Saiba como conseguir investidores para sua empresa

Que todo negócio precisa crescer é fato. O detalhe é que, muitas vezes, esse crescimento não vem somente dos resultados que a empresa consegue com suas atividades. É isso mesmo: pode ser preciso contar com ajuda externa! Para ajudar o negócio a conquistar novos horizontes é que entra a necessidade de todo gestor saber como conseguir investidores.

Mas entenda desde já: não basta buscar opções sem olhar para si mesmo! Afinal, investidores também querem obter vantagens que compensem o investimento. Procuram, assim, por oportunidades ao mesmo tempo promissoras e seguras, que minimizem os riscos e tenham boas chances de sucesso.

Para conquistá-los, portanto, você precisa mostrar domínio sobre o negócio e apresentar informações que confirmem essa visão positiva. Não sabe nem por onde começar? Então acompanhe os próximos tópicos para aprender a tornar sua empresa bem mais atrativa para investidores! Vamos lá?

Tenha um bom plano de negócios

Aos olhos dos investidores, esse costuma ser o primeiro ponto de avaliação de qualquer empresa. O plano de negócios funciona como um cartão de visitas, pois comprova que há planejamento e mostra o quão comprometido você está com a evolução da empresa.

Um plano de negócios bem fundamentado pode ajudar (e muito) a convencer um potencial investidor a dizer sim ao projeto. Para garantir sucesso, ele deve conter:

  • um sumário executivo, seção contendo as definições do projeto e os dados do empreendedor, com perfil e atribuições;
  • uma descrição da empresa, com informações básicas sobre área de atuação, estrutura, diretrizes e localização;
  • o objeto de atuação do negócio, que inclui produtos e serviços oferecidos, com principais características, formas de produção, recursos e infraestrutura envolvidos;
  • a estrutura da empresa, ao menos com um organograma interno para explicar a organização, número de funcionários, razão social e composição societária;
  • o plano de marketing para demonstrar como a empresa se posiciona no mercado e que estratégias usa para isso — essa informação impacta diretamente a capacidade de venda dos produtos e serviços, explicando diferencial e vantagens competitivas;
  • o planejamento e o desenvolvimento do projeto, que resume o motivo da busca por investimento e envolve informações práticas, como fluxo operacional, cadeia de suprimentos, controle de qualidade, logística e gestão;
  • a estrutura de capitalização, demonstrando como é formado o capital da empresa — entre integralização de sócios e participação de terceiros;
  • o plano financeiro, que envolve o custo das ações planejadas e o retorno esperado, também sendo importante incluir informações como análise dos investimentos e demonstrativos financeiros.

Comprove a viabilidade do seu projeto

Deu para perceber que uma parte muito importante do plano de negócios é a questão financeira, certo? Em termos práticos, o que um investidor quer saber é:

  • qual a ideia?
  • quais as garantias de que a empresa não vai gerar prejuízos?
  • qual a possibilidade de ganhos?
  • como isso será posto em prática?

É crucial, portanto, dar destaque especial à viabilidade da ideia. E isso não só em termos de argumentação teórica. O ideal é demonstrar tudo isso na prática, com números, fatos e dados. Informações do mercado, do setor e de outros negócios bem-sucedidos com ideias similares são essenciais para garantir confiabilidade ao projeto.

Por essas e outras, é bem mais difícil conseguir investimento para ideias que ainda estão no papel. Pense bem: negócios já iniciados possuem um histórico financeiro que embasa a análise, garantindo a viabilidade da ideia e mostrando se vale mesmo a pena investir.

Crie um negócio escalável

De nada adianta ter um negócio funcionando em um modelo que não pode ser reproduzido em larga escala. Se a ideia de um investimento é fazer com que determinado setor, projeto ou empresa cresça, é preciso garantir que seus processos realmente suportem esse crescimento.

Assim, quanto mais automatizados forem os processos, mais fácil se torna comprovar a escalabilidade da empresa. Geralmente, tudo o que envolve tarefas manuais traz dificuldades na reprodução em larga escala. Nesse caso, antes da busca por investidores, é preciso implementar alternativas mais modernas, que minimizem problemas.

Invista em compliance

Basicamente, estar em compliance significa ter regras internas bem definidas e agir em conformidade com elas. Definir processos para a execução de cada tarefa, pensar no funcionamento de cada setor e garantir a organização financeira e contábil são estratégias que minimizam riscos, pois reduzem a possibilidade de erros internos, fraudes e problemas legais.

Uma empresa que investe em compliance demonstra domínio sobre tudo o que acontece em seu ambiente interno, agindo como se estivesse, a qualquer momento, pronta para uma auditoria.

Contar com processos e normas claramente definidos para todas as pessoas que fazem parte do corpo de colaboradores garante que cada funcionário saiba o que a empresa espera dele, alinhando-se à sua missão, à sua visão e a seus valores.

Para um investidor, por outro lado, a conformidade proporcionada pelo compliance garante transparência e traz segurança ao negócio, pois mostra que o projeto não tem nada de obscuro.

Demonstre ter um perfil inovador

Intimamente ligada a todos os demais fatores está a inovação. A verdade é que o mercado tem cada vez menos espaço para empresas com perfil obsoleto, amparadas por formas antigas de atuar. E os investidores sabem bem disso.

Negócios que não são alicerçados na inovação e não aproveitam tudo o que a tecnologia pode oferecer estão, inevitavelmente, fadados à perda de mercado.

Nesse cenário, apostar em sistemas de automação é um ponto básico tanto para garantir compliance e escalabilidade como para demonstrar ao investidor que a empresa está alinhada com as últimas tendências de mercado, disposta a agir em consonância com elas.

Cultive boas relações comerciais

Um outro ponto importante para conseguir investidores é ter contatos. Já ouviu aquele velho ditado que diz que mais vale ter amigos na praça que dinheiro em caixa? Em muitas instâncias, essa afirmação é verdadeira.

Pensando nisso, invista em networking multidirecional — com fornecedores, parceiros, clientes e até concorrentes. Pode acreditar: quanto melhores forem suas referências, mais segurança um investidor terá para apostar em sua ideia de crescimento.

Esteja presente no mercado

Por fim, não se esqueça de que quem não é visto não é lembrado! De nada adianta perseguir todas as características que acabamos de citar para chamar a atenção dos investidores se você não tiver um nome atrativo em sua área.

Aposte em marketing, compareça a workshops, feiras e eventos do setor. Além disso, garanta espaço nas redes sociais, mantendo um fluxo constante de interação e atividade. Tudo isso para seu projeto se tornar mais promissor aos olhos de potenciais investidores.

Afinal, nada melhor que investir em um negócio bem estabelecido no mercado, que anda de vento em popa e é positivamente reconhecido perante sua rede de contatos e seus clientes.

Então mãos à obra! Comece agora mesmo a tomar nota dos pontos que merecem atenção em sua empresa para conquistar o olhar dos investidores. E não esqueça que a tecnologia é sua principal aliada nesse processo! Se quer saber mais a respeito desse ponto, aproveite para entender que tipo de software é melhor para sua empresa!

 

Related Posts

#FeitadeGente – Thayann Cardoso

Inteligência Fiscal

Isenção e Redução do ICMS no Paraná

Inteligência Fiscal

Receita Federal disponibiliza o PER/DCOMP Web

Deixe uma resposta