NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Gestão

Como abrir uma startup? Saiba o básico sobre o assunto

5 Mins de leitura

O sonho de concretizar uma ideia inovadora tem feito parte da realidade de muitos brasileiros. Em menos de dez anos, vimos que a quantidade de startup aumentou — um levantamento mostrou que, em 2012, existiam apenas 2519 registradas no Brasil. No ano de 2019, já ultrapassavam 12 mil. Assim, cresceu também o número de pessoas que querem saber como abrir startups.

É importante mencionar que um dos maiores desafios dos donos é conseguir sobreviver ao período inicial do negócio. Quais os primeiros passos? Qual o segredo em se manter relevante? Para responder a essas e várias outras questões, preparamos este conteúdo. Quer saber o que é e como começar uma startup? Confira as dicas e boa leitura!

O que caracteriza um negócio como startup?

Uma startup é um negócio em fase embrionária, que procura um modelo escalável, repetível e lucrativo. A ideia é priorizar sempre a inovação em um ambiente de risco extremamente alto — principalmente atrelado ao caráter experimental do empreendimento, afinal de contas, sua operação se diferencia muito das empresas tradicionais.

Enquanto os empreendedores convencionais desenham um modelo completamente previsível antes de dar início às operações, os idealizadores de startups partem de uma solução inovadora, desenvolvendo-a de acordo com o feedback que recebem do mercado.

Abrir uma startup é um processo simples?

Quando se fala em startup, muitos acabam pensando em um negócio informal, com custos reduzidos e sem qualquer responsabilidade. Afinal, como hoje existe um total 20 vezes maior de empresas do tipo abertas em relação a 2011, a suposição é de que a proposta é fácil.

Contudo, começar uma startup exige tempo, planejamento, organização e, especialmente, muito estudo. O próprio conceito já carrega a essência da inovação. Além disso, existem várias exigências que devem ser cumpridas ao tirar a ideia empreendedora do papel e colocá-la em prática.

Com tudo isso bem claro, chega o momento de elaborar um modelo de negócio. Uma boa solução é o Business Model Canvas. Trata-se de uma ferramenta de gestão que permite que você desenhe seu projeto e avalie se ele é realmente factível e interessante.

Com o que devo me preocupar?

Qual tipo de obstáculo se pode esperar no caminho? Quais são os riscos que você vai correr? Confira a seguir todos esses aspectos.

Não conseguir validação no teste de mercado

O maior risco que qualquer empresa desse tipo acaba enfrentando no início das atividades é não obter a validação no teste de mercado. É importante ter consciência de que nem toda ideia que parece boa realmente é, portanto, o mais indicado é testar e testar novamente seu protótipo. Caso o resultado não seja satisfatório, é preciso voltar à parte de conceitualização.

Não conseguir formalizar ou legalizar o trabalho

Uma startup é disruptiva por natureza. Isso quer dizer que ela pode trabalhar com produtos e ideias que não tiveram tempo de serem devidamente avaliados pelo governo. Por essa razão, também pode ser que não haja uma lei para determinada ação ou conceito, surgindo alguma dificuldade em formalizar ou legalizar o trabalho. Então, uma boa saída é ter o apoio de uma equipe de consultoria especializada, que vai ajudar a apresentar ao governo do que se trata o negócio.

Não ter tempo suficiente para tornar o negócio lucrativo

Muitas startups acabam falhando por não serem capazes de equalizar o gráfico de custos com o momento em que os negócios realmente se tornam lucrativos. Um bom exemplo é a Moviepass, uma startup que trabalhava com a venda de serviço de mensalidade para idas gratuitas ao cinema. Os custos subiram de forma extremamente rápida e ela não teve tempo de se tornar rentável. Nesse sentido, acabou falindo antes do ponto necessário para começar a lucrar.

Quais incentivos esse tipo de empreendimento recebe?

Existem alguns benefícios fiscais que podem ajudar seu negócio a se desenvolver mais e com menos dificuldades. Veja só!

