NOVO! Confira o último episódio do podcast Contabilidade sem neura Ouvir agora
Dicas de Gestão

Qual a importância e as melhores práticas do delivery no varejo?

5 Mins de leitura

Não chega a ser uma novidade que a importância do delivery no varejo aumentou no Brasil em virtude da pandemia de COVID-19. No entanto, ainda que o momento seja favorável para certas empresas que cresceram na crise, essa é uma solução que, de passageira, não tem nada.

Isso porque o delivery, não importa o contexto, é uma solução comercial que já há algum tempo está em crescimento. Ainda em 2019, o setor de entregas já registrava evolução, segundo a Abrasel, da ordem de R$ 1 bilhão por mês. É um volume expressivo demais para deixar de lado esse mercado tão promissor.

Sendo assim, veja na sequência como explorá-lo da melhor forma e, com isso, incrementar suas receitas no curto, médio e longo prazo. Acompanhe!

Por que o delivery no varejo é tão importante no contexto atual?

A importância do delivery cresce a cada dia, como evidenciam as estatísticas. Nesse aspecto, um estudo da Qualibest, feito em 2019, revela alguns padrões de comportamento do consumidor brasileiro quando o assunto é delivery.

De acordo com a pesquisa, o ticket médio das pessoas que recorrem às entregas é de R$ 38,00 — sendo 60% dos pedidos para empresas do ramo alimentício e 61% do público concentrado na região Sudeste. São números que não deixam margem para dúvidas a respeito da relevância de um serviço de entrega bem estruturado, não é?

Em contrapartida, atuar no delivery exige certos cuidados, em especial se a empresa é do ramo de alimentação. Por isso, e principalmente enquanto a COVID-19 não estiver controlada, vale atentar para as orientações da Anvisa. Elas servem como guias ao lidar com o manuseio de embalagens, manipulação de produtos e proteção individual.

Quais são as melhores práticas de delivery no varejo?

Além das práticas sanitárias visando a segurança e o bem-estar de colaboradores e clientes, é igualmente importante atentar para a parte estratégica e operacional. No delivery, a margem de erro é quase zero, já que uma falha em uma entrega pode gerar transtornos bastante consideráveis — ainda mais na entrega de refeições.

Não é como em um restaurante, por exemplo, em que um prato que venha a desagradar o cliente pode ser substituído quase na hora. Dessa forma, é fundamental que, antes de colocar o primeiro motoboy (ou courier) nas ruas, sua empresa adote as medidas listadas logo abaixo.

Diversificar plataformas de pedidos do delivery no varejo

No Brasil, a plataforma digital líder na preferência dos consumidores é o iFood. Entretanto, ela não é a única solução no mercado e, na verdade, é até recomendável que o negócio permita o registro de pedidos no máximo de aplicativos, plataformas e recursos que puder.

Uma alternativa gratuita e que agrega soluções de Analytics — ou seja, de geração de dados — é o WhatsApp Business. Além de relatórios sobre seus clientes, ele permite criar catálogos de produtos para exibição online. Outra solução gratuita é a plataforma MenuDino, que também conta com funcionalidades pagas a fim de tornar o serviço de entregas ainda mais completo e mensurável.

Terceirizar a entrega

Além da interface digital, sua empresa pode e deve contar com parceiros ao operacionalizar as entregas. Certamente nada o impede de utilizar veículos próprios e de botar a mão na massa, fazendo pessoalmente as entregas. Porém, isso pode gerar um custo proibitivo.

Em alguns casos, é melhor repassar a operação a uma ou mais parceiras e, com isso, focar na parte estratégica e na gestão do negócio. Empresas como Uber — via UberEats —, Loggi e Rappi são algumas que trabalham com delivery terceirizado. Mas, atenção: cada uma cobra taxas distintas, logo, não deixe de fazer uma ampla cotação antes de decidir por qual vai atender você e seus clientes.

Acondicionar bem as mercadorias

A embalagem para delivery é, de certa forma, o cartão de visitas da empresa que entra na casa do cliente. Ou seja, ela está para a sua marca como a apresentação, limpeza, iluminação e decoração estão para o seu negócio físico. Diante disso, não dá para vacilar, certo?

