NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
ContabilidadeGestão Contábil

8 estratégias essenciais para evitar o calote do cliente

5 Mins de leitura

Gerenciar um negócio é bastante desafiador, e um dos maiores obstáculos é evitar o calote do cliente. A empresa fica em um impasse complicado, pois precisa fazer a cobrança, mas também quer mantê-lo em sua base ativa, comprando.

A primeira coisa a ser dita aqui é que não existe uma receita pronta para lidar com esse problema. A melhor forma de diminuir a inadimplência é fugindo dela. Dessa forma, é possível conseguir pagamentos recorrentes a fim de expandir o seu empreendimento.

Vender é fundamental, mas receber é indispensável para custear as despesas da sua empresa. Neste conteúdo, selecionamos as melhores estratégias para você evitar o calote de clientes. Continue a leitura para expandir seu conhecimento e tirar dúvidas!

1. Consulte o CPF em todas as vendas

Uma maneira de solucionar essa situação é com a análise de crédito por meio do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Se você fazer uma varredura antes de fechar acordos comerciais, pode ver o score do consumidor no site do órgão.

Na prática é feita uma busca nos bancos de dados sobre o histórico de pagamento e dívidas em aberto. Com o cruzamento das informações, é feita uma escala de pontuação que mostra o nível de risco em relação à venda. Isso é muito útil para evitar inadimplências.

A faixa do score de endividamentos é a seguinte:

  • 0 a 299: risco alto;
  • 300 a 699: risco médio;
  • acima de 700: risco baixo.

Se você deseja fazer vendas a prazo, em cheque, crediário ou boleto, é importante avaliar o nível de comprometido do seu futuro cliente. Para isso, defina um processo de busca cadastral que atenda às demandas do seu negócio. Afinal, prevenir é muito melhor do que ficar sem receber no futuro.

2. Escolha a data de vencimento correta

A data precisa casar com o fluxo de caixa para manter todos os custos mensais em dia. No entanto, é importante que o prazo respeite a realidade orçamentária dos compradores. Então, vamos a um exemplo prático: você presta serviços contábeis para pessoas físicas e jurídicas.

A empresa define que o pagamento de boletos deve ser feito todo dia 20 do mês. Assim, você já sabe do período em que esse dinheiro chega para lidar com os custos operacionais. Só que, por um descuido, você se esqueceu de que no dia 10 vence o aluguel do imóvel.

Esse é o maior custo fixo da sua contadora. Logo, a quantia que chegará somente no dia 20 impede de honrar esse compromisso. Percebeu como é necessário estabelecer uma data correta? Ela é indispensável não só para você, gestor contábil, mas também para a clientela planejar os seus pagamentos.

3. Faça contratos de venda

Uma maneira segura de garantir seus direitos em vendas que envolvem valores elevados é firmar um contrato. Defina as cláusulas com atenção, prescrevendo atitudes que podem ser tomadas caso a pessoa não pague até a data combinada. Não se esqueça de evidenciar os direitos e deveres das partes envolvidas no negócio.

Por fim, emita uma nota fiscal para que você não fique sem defesa em caso de inadimplência. Com esse documento em mãos, você tem o poder de acionar o cliente para pedir o que é devido. Ou seja, terá todo o direito de fazer a cobrança, promovendo segurança para seu empreendimento e evitando calotes.

4. Construa um bom relacionamento com seu público

A experiência de compras precisa ser agradável e recompensadora para que os consumidores se sintam engajados, garantindo um relacionamento de longo prazo. Isso mesmo! Ao construir um vínculo comercial saudável, as taxas de inadimplência tendem a diminuir.

Banner eContador Alterdata

Prestar um bom atendimento ao cliente é indispensável. Veja só, se ele tem uma boa relação com sua empresa, é certo que queira manter esse contato por mais tempo. Como consequência, a probabilidade de o endividamento ocorrer fica reduzida.