Powered by Rock Convert

Lei do Bem

A Lei do Bem foi instituída em 2005, com a finalidade de reduzir a carga tributária de empresas com foco em pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Hoje ela está sendo revisada, podendo ser modificada nos próximos meses. Mas, por enquanto, podem se beneficiar as organizações com Lucro Fiscal, que trabalham sob o regime de Lucro Real e que estejam em regularidade fiscal.

Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime de tributação criado em 2006, por meio da Lei Complementar nº 123. Um dos principais objetivos é simplificar o pagamento de vários impostos em uma única via.

Investidor anjo

Uma ótima forma de conseguir investidores é por meio da Lei Complementar 155/2016, que tem “salvado” muitos negócios desde a sua implementação. Os investidores anjos ajudam novas empresas com capital financeiro e experiência de mercado e, em troca, podem ter participação nos lucros.

Redução do ISS

O Imposto Sobre Serviço (ISS) é um tributo municipal que arrecada taxas de quem oferta serviços. A legislação atual trouxe modificações e inseriu alguns serviços à lista de cobranças, determinando 2% de taxa mínima da alíquota.

Quais são os principais procedimentos necessários?

Veja abaixo quais são os passos que você deve seguir para abrir um novo negócio!

Análise de viabilidade

Existem diversos casos em que a ideia é inovadora, mas que, infelizmente, não é viável. Logo, é importante que uma startup tenha um modelo de negócio realmente escalável — que permita seu crescimento rápido e de modo simples. Afinal, projetos muito difíceis de entender ou de aplicar não são atraentes ao mercado, o que apresenta menos chances de sucesso.

Análise de custos

Geralmente, os empreendedores são pessoas com expertise em alguma área específica, como tecnologia, mas que conhecem pouco de contabilidade e finanças. Todavia, ter atenção especial com esse setor é imprescindível ao controlar recursos e despesas do negócio. Sendo assim, conte com a ajuda de um profissional especializado e invista em sistemas de gestão de entradas e saídas financeiras.

Formalização

Embora seja um modelo de negócio bem mais enxuto, as startups também enfrentam alguns processos burocráticos em sua abertura. Por isso, na formalização é necessário estudar em qual situação a empresa se enquadra.

O ideal, portanto, é buscar um profissional ou escritório de contabilidade de modo a orientar em todos os processos desde o início. Isso vai evitar que você perca tempo com burocracias, podendo se dedicar a outras atividades mais estratégicas.

Pesquisa de mercado

Para que a startup tenha uma ideia inovadora, você deve conhecer o mercado e identificar suas necessidades. Ao fazer isso e ter as informações em mãos, vai ser possível desenvolver projetos a fim de resolver os problemas e gargalos encontrados.

De fato, abrir startups envolve bastante planejamento e trabalho. Também é fundamental garantir que os riscos do processo não vão se concretizar e que o negócio vai ter um futuro brilhante pela frente. Assim, procure aprender sempre com os erros e nunca desista. Reavalie seu negócio constantemente e aceite que sua ideia não é perfeita, reinventando-a sempre que necessário.

Se gostou do que viu até aqui, aproveite e assine nossa newsletter. Continue aprendendo com nossos conteúdos, recebendo tudo na sua caixa da entrada!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipePowered by Rock Convert
219 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
GestãoVarejo

Qual o melhor software de gestão para pequenas empresas?

5 Mins de leitura
Sabia que o ERP for ME é o melhor software de gestão empresarial para pequenas empresas? Venha conosco e entenda mais sobre ele agora mesmo!
Dicas de GestãoGestão

Como as Redes Sociais são importantes para uma aproximação com seu público- alvo

4 Mins de leitura
00As redes sociais e o público-alvo têm uma relação muito direta. Afinal de contas, essas mídias se tornaram canais de comunicação com…
Gestão

Controle de inadimplência: veja como fazer uma boa gestão deste indicador

5 Mins de leitura
00A maior parte das empresas tende a focar os seus esforços e recursos nos processos relacionados a vendas — o que não…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.