NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Dicas de Gestão

Descubra como abrir uma pequena empresa em 9 passos

5 Mins de leitura

Muitas pessoas falam que ter um negócio no Brasil é complicado e burocrático. Embora haja uma certa verdade por trás, esse tipo de verdade desestimula pequenos empreendedores a investirem no seu sonho. Então, como abrir uma pequena empresa? Quais passos o novo gestor deve seguir?

Neste post, você vai entender como abrir uma pequena empresa e quais passos deve seguir para uma boa gestão. Confira:

Como abrir uma pequena empresa em 9 passos

1. Abra o CNPJ

O cadastro nacional da pessoa jurídica (CNPJ) é um registro numérico que funciona como um CPF para empresas. Nenhuma organização, aliás, pode existir sem esse registro. Será ele quem vai permitir que sua empresa que você se regularize com a Receita Federal e pague as taxas e tributos adequados.

Existem diferentes tipos de CNPJ, que variam conforme o tamanho da empresa, a quantidade de funcionários e se há ou não sócios envolvidos. Mas não se esqueça de procurar sua categoria na Classificação Nacional das Atividades Econômicas (CNAE). É possível ter mais de um CNAE, no entanto uma será a principal e as outras secundárias.

Se você quer saber como abrir uma pequena empresa comercial, preste atenção neste detalhe: antes de pedir seu CNPJ, obtenha seu Número de Identificação do Registro de Empresas (Nire) na junta comercial do estado. Esse registro é fundamental para comprovar que sua empresa existe.

2. Converse com um contador

Toda empresa precisa de um contador. Ele vai organizar o pagamento de impostos para que você não se atrapalhe e deixe um tributo ou outro sem quitar. Ele também explicará com mais profundidade tudo o que você precisa entender sobre como abrir uma pequena empresa.

Lembre-se de que trabalhar com um contador ou escritório de contabilidade não é um trabalho que acaba após abrir a empresa. Ele deve seguir com você justamente para auxiliar no pagamento mensal de impostos.

3. Calcule os custos e despesas

Uma empresa gera custos, mesmo sendo pequena. Segundo o Sebrae, o valor varia muito por região — Rio de Janeiro e São Paulo obviamente exigem mais gastos que uma cidade interiorana.

Um microempreendedor individual (MEI), por exemplo, é o único da categoria que não tem custos de abertura, mas deve fazer a contribuição mensal, que custa, em média, R$ 55.

Já os outros tipos, incluindo microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP), precisam se formalizar na Junta Comercial de seu estado. Existem também os custos do CNPJ e com alvará de funcionamento. No total, uma ME precisará desembolsar entre R$ 1.029,63 e R$ 1.174,63, dependendo da quantidade de pessoas envolvidas em sua abertura.

Por fim, uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) deve ser formada por um titular responsável pelo Capital Social, que é equivalente a 100 vezes o valor do salário mínimo vigente.

Mas não só os custos de abertura. É preciso calcular gastos com aluguel, internet, telefone, salários, honorários do contador, produtos e todos os itens envolvidos com a sua loja.

Powered by Rock Convert

Tributos

Os impostos e arrecadações podem ser recolhidos em uma única guia, dependendo do tributo escolhido. Vamos começar pelos gastos:

  • PIS (Programa de Integração Social) e/ou Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público);
  • Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • IRPJ (Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • CPP (Contribuição Patronal Previdenciária);
  • ISS (Imposto sobre Serviços).

Já os tributos se dividem em Lucro Real (para empresas que faturam acima de R$ 78 milhões e com atividades no setor financeiro), Lucro Presumido (faturamento inferior a R$ 78 milhões) e Simples Nacional faturamento bruto de até R$ 4,8 milhões).

Para saber como abrir uma pequena empresa, já tenha em mente qual será o seu tipo de tributo — que é o Simples Nacional.

Pró-labore e salários

Saber como abrir uma pequena empresa é entender que você também tem direito a um salário. Esse valor é chamado de pró-labore, direito tanto do dono único quanto de uma empresa formada por sócios.

No início, obviamente esse valor é um pouco menor. No entanto, ele precisa fazer parte das despesas fixas da empresa. Já o salário dos colaboradores merece mais atenção, pois há taxas e obrigações trabalhistas que precisam ser recolhidas sem erros para evitar futuros problemas.