Contudo, ter esse convívio não serve apenas para diminuir a inadimplência. Consumidores felizes e satisfeitos podem recomendar os serviços do seu escritório contábil para conhecidos. É o famoso marketing boca a boca — um conjunto de eventos favoráveis ao empreendimento, potencializando indicadores de venda e o faturamento.

5. Respeite o Código de Defesa do Consumidor

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) prescreve o regulamento comercial e garante a integridade do público consumidor. Ele assegura diversos direitos e estabelece que as cobranças sejam feitas de forma profissional e não invasiva.

É importante conhecer todas as normas dessa lei para ter uma postura adequada na hora fazer as cobranças. Sem falar que o conhecimento dos preceitos pode evitar processos judiciais por constrangimento ou cobrança indevida.

6. Descomplique o pagamento de contas em atraso

Às vezes a pessoa deseja pagar o que deve, mas, por uma série de restrições, não consegue acessar os recursos de pagamento mais tradicionais. Nessa hora, é importante se colocar no lugar do consumidor e oferecer soluções a ele.

Pergunte qual seria a melhor forma de quitação e tome medidas cabíveis. Mostre que existem canais diversificados e que o pagamento pode ser feito de outra forma. Essa flexibilidade promove um bom relacionamento com cliente e alivia a situação.

7. Tenha cautela com o limite de crédito

Cliente novo, documentação em dia e comprovante de renda que mostra que consegue pagar pelo serviço. Só que a realidade é cruel e pode ser uma artimanha para convencer você a confiar nele.

Nesse sentido, em um primeiro contato (ou contrato), evite permitir grandes compras ou valores altos para pagamentos a prazo. Deixe claro que a relação está só começando e que, conforme o histórico comercial for se desenvolvendo, o limite de crédito será aumentado de forma gradual.

8. Invista em tecnologia para evitar o calote do cliente

Usar um sistema para gerenciar a inadimplência ajuda a identificar perfis devedores e melhora o controle sobre os que fazem pagamentos em dia, especialmente quando são acordos definidos para longo prazo.

Essa ferramenta profissionaliza a forma de lidar com clientes inadimplentes, evitando ocorrências como cobranças de débitos que já foram pagos. Além disso, é possível reduzir custos operacionais (tempo, dinheiro e energia mental), pois você não perderá seu dia fazendo ligações, postando cartas de cobrança ou indo até o devedor.

O software administra toda essa demanda por meio de lembretes de vencimento e recursos gratuitos, como e-mail, apps de mensagem instantânea ou SMS. Praticamente todo mundo está conectado o dia todo, então, isso facilita o contato com o consumidor.

Com as estratégias para evitar calotes mencionadas acima, você certamente garantirá o faturamento do seu negócio, além de manter uma relação duradoura com o seu público. Para isso, basta colocar essas recomendações em prática agora mesmo no seu escritório.

Por fim, ao se pensar em como evitar o calote do cliente, reforçamos a ideia de aliar a otimização do seu controle de endividamentos com a tecnologia. Invista em uma aplicação para dinamizar esse processo a fim de evitar desgastes e surpresas desagradáveis.

Então, gostou deste conteúdo sobre evitar o calote de cliente ? Se você ainda tem dúvidas a respeito do tema ou deseja complementar algo, use o campo de comentários abaixo. Queremos saber sua opinião!

149 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical Contábil da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Contabilidade

Descubra o melhor emissor de nota fiscal para sua empresa

5 Mins de leitura
Saber escolher o melhor emissor de nota fiscal é fundamental, já que esse tipo de documento não se restringe a uma exigência…
Contabilidade

Confira todas as novas normas de contabilidade publicadas

4 Mins de leitura
Veja as atualizações das normas de contabilidade sobre contratos de seguros, identificação e avaliação dos riscos de distorção relevante e mais
Contabilidade

O que é regime de competência? Entenda a sua importância na contabilidade

4 Mins de leitura
Para obter melhores resultados com o controle contábil que uma empresa adotar, antes, é necessário entender a diferença entre regime de caixa…

1 comentario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.