Comece avaliando soluções em design de embalagem que levem ao seu cliente uma experiência agradável. Se possível, prefira confeccioná-las em materiais biodegradáveis. Além disso, invista na aparência, tornando suas embalagens verdadeiros “outdoors” ambulantes. E, claro, jamais deixe de observar as regras de higiene e segurança da Anvisa, destacadas por aqui no segundo tópico.

Oferecer mais opções de pagamento

Quem opta pelo delivery busca, basicamente, duas coisas: comodidade e praticidade. Por isso, é fundamental que sua empresa adote a maior quantidade que puder de formas de pagamento. Busque oferecer a maior variedade de bandeiras de cartões de crédito e débito ao seu alcance — sempre considerando as tarifas —, vouchers e até cheque, desde que sejam de clientes cadastrados. Quanto mais alternativas, mais clientes você vai atrair e fidelizar.

Estabelecer uma relação de confiança

O bom atendimento é sempre pautado pela educação, cordialidade, simpatia e, acima de tudo, pela confiança. Por isso, ao entregar, nunca deixe de solicitar ao cliente uma assinatura que comprove que a entrega foi feita. Além de mostrar a ele que sua empresa é profissional, também garante ao próprio entregador uma prova de que suas rotas foram cumpridas. É mais segurança para você, seus clientes e aos profissionais da parte operacional.

Que benefícios um sistema para a gestão do delivery no varejo pode promover?

De qualquer forma, não há como cuidar da gestão de pedidos sem um sistema integrado que garanta o controle em tempo real e que gere dados para avaliação dos resultados. Embora haja um custo envolvido em sua implementação, ele traz um retorno muito maior em vantagens, como as listadas a seguir.

Gera economia

Sistemas de gestão são o típico recurso que “se paga” com o tempo. Afinal, eles geram economia ao proporcionarem mais controle, agilidade e por permitirem visualizar erros que, antes, passariam despercebidos.

Facilita a tomada de decisão

Outra característica que torna os sistemas de gestão fundamentais para o sucesso em rotinas de delivery no varejo é que eles apoiam as suas decisões. Seria o caso, por exemplo, de eventuais mudanças de fornecedores que, normalmente, devem ser pautadas em fatores como preço, assiduidade na entrega e condições de pagamento.

Orienta no controle do estoque

Um delivery de sucesso também é aquele que cuida bem das mercadorias que ainda estão por entregar. Um sistema de gestão, nesse sentido, é de muita utilidade por permitir integrar o estoque com os setores de compras, PDV e vendas. Você saberá, por exemplo, quais produtos estão em falta, em excesso, os mais vendidos e os que precisam de uma “turbinada” no giro.

Por tudo que vimos até aqui, a importância do delivery no varejo daqui para frente só deve aumentar. E você, está preparado para isso? Procure se orientar pelas nossas dicas e considere os investimentos necessários como pontos de crescimento do negócio — os retornos são satisfatórios e garantidos!

Para receber conteúdos completos como este que você acaba de ler, acompanhe nossas redes sociais — estamos no Facebook, YouTube, Instagram, LinkedIn e Twitter.

Quer saber sobre o varejo Low Touch? Assista a live que preparamos para você!

Soluções em cloud para acelerar a produtividade e eficiência da equipePowered by Rock Convert
238 Artigos

Sobre o autor
Diretor da Vertical de Gestão da Alterdata.
Artigos
Artigos relacionados
Dicas de Gestão

Entenda a importância dos benefícios para a satisfação dos colaboradores

4 Mins de leitura
0 0 Oferecer benefícios para funcionários é fundamental para garantir que os colaboradores fiquem satisfeitos com a empresa e realizem suas atividades…
Dicas de Gestão

4 dicas de Marketing Digital para Pequenas e Médias Empresas

3 Mins de leitura
0 0 Como já dizia o famoso Chacrinha: quem não se comunica se trumbica! E, hoje que a Internet domina a comunicação,…
Dicas de GestãoGestão

Como as Redes Sociais são importantes para uma aproximação com seu público- alvo

4 Mins de leitura
0 0 As redes sociais e o público-alvo têm uma relação muito direta. Afinal de contas, essas mídias se tornaram canais de…

1 comentario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.