4. Contrato Social

O quarto passo de como abrir uma pequena empresa envolve o contrato social. Se sua pequena empresa tiver sócios, ela vai precisar de um. Ele é fundamental para definir regras que devem ser seguidas por todos os membros.

O contrato funciona como uma identidade para a pessoa jurídica, pois contam dados importantes, como denominação, objetivo, endereço e proprietários. Além disso, ele informa para o governo a existência dessa organização e os sócios envolvidos nela.

Depois, o contrato precisa ser registrado na Junta Comercial e assinado por todos os sócios.

Lembre-se de que os tipos de empresa que permitem sócios são as ME, EPP e as sociedades anônima (S.A.) e limitada (Ltda.).

5. Solicite o alvará de funcionamento

O alvará de funcionamento é a autorização que a prefeitura emite para que seu negócio possa funcionar. Antes, é preciso fazer uma análise para saber se o local é seguro o suficiente para o funcionamento da empresa.

Para obter seu alvará, você vai precisar do contrato social, ficha própria da prefeitura, CNPJ, consulta de endereço e, em alguns casos, laudos de vistoria.

6. Faça uma vistoria local

Realizada pelos bombeiros, essa vistoria é essencial para o funcionamento da empresa. Isso porque é obrigatório para a maioria dos negócios, principalmente de agricultura, turismo e pecuária. E mesmo que não seja, uma boa vistoria pode livrar você de problemas futuros.

7. Obtenha as licenças

Dependendo do tamanho e do segmento do seu negócio, será necessário obter licenças. Elas serão cruciais até mesmo para a obtenção do alvará de funcionamento. Veja:

  • Licença ambiental: fundamental para empresas de atividades industrial, metalúrgica, mecânica, têxtil e química. Você deve obtê-las com órgãos municipais, estaduais e com o Ibama;
  • Licença sanitária: essencial para quem trabalha com alimentação ou medicamentos, a licença sanitária deve ser obtida com órgãos municipais, estaduais e federais de vigilância sanitária.

8. Obtenha inscrição municipal e estadual

A inscrição municipal é obrigatória para quem atua com comércio, indústria, transporte e prestação de serviços de comunicação e energia. Para isso, você deve fazer o cadastro na Secretaria da Receita Federal (Sefaz). Lá, você fará o registro para o recolhimento do Imposto sobre circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Já a inscrição estadual pode ser feita com a requisição do CNPJ. Ela é importante porque, em alguns casos, é necessário tê-la para conseguir seu alvará.

9. Faça o planejamento estratégico da sua empresa

Depois de regularizar sua empresa na junta comercial, é hora de um passo importantíssimo, mas que muitos empresários ignoram quando querem saber como abrir uma pequena empresa: o planejamento estratégico.

Sua empresa precisa saber se manter. Qual a sua razão de existir? Quais os seus propósitos? Quais valores você defende? Tudo isso precisa se refletir na empresa.

Um bom planejamento de loja precisa ter:

  • avaliação de mercado: como a sua empresa quer se posicionar, como está o mercado no qual ela quer se inserir, quais os pontos fortes e fracos da sua concorrência;
  • análise SWOT, com forças e fraquezas (da empresa), ameaças e oportunidades (do mercado);
  • missão, visão e valores;
  • objetivos, metas, estratégias e táticas para alcançá-los.

Como visto, saber como abrir uma pequena empresa envolve diversas etapas. Mas fazer a gestão da empresa pode ser ainda mais complicado! Então, para administrar o negócio em si, é essencial ter um ERP que tenha a capacidade de centralizar todos os segmentos da empresa.

Conheça o ERP por ME, o software da Alterdata pensado para micro e pequenas empresas!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipePowered by Rock Convert
227 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Dicas de Gestão

Entenda a importância dos benefícios para a satisfação dos colaboradores

4 Mins de leitura
00Oferecer benefícios para funcionários é fundamental para garantir que os colaboradores fiquem satisfeitos com a empresa e realizem suas atividades da melhor…
Dicas de Gestão

4 dicas de Marketing Digital para Pequenas e Médias Empresas

3 Mins de leitura
00Como já dizia o famoso Chacrinha: quem não se comunica se trumbica! E, hoje que a Internet domina a comunicação, quem não…
Dicas de GestãoGestão

Como as Redes Sociais são importantes para uma aproximação com seu público- alvo

4 Mins de leitura
00As redes sociais e o público-alvo têm uma relação muito direta. Afinal de contas, essas mídias se tornaram canais de comunicação com…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.