Controle de metas: saiba como fazer de maneira eficiente

Certamente, a figura do gestor déspota é aquela que prevalece no imaginário da coletividade. Estamos falando daquele típico empresário que delega tarefas no início do expediente e só aparece no final do dia, cobrando os resultados. Infelizmente, são muitos os que ainda agem dessa forma, o que pode ser péssimo para o desempenho da organização, principalmente quando o assunto é o controle de metas.

Sim, de nada adianta realizar todo um planejamento, definir boas metas e traçar planos de ação bem elaborados, se o gestor ignora completamente a fase do monitoramento dos resultados. Essa atividade, inclusive, é considerada como uma das tarefas primordiais da administração de empresas. Sabendo disso, resolvemos trazer algumas dicas para você fazer um monitoramento efetivo das metas. Confira:

Use a tecnologia como aliada

Quando pensamos no monitoramento, devemos sempre lembrar da palavra eficiência. É fundamental garantir o melhor desempenho nessa tarefa, assegurando não só a qualidade dos resultados apurados, mas também a agilidade de todo o processo — afinal, o objetivo final é reunirmos informações para melhorar a tomada de decisão, certo?

Por isso, a tecnologia pode servir como uma poderosa aliada no monitoramento. Softwares contábeis, por exemplo, são indispensáveis para acompanharmos o desempenho financeiro da empresa por meio de indicadores, que são medidos e podem ser atualizados em tempo real. Assim, o gestor consegue as informações que precisa de maneira tempestiva.

Determine os indicadores de desempenho

Toda meta precisa de um indicador de desempenho para que possamos acompanhá-la. Ele funciona como um termômetro das atividades da empresa e nos ajuda a avaliar o seu desempenho. Cada setor precisa de indicadores específicos, afinal, têm diferentes prioridades e buscam resultados específicos.

Se formos avaliar o time de vendas, por exemplo, podemos considerar o ticket médio. Por outro lado, se o objetivo é acompanhar os resultados do marketing digital, monitorar a taxa de conversão é outra boa pedida. Por fim, se for o caso de acompanhar resultados financeiros, podemos monitorar a lucratividade, o nível de endividamento, entre outros.

Dê feedbacks constantes

Grande parte do monitoramento envolve uma postura proativa do gestor. Como vimos na nossa introdução, os tempos em que o empresário apenas delega tarefas e se esconde atrás da escrivaninha acabaram. É preciso evoluir e participar ativamente da rotina dos colaboradores, garantindo, dessa forma, não só um controle de metas efetivo, mas também a melhoria dos resultados.

A melhor maneira de marcar presença entre os colaboradores é dar feedbacks constantes ao time. Existem, basicamente, dois tipos de feedback que podem ser usados para garantir o bom desempenho e, ao mesmo tempo, monitorar os resultados: o primeiro deles é o feedback de desenvolvimento, que tem como objetivo aprimorar as habilidades do colaborador; e temos também o feedback de reforço, quando pretendemos manter e encorajar boas práticas.

Defina prazos para o monitoramento

Nossa última dica é simples: defina prazos claros para o monitoramento das metas. É só dessa forma que se consegue realmente priorizar aquilo que é mais urgente, o que nos ajuda, ainda, na gestão de tempo do negócio.

Com isso, podemos realizar um controle de metas efetivo, pois, além de saber o que nós estamos buscando, também vamos definir o “quando”. Pode ser interessante, ainda, definir prazos intermediários para verificarmos se as coisas estão fluindo bem e se as metas serão alcançadas até o prazo final.

Gostou do artigo? Então confira também nossas dicas para que você realize uma gestão baseada em dados!

Related Posts

Veja estas 6 dicas para reduzir custos no restaurante

5 fatos sobre o mercado imobiliário que todo corretor...

Captação de clientes: 6 dicas para corretores...

Deixe uma resposta