NegóciosServiço

7 motivos para fazer a regularização de autônomo hoje mesmo

4 Mins de leitura
Ebook Contabilidade Rural

A regularização de autônomo é cada vez mais buscada por profissionais que decidiram empreender, principalmente durante a pandemia do novo Coronavírus.

Esse tipo de trabalho por conta própria cresce exponencialmente no Brasil.

Ele se caracteriza pela forma liberal de exercer atividades, prestando serviços para pessoas e empresas por tempo específico.

Não há vínculo de trabalho nessa modalidade, pois o profissional autônomo, como o nome indica, tem independência financeira e profissional.

Ele pode, inclusive, exercer suas atividades a partir de casa.

Se você se encontra nessa situação, mas ainda não está formalizado, continue a leitura e veja 7 motivos para fazer a regularização de autônomo hoje mesmo!

Características do trabalhador autônomo

Será que você é um trabalhador autônomo e não se reconhece como tal?

Nós listamos algumas características que esse tipo de profissional tem.

Verifique se elas fazem parte das suas atitudes e pensamentos lendo abaixo!

Instinto para resolver problemas e causar impactos positivos

O produto ou serviço oferecido pelo trabalhador autônomo tem foco na resolução de problemas e, consequentemente, causa impactos positivos.

O seu cliente se sente constantemente atendido e valorizado.

Empatia natural e espontânea

A empatia é outra característica do trabalhador autônomo, mas nunca é engessada ou por obrigação.

Ele deseja entender de onde vem a dor do seu cliente e busca maneiras para saná-la.

Capacidade de se comunicar com clareza

O trabalhador autônomo é um comunicador nato.

Tem boa dicção, tom de voz adequado e disposição para deixar tudo sempre bem explicado.

Seu discurso, além de claro, é coerente.

Inteligência emocional

Faz parte do dia a dia do trabalhador autônomo lidar com pessoas, portanto, ele é capaz de gerir os próprios sentimentos para não misturar pessoal com profissional.

Consegue gerenciar o próprio estresse.

Tamanha é a importância, que o ex-integrante da L’oreal e Tinder, Andrea Iorio, constatou em pesquisa com múltiplos RHs brasileiros que 93% as priorizam acima das habilidades técnicas.

Diferenças entre autônomo, MEI e profissional liberal

Quem busca a regularização de autônomo deve saber ainda as diferenças entre esse tipo de profissional e o Microempreendedor Individual (MEI) e o Profissional Liberal.

Nós listamos as principais:

Autônomo

Não possui vínculo empregatício e pode ser tanto pessoa física quanto jurídica.

É dispensado de apresentar certificações e habilitações.

Não se subordina a uma cadeia hierárquica e deve pagar tributos após fazer a regularização de autônomo.

Profissional Liberal

Advogados, agrônomos, arquitetos, dentistas, engenheiros, médicos, professores, veterinários e outros.

Exercem atividades em negócio próprio ou de terceiros.

Pode ter vínculos empregatícios com uma ou mais empresas.

Microempreendedor Individual

Atua apenas como pessoa jurídica, ou seja, uma empresa.

Pode contratar até 1 empregado e sua atividade profissional precisa se enquadrar nas opções do Simples Nacional.

É obrigado a declarar Imposto de Renda.

Atividades permitidas pela regularização de autônomo

O profissional que busca a regularização de autônomo tem a possibilidade de atuar como:

  • babá;
  • consultor;
  • cuidador de pets;
  • diarista;
  • eletricista;
  • escritor de convites;
  • técnico em manutenção de computadores;
  • nômade digital;
  • professor particular e outros.

7 motivos para fazer a regularização de autônomo

Listamos os principais motivos para fazer a regularização de autônomo hoje mesmo.

Confira:

Definir seus horários

O trabalhador autônomo pode criar seu modelo de trabalho, sem determinar horário fixo de entrada e saída.

Desse modo, consegue conciliar melhor as atividades profissionais com as necessidades do dia a dia.

Não prestar obediência a uma figura superior

Como dono do próprio negócio, o trabalhador autônomo organiza a própria rotina e estabelece o que é ou não prioridade em suas tarefas.

Sem apresentação de certificados

O trabalhador autônomo não é obrigado a apresentar um certificado que comprove suas habilidades.

Uma diarista, por exemplo, pode comprovar as habilidades na prática.

Inscrição na Previdência Social

Assim que fizer a regularização de autônomo, você pode se inscrever na Previdência Social e contribuir para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Isso viabiliza acesso aos benefícios citados a seguir.

Aposentadoria

Quem faz a regularização de autônomo tem acesso à aposentadoria com as mesmas regras dos demais: aposentadoria por idade, por tempo de contribuição e até especial.

A aposentadoria do trabalhador autônomo ocorre com 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, segundo as normas estabelecidas pela reforma da previdência.

Quem começou a trabalhar antes dessa reforma, deve ter 15 anos de contribuição além do requisito de idade.

O valor da aposentadoria do autônomo depende de cada caso, pois a contribuição é mínima, mas pode variar de acordo com a estratégia de cada profissional.

Auxílio-doença

Pago a partir do dia que começou a incapacidade, após passar por um perito do INSS que avaliará a severidade da incapacidade laboral e determinará o benefício que será concedido.

Salário-maternidade

O salário ou auxílio-maternidade está apto para trabalhadoras autônomas que atuam por conta própria. Sua carência é de 10 meses.

Mesmo as trabalhadoras que já contribuem para o INSS e descobrem que estão grávidas têm o direito ao salário-maternidade.

Quando o pagamento é feito após a descoberta da gravidez, o benefício não é concedido, pois a carência é de 10 meses.

No entanto, há uma pequena exceção em relação à carência.

Ela abrange a trabalhadora que era segurada, deixou de contribuir por um tempo e voltou a pagar. Nesse caso, a carência é de 5 meses.

O trabalhador que busca a regularização de autônomo tem acesso a benefícios muito importantes para o futuro, pois garantem bem-estar e qualidade de vida.

Ser autônomo é assumir o controle do próprio futuro profissional, ou seja, ter em mãos o destino do seu potencial para aprimorar seu desempenho e obter resultados excelentes.

Quem é autônomo não depende do trabalho de outras pessoas para alcançar sucesso.

Pode definir a própria rotina e atuar em um modelo flexível, construindo um patrimônio com todas as condições para crescer.

Muitos profissionais autônomos têm salários maiores do que os praticados pelas empresas para suas funções.

Se você ainda não buscou a regularização de autônomo, faça isso hoje mesmo.

O conteúdo foi útil para você?

Assine nossa newsletter e receba em primeira mão tudo sobre trabalho autônomo e suas novidades!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipe
314 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Dicas de GestãoNegócios

Como ser autônomo? Confira aqui o passo a passo

5 Mins de leitura
Saiba como ser autônomo e ter a liberdade para organizar o seu negócio da maneira como julgar mais adequado.
Dicas de GestãoNegócios

Profissões autônomas: saiba quem pode atuar neste formato

4 Mins de leitura
As profissões autônomas são caracterizadas pela ausência de vínculo empregatício e maior liberdade para gerenciar tempo e clientes.
Dicas de GestãoServiço

Finanças para autônomos: 5 cuidados na hora de realizar sua gestão

4 Mins de leitura
A gestão das finanças para autônomos ajuda os pequenos negócios a se expandirem no mercado e atingirem os objetivos planejados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.