NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Contabilidade

Diferenças entre o regime de caixa e regime de competência

4 Mins de leitura

Você sabe quais são as diferenças entre o regime de caixa e o regime de competência? Pelo fato de se tratar de questões técnicas relacionadas ao universo da contabilidade, muitos gestores não têm um conhecimento profundo e apurado em relação a esse tema.

No entanto, o conhecimento dessas questões é fundamental para ser possível otimizar os processos do setor contábil da sua empresa. Com isso, os gestores terão um melhor conhecimento em relação à realidade financeira do empreendimento e saberão escolher o melhor regime conforme as necessidades da organização.

Pensando na importância deste tema, neste conteúdo explicaremos detalhadamente o que é o regime de caixa e o regime de competência. Além disso, destacaremos sobre as principais diferenças, as vantagens e desvantagens dos dois regimes. Acompanhe a seguir.

O que é o regime de caixa?

O regime de caixa faz referência à metodologia adotada pelo setor contábil das empresas com o objetivo de fazer um registro de despesas, pagamentos e diversos investimentos no momento em que ocorre a saída ou mesmo entrada de recursos.

Desse modo, podemos dizer que o regime de caixa considera qualquer movimentação financeira efetuada pela empresa em um determinado período (pode ser mensalmente, quinzenalmente, entre outras possibilidades). 

O que é o regime de competência?

O regime de competência é uma metodologia contábil que se preocupar em verificar a data de ocorrência de um determinado acontecimento.

Dessa forma, o regime de competência analisa a data que ocorre cada transação (pode ser, por exemplo, a compra de mercadorias, venda de produtos, a realização de investimentos etc.). Ele se preocupa, portanto, apenas com o registro de fatos contábeis e financeiros.

Nesse cenário, é possível comprar ou vender um determinado produto hoje e registrá-lo no regime de competência, e pagar, posteriormente, apenas no próximo mês e registrar esse fato no regime de caixa.

regime de caixa e regime de competência

Quais as diferenças entre o regime de caixa e o de competência?

Trata-se de uma dúvida bastante comum por parte de gestores e alguns profissionais do segmento contábil. Por esse motivo, vamos esclarecer essa questão para você. 

O regime de competência para referência é a forma mais comum de registrar fatos contábeis, pois facilita a visualização das compras e vendas feitas pela empresa em um determinado período.

Banner eContador AlterdataPowered by Rock Convert

O regime de caixa, por sua vez, analisa as movimentações financeiras efetuadas em um determinado período, seja ele desde dias até anos. Por esse motivo, ele registra entrada e a saída real de recursos financeiros.

Quais as vantagens e desvantagens do regime de caixa?

A principal vantagem do regime de caixa é a sua simplicidade em relação aos de competência, pois ele demonstra apenas a entrada e saída de recursos financeiros. Por esse motivo, essa metodologia proporciona acompanhamento preciso do fluxo de caixa.

No entanto, em alguns casos deve-se tomar cuidado. O regime de caixa pode não mostrar de forma adequada a realidade financeira do seu negócio. Caso o seu empreendimento tenha uma boa quantia disponível, mas ainda tem várias contas a serem pagas, pode-se pensar que a organização é lucrativo quando, na verdade, está dando prejuízo (despesas maiores que as receitas). 

Quais as vantagens e desvantagens do regime de competência? 

Essa metodologia é extremamente útil para analisar a situação patrimonial do seu negócio, principalmente a longo prazo. Isso porque o regime de competência proporcionam uma quantidade abrangente de dados úteis para o gerenciamento e diminuição de custos. 

Por outro lado, o acompanhamento do fluxo de caixa tende a ficar mais trabalhoso, principalmente em empresas de grande porte. Essa questão acontece porque, nesse tipo de organizações, há várias transações realizadas em um mesmo dia, e o regime de competência não é o método mais adequado para fazer o acompanhamento detalhado do fluxo de caixa.

Outra desvantagem do regime de competência é que, pelo fato de ser mais detalhado, é necessário ter um trabalho mais cuidadoso no controle da documentação sobre os acontecimentos relacionados ao seu empreendimento.

Qual devo utilizar na minha empresa?

Após abordarmos às duas metodologias, diferenças e as principais características de cada método, é necessário entendermos qual regime devemos utilizar no cotidiano organizacional.

Ao considerarmos as questões discutidas neste conteúdo, é necessário utilizar ambos os regimes na sua rotina contábil e financeira. Os dois regimes são complementares entre si e possibilitam uma melhor organização contábil e financeira, pois trazem dados relevantes para o conhecimento da realidade do seu negócio. 

Como é possível perceber, o conhecimento do regime de caixa e o regime de competência é fundamental. Isso porque, ao conhecer as principais características de ambas as metodologias, torna-se possível escolher o melhor regime de forma assertiva para cada situação do seu negócio. Por esse motivo, neste conteúdo procuramos apresentar as características gerais para ajudá-lo nessa importante escolha.

Vale ressaltar ainda que os dois regimes apresentam vantagens e desvantagens. Isso demonstra que eles são complementares e que, se utilizados de maneira adequada, conseguirão ajudar a otimizar a eficiência do departamento contábil e financeiro da sua organização.

Agora, que você já sabe qual a diferença entre regime de caixa e regime de competência, confira mais conteúdos sobre Contabilidade no nosso blog e amplie os seus conhecimentos em relação ao universo contábil.

Powered by Rock Convert
115 Artigos

Sobre o autor
Gerente do setor de Inteligência Fiscal da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Contabilidade

Auditor contábil: o que é e 4 passos para trabalhar nessa área

5 Mins de leitura
00O auditor contábil pode ser definido como aquele profissional responsável pelo exame minucioso de todas as informações e movimentações financeiras que se…
Contabilidade

Saiba como educar seus clientes contábeis sobre as novas formas de pagamento

5 Mins de leitura
00A pandemia provocada pelo novo coronavírus forçou o isolamento social, acelerando o surgimento de tecnologias, como a inteligência artificial e novas formas…
Contabilidade

Convergência contábil no Brasil: entenda o alinhamento aos padrões internacionais

5 Mins de leitura
00O processo de adesão da convergência contábil às Normas Internacionais de Contabilidade (International Financial Reporting Standards — IFRS), começou em 2008 no…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.