Dica de Gestão - Ladmir Carvalho

Dica de Gestão #21: líder reativo vs. líder proativo

Muitos líderes dizem que as pessoas precisam ser proativas, mas para muitos pode ser difícil compreender o que isso significa por ser um conceito complexo, já que a interpretação é altamente subjetiva, dependendo de cada líder.

Desta forma, consegui reunir um conjunto de situações que definem melhor o que seria um Líder Proativo, possibilitando alinhar conhecimentos para facilitar o crescimento na carreira, permitindo que empresários e empreendedores identifiquem os subordinados proativos e, por isso, merecedores de maior investimento em treinamento e capacitação.

Pense consigo mesmo, com toda a sua sinceridade: você é Proativo ou Reativo? Deseja continuar a ser como é ou inserir-se em um processo de melhoria contínua? Considere três vertentes acerca de si mesmo: O que está bom em você que deve continuar; O que está ruim e deve mudar; O que não existe e deve adquirir.

Caso opte pelo processo de melhoria, o primeiro passo é se conhecer, saber quem você é e ter a certeza de que você pode ser diferente do que tenta mostrar para os outros e, provavelmente, mais diferente ainda da forma como os outros o percebem. Então comece a se conhecer para entender o que precisa melhorar como profissional, pois as empresas cobram iniciativa e proatividade, mas nem sempre é fácil dar substância a isso:

– Pessoas reativas são aquelas que pensam e atuam dentro de padrões de causa e efeito; Pessoas proativas influenciam o meio, garantem harmonia, direcionam boas energias, iluminam tudo e todos a seu redor. Nunca se sentem vítimas das circunstâncias, pois escolhem com sabedoria as coisas que podem influir para uma mudança significativa que atenda a muitos.

– Quando um reativo comete um erro, diz: “A culpa não foi minha” – e responsabiliza outros; Quando um proativo comete um erro, diz: “Enganei-me” – e aprende a lição.

– Um reativo sente-se vítima em face da adversidade; um proativo sabe que a adversidade é a melhor professora.

– Um reativo acha-se perseguido pelo azar; um proativo sabe que o resultado das coisas depende de si.

– Um reativo está sempre “muito ocupado” e não tem tempo sequer para os seus; um proativo trabalha muito e arranja sempre tempo para si próprio.

– Um reativo contorna os desafios e nem se atreve a enfrentá-los; um proativo enfrenta os desafios um a um.

– Um reativo faz promessas e quando falha só o que sabe é se justificar; um proativo compromete-se, dá sua palavra e cumpre.

– Um reativo diz: “Não sou tão mau assim, há muitos piores que eu”; um proativo diz: “Sou bom, mas vou ser melhor ainda”

– Um reativo não espera que chegue a sua vez de falar; um proativo ouve, compreende e responde.

– Um reativo resiste a todos os que sabem mais e apenas se fixa nos defeitos deles; um proativo respeita os que sabem mais e procura aprender algo com eles.

– Um reativo não se compromete nunca e diz sempre: “Faço o meu trabalho e é quanto basta”; um proativo sente-se responsável por algo mais que o seu trabalho.

– Um reativo diz: Sempre fizemos assim. Não há outra maneira.; um proativo diz: “Deve haver uma melhor forma de fazer”.

– Um reativo é PARTE DO PROBLEMA; um proativo é PARTE DA SOLUÇÃO.

– Um reativo fixa-se “no azulejo que lhe cabe colocar”; um proativo consegue “ver a parede na sua totalidade”.

 

E então, você é reativo ou proativo?

Related Posts

Conheça os principais níveis de gestão e descubra em...

#FeitadeGente – Dennys e Dora

Contrato de aluguel: saiba como otimizar a gestão da...

Deixe uma resposta