tendência que veio para ficar, não parece restar dúvidas. O que talvez não esteja tão claro é como os escritórios contábeis e as startups do segmento de consultoria e finanças podem oferecer esse tipo de serviço aos seus clientes.

Se você duvida do potencial desse mercado, vale destacar uma pesquisa da Page Interim, publicada no portal G1. De acordo com o levantamento, desde a regulamentação da terceirização no Brasil, em 2017, a procura por serviços terceirizados aumentou em 260%.

Quem trabalha no ramo contábil ou de controladoria e ainda não explora essa possibilidade está, sem exagero algum, deixando dinheiro na mesa. Certamente não é isso que você quer para a sua empresa, por isso, vá em frente e saiba como dar os primeiros passos em outsourcing na área financeira!

O que é o BPO financeiro?

BPO é a sigla para Business Process Outsourcing, ou terceirização de processos de negócio. Sendo assim, no caso do BPO financeiro, a empresa que contrata esse serviço repassa a outra, especializada, a responsabilidade por estruturar todas as operações nesse setor.

Por que oferecer esse serviço?

Uma preocupação constante na gestão de escritório contábil é manter a competitividade — e isso significa inovar nos serviços prestados ou ampliar o leque de atividades. O BPO financeiro, aqui, pode ser uma forma de aumentar a participação do seu escritório no mercado, tendo em vista o aumento na demanda por outsourcing em todos os níveis.

Afinal, com a Lei nº 13.4297/2017, o trabalho terceirizado passou a ser aplicável também às atividades-fim das empresas, gerando mais oportunidades para todos os lados. Aos escritórios de contabilidade, isso significa uma série de vantagens e possibilidades de negócios, tendo em vista que um novo mercado se abriu.

Se você quer “surfar” nessa onda que só está começando a crescer, veja a seguir bons motivos para começar quanto antes!

Diferencial de mercado

Apesar de a lei sobre a terceirização ter sido publicada há alguns anos, o mercado de empresas que oferecem serviços terceirizados ainda é bastante amplo. E se o tipo de serviço oferecido é altamente especializado, como é o caso do BPO financeiro, as chances de se destacar são bem maiores.

Embora o modelo de trabalho terceirizado seja passível de críticas — como todo regime é, na verdade — o fato é que ele é, até agora, a melhor solução de quem contrata. Isso porque terceirizar significa reduzir custos, aumentar a eficiência e otimizar tempo e recursos do modo a se dedicar à atividade-fim.

Aumento da receita recorrente

Um ponto importante a ser destacado a respeito do BPO financeiro é que, por ser um tipo de serviço em regime permanente, pode servir enquanto “fiel da balança” à sua própria gestão de ativos. Em outras palavras, normalmente, quem contrata essa modalidade de serviços tem mais objetivos de longo prazo. É diferente, por exemplo, da contratação de uma consultoria contábil, serviço prestado apenas para suprir demandas pontuais.

No BPO financeiro, em geral, o propósito é estabelecer uma relação duradoura de trabalho — o que é bom a quem contrata, porque aumenta a confiança. Já ao escritório contratado, isso significa receitas recorrentes, algo sempre bem-vindo, seja qual for o contexto ou a fonte das receitas.

Segurança financeira

Já que destacamos a questão da estabilidade econômico-financeira, vale ressaltar que o BPO em finanças serve de suporte a ambas as partes. Sua função é zelar por todos os processos financeiros da empresa contratante, desde questões elementares, como fluxo de caixa, até a prestação de consultoria de ações estratégicas.

Dessa forma, quem conta com serviços terceirizados em matéria financeira fica muito mais seguro em relação a todos os assuntos dessa área. Esse é um argumento poderoso e que você pode usar a favor do seu escritório ao prospectar clientes e captar leads em ações de marketing digital.

Maior valor agregado

Em plena era de transformação digital, em que a contabilidade passou a ser online, não se pode mais trabalhar apenas fazendo o “feijão com arroz”, concorda? Nesse aspecto, oferecer os benefícios do BPO financeiro coloca seu escritório em um patamar elevado diante dos concorrentes que ainda não ofertam essa modalidade.

Como começar o BPO financeiro?

Por mais óbvio que pareça, não se pode oferecer no mercado um outsourcing financeiro quando as próprias finanças não estão bem administradas. O velho ditado “casa de ferreiro, espeto de pau” tem, afinal, sua verdade.

Então, caso seu escritório ainda não esteja com tudo em dia em matéria financeira, procure colocar tudo em ordem. Agora, se as suas finanças estão atualizadas da maneira que se espera, veja a seguir como fazer o BPO financeiro.

Padronize os processos

Dar início a uma nova atividade é como se você estivesse abrindo uma nova empresa dentro do seu próprio negócio. Sendo assim, vale investir antes na padronização dos processos que serão parte das rotinas quando seu escritório oferecer o outsourcing financeiro.

Essa é uma forma, ainda, de se evitar erros fiscais comuns em negócios que estão começando. Aqui, podemos destacar a emissão de notas fiscais inconsistentes e falhas de apuração nos impostos a pagar.

Adote uma plataforma financeira

Um sistema ERP serve não só para integrar seus próprios processos como é extremamente útil em orientar na tomada de decisão de novas frentes de trabalho. Ele pode, por exemplo, fornecer dados importantes sobre sua empresa em relação aos recursos usados e à disponibilidade patrimonial. Por isso, não deixe de contar com essa ferramenta antes de estruturar uma nova frente de serviços no escritório contábil.

Delegue o serviço a um profissional experiente

Por outro lado, as ferramentas de trabalho só são eficazes quando operadas por mãos experientes. Afinal, o papel do contador, hoje, vai muito além de um apurador e pagador de impostos, certo? Então, não deixe de delegar a tarefa de estruturar os serviços de BPO financeiro a quem tem expertise no ramo.

Esses são apenas os passos iniciais do BPO financeiro, então, antes de começar, lembre-se de fazer um planejamento orçamentário que dê conta dos custos na abertura de uma nova frente de negócios, combinado?

Se você achou o tem interessante, tem dúvidas ou deseja contribuir com o assunto, fique à vontade para deixar comentários. Este espaço é todo seu!

Powered by Rock Convert
139 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical Contábil da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Contabilidade

Convergência contábil no Brasil: entenda o alinhamento aos padrões internacionais

5 Mins de leitura
0 0 O processo de adesão da convergência contábil às Normas Internacionais de Contabilidade (International Financial Reporting Standards — IFRS), começou em…
ContabilidadeeSocial

Implantação da versão S-1.0 e eventos de PF

3 Mins de leitura
0 0 Implantação da versão S-1.0 e eventos de PF Publicada a Portaria Conjunta SEPRT/RFB/ME nº 71/2021 que atualiza o cronograma de…
ContabilidadeDepartamento Pessoal

eSocial: Principais Incidências da folha de pagamento

9 Mins de leitura
0 0 As mudanças implementadas pelo eSocial são significativas e já valem para parte das empresas brasileiras. Apesar disso, ainda há dúvidas…

4 comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.