O poder do feedback positivo ou negativo

Saber dar um excelente feedback para as pessoas que trabalham conosco é uma forma de ajudar a empresa e contribuir para o processo de ascensão na carreira.

Há uma premissa no mercado de que as pessoas são contratadas para fazerem as coisas corretamente e que não é mais do que obrigação fazer direito, sendo desnecessário fazer elogios ou mesmo dizer que está indo na direção certa. Porém, trata-se de um conceito nocivo para a companhia e para a pessoa que tem a oportunidade de valorizar o trabalho de alguém e não o faz.

A arte de uma empresa de sucesso, na grande maioria das vezes, não é o conhecimento técnico que detém sobre determinado assunto, mas o alinhamento que a equipe possui, a forma de trabalhar junto, remando na mesma velocidade. Isso faz o grupo ser forte e temido pelos concorrentes. Porém, para trabalhar no mesmo ritmo é importante que as pessoas saibam
se o que estão fazendo é correto ou não. Dar feedback significa passar informações positivas ou negativas para alguém que trabalha conosco sobre os mais variados aspectos da função e das tarefas envolvidas.

Há pouco tempo, a Revista Exame perguntou aos funcionários das 150 maiores e melhores empresas para se trabalhar quais eram os principais fatores que traziam satisfação e motivação no ambiente de trabalho, e o resultado foi surpreendente: o terceiro item mais respondido foi “salários e benefícios condizentes ao cargo”, e o primeiro fator que mais trazia alegria no trabalho foi: “aprovação ou direcionamento” da liderança. Veja que incrível! A recompensa verbal (aprovação da liderança) teve mais destaque que a recompensa financeira (salários e benefícios condizentes ao cargo).

Um dos objetivos que o ser humano mais visa é a REALIZAÇÃO, material ou não. O dinheiro que recebemos nos dá a sensação de realização física, pois com ele podemos comprar um carro, uma casa ou outros bens. Agora, a realização também está vinculada a coisas intangíveis, como fechar um grande pedido, reconquistar um cliente perdido ou produzir um
relatório magnífico. E quando o gestor recompensa verbalmente este trabalho, como manifestação de reconhecimento, o funcionário também se sente REALIZADO, principalmente quando este feedback vem de uma pessoa que ele admira e que está em um posto mais elevado que o seu.

Sendo assim, é extremamente recomendável que o feedback positivo aconteça em público, quando possível, na frente do restante do setor. É importante que todos percebam que o trabalho está sendo bem-feito e que, principalmente, a liderança está percebendo este valor. Outro benefício neste momento é a criação de um referencial, algo que os demais tomam como padrão de excelência, reproduzindo-o. O feedback positivo também deve ser feito lateralmente. Quantas vezes um colega de mesmo nível hierárquico faz um trabalho excelente e não lhe dizemos uma palavra a respeito! Obviamente, isso não deveria acontecer. É importante para o ambiente saudável de trabalho que um valorize o trabalho do outro, gerando um clima melhor para todos. Cabe ao líder fomentar este tipo de iniciativa entre os pares.

Há pouco tempo li um artigo do Luciano Pires, importante palestrante de negócios, em que conta que quando era alto um executivo de uma determinada empresa tinha o hábito de manter uma caixa de chocolates BIS na sua mesa. Assim, sempre que alguém fazia algo muito interessante ele dava um chocolate para a pessoa e, elogiando-a e pedia que o comesse na hora. Em seguida, pegando o papel que envolvia o chocolate, escrevia o motivo para ganhar o presente. Luciano verificou posteriormente que mais de 15 anos depois, ao encontrar antigos subordinados, alguns disseram que ainda traziam os papéis dos chocolates guardados pelo orgulho de tê-los conquistado. A questão para se refletir é que um chocolate BIS custa centavos e, mesmo assim, causou a magia da realização, não pelo valor, mas pelo reconhecimento, pela orientação de que estavam no caminho certo.

Outro aspecto importante é o feedback para cima, ou seja, falar com o seu líder que ele está na trilha certa, que determinada decisão foi criteriosa. Isso constitui uma bússola para o comandante por sinalizar que as decisões estão sendo bem-aceitas e compartilhadas pela equipe. Participar de forma honesta nas pesquisas de satisfação interna da empresa também é uma forma de dar feedback para os executivos, donos e líderes do que você percebe na operação da empresa.

Outra lição importante é na hora de dar o feedback negativo: este deve ser feito em separado, isolado do grupo, não se deve fazer correções severas ao indivíduo na frente de todos para não causar constrangimento. Contudo, isso não quer dizer que em determinados momentos, normalmente reuniões gerais, as pessoas não possam ser contrariadas e corrigidas – isso pode ser importante para o grupo como orientação geral. Deve-se ter cuidado, contudo, com a forma de se colocar, pois o líder não deve aparentar prepotência nem complacência.

O perfeito uso do feedback pode transformar a relação de um grupo de trabalho.

Related Posts

#FeitadeGente – Maykon Franco

7 dicas para ter sucesso na administração do seu...

Sistema de gestão integrada: 7 sinais de que você...

Deixe uma resposta