Aprenda como diminuir a inadimplência em seu negócio

A inadimplência é um problema que afeta milhares de negócios espalhados pelo Brasil. Seja qual forem os motivos que levam o consumidor a não pagar suas dívidas, o descumprimento de compromissos financeiros precisa ser mais bem trabalhado pelos empreendedores, a fim de que venham efetivamente a reduzir em volume.

Se você sofre com esse contratempo, aprenda algumas dicas para diminuir a inadimplência em seu negócio!

Faça um cadastro de seus clientes

O cadastro de clientes é fundamental para você poder entrar em contato com uma pessoa, sempre que for preciso. Seja para fazer uma cobrança, seja para oferecer produtos novos. Porém, um cadastro completo e bem feito também é proveitoso para investigar como anda a vida financeira de seu cliente.

Use os serviços de análise de proteção ao crédito para conferir o passado do cliente que está em débito com você. Para isso, é preciso ter os dados pessoais em mãos, como o CPF e seu nome completo. Feita a consulta, você saberá se o cliente é um bom pagador ou é um inadimplente reincidente.

Classifique seus clientes

Ainda usando o cadastro de clientes, você poderá classificar as pessoas, de maneira a saber as formas como agir com cada uma delas. Mesmo que você faça a consulta de crédito na hora de cadastrar o cliente, essa situação pode se alterar no futuro. Por isso, consulte periodicamente seus clientes.

Nesse arranjo, é possível incluir uma categoria para os clientes que pagam regularmente, outra para os clientes que atrasam, e mais um conjunto para os que já estão muito atrasados nos pagamentos. A partir disso, você poderá tomar as devidas atitudes necessárias para resolver o problema que visualizar.

Tenha um bom pós-venda

Seja qual for a classificação de seu cliente, use um bom pós-venda com ele. O pós-venda é um conjunto de ações que devem ser aplicadas depois que seus clientes saem da loja, como, por exemplo, entrar em contato com uma pessoa a fim de descobrir o que achou do produto ou do atendimento recebido.

Essa prática auxilia a examinar a conjuntura (e a satisfação) do cliente, assim como resolver os eventuais problemas — antes que eles piorem. Uma dica é ligar para o cliente, dias antes de a conta vencer. Assim, você poderá fazer perguntas que envolvam a satisfação do cliente em relação ao produto adquirido, se ele compraria novamente com você. Entre outras perguntas, você pode questionar as condições de pagamento oferecidas.

Se o cliente disser que são boas, você poderá ficar tranquilo. Mas se ele apresentar uma postura negativa em relação ao pagamento, tente resolver a questão melhorando as condições dadas, para evitar o risco de inadimplência do comprador.

Envie lembretes

Outra ideia para diminuir a inadimplência é utilizar lembretes. Muitos consumidores deixam de pagar as contas apenas porque esqueceram a data de vencimento delas, e não por ação de má-fé ou insuficiência econômica.

Ao efetuar o cadastro, pergunte se o cliente aceita receber e-mails e mensagens de SMS da sua empresa. Se ele aceitar, alguns dias antes do vencimento envie-lhe uma mensagem, indicando que sua parcela (para quitação) está próxima de vencer.

Mantenha uma boa organização de suas finanças

A organização de suas finanças também faz a diferença para diminuir a inadimplência. Muitos negócios não possuem o controle financeiro bem feito. Dessa forma, não se sabe quanto tem para receber e quanto está em atraso ao certo.

Utilize softwares para a melhor gestão das economias da empresa. Assim, será possível controlar o fluxo de caixa e conseguir administrar bem todas as entradas e saídas de recursos. A partir disso, é possível descobrir também quem são os clientes que estão em atraso, e poderá tomar as providências para fazer cobranças adequadas e também evitar que novos clientes atrasem suas parcelas.

Como está a inadimplência em seu negócio? Para os clientes que já estão inadimplentes, você pode conferir 5 dicas e descobrir como cobrá-los, clicando aqui.

Related Posts

Demonstrativo financeiro: saiba como fazer para seu...

Como definir os indicadores mais importantes para meu...

IRPJ: como é a declaração do Imposto de Renda para...

Deixe uma resposta