Site icon Blog Alterdata

Como contratar vendedora de Pet Shop: o checklist completo

Como contratar vendedora para Pet Shop

As vendas são o ponto de contato entre a solução que um negócio oferece e o cliente. A área comercial pode ser o caminho de derrocada da empresa ou o ponto de inflexão para o sucesso. Logo, construir um time bem estruturado e capacitado para a loja é uma das etapas mais importantes no negócio. Mas, afinal, o que deve ser levado em conta na contratação de uma boa vendedora de pet shop? Neste post, preparamos o checklist completo com os itens que todo lojista deve se atentar na hora de contratar uma vendedora de Pet Shop que é uma importante vitrine para o negócio. Não importa se você está abrindo um pet shop pequeno ou gigante, esse guia é para você.

Vendedora de pet shop: por que fazer uma boa contratação

O principal motivo está ligado diretamente ao faturamento do negócio. Uma boa vendedora de pet shop, sem dúvidas, é capaz de persuadir o cliente em direção à compra. Mas é importante observar o modo como essa venda é realizada. Afinal, ficou para trás o tempo em que vender era despejar informações sobre os produtos de um negócio, empurrando diferentes itens para o consumidor.

Hoje, com o acesso fácil a dados, pesquisas e comparações, os clientes estão cada vez mais exigentes e conhecedores daquilo que consomem. Então, na hora da venda, é essencial a capacidade de persuasão quando aliada à habilidade de escuta e à ética, a fim de compreender as necessidades do cliente e apresentar o produto da maneira fidedignamente.

Checklist da contração: pontos para observar

A venda é o momento crucial para a virada de chave no relacionamento com o cliente. Pode ser uma experiência rica e valorosa ao consumidor. Ou, infelizmente, o instante em que ele decide nunca mais voltar ao seu negócio sem sequer comentar algo. Então, admitir uma boa vendedora de pet shop é um passo essencial na criação da empresa. Significa também investir em atendimento ao cliente, produtividade e, claro, aumentar as chances de faturamento. Por isso atente-se aos seguintes passos:

Análise curricular

Busque profissionais que tenham uma base curricular sólida. Não necessariamente tem a ver com experiência em pet shops, mas sim com bagagem profissional capaz de demonstrar valores como resiliência, dedicação e boa capacidade de comunicação.

Na triagem, destaque os perfis que mais se alinham às atribuições da vaga. Atente-se aos seguintes itens:

Depois observe os pontos de encontro entre a cultura, os valores, o propósito do negócio e as habilidades apresentadas no documento.

Formulários de teste

Antes de investir tempo e dinheiro na realização de entrevista, opte pelo envio de formulários de teste para as candidatas à vaga de vendedora de pet shop. Geralmente, essa etapa consiste no preenchimento de questionários de português ou raciocínio lógico, em caráter eliminatório, uma vez que avaliam o nível de conhecimento básico para o desempenho da função.

Outro caminho também é elaborar uma ficha com perguntas sobre como as postulantes ao cargo resolveriam situações do dia a dia de trabalho. Veja:

É essencial incluir questões cotidianas para antever como as candidatas se sairiam.

Entrevista de emprego

É o momento de checagem das informações mencionadas no currículo. Afinal, nem sempre o que está escrito condiz com a realidade da candidata à vaga de vendedora de pet shop. Para isso, no início do bate-papo, peça uma breve apresentação, com um resumo das principais atividades desempenhadas anteriormente, pontos fortes e fracos da personalidade, etc.

Além de aprofundar nos dados técnicos, como experiências anteriores e formação, busque avaliar as soft skills (competências ligadas às aptidões emocionais, mentais e de relacionamento) necessárias à vaga. Perguntas como estas podem ajudar:

Ao longo dessa dinâmica é essencial estar atento para avaliar as habilidades e competências comportamentais de uma vendedora de pet shop. Veja o que observar.

Simulação de venda

Uma prática comum em entrevistas para a área comercial é conhecida como role play. Trata-se de uma simulação, na qual a candidata cria e conduz hipoteticamente uma situação de venda para um possível cliente.

Nessa etapa, fica evidente a capacidade criativa, de persuasão e o jogo de cintura para lidar com uma situação inesperada — comum no dia a dia de uma vendedora de pet shop.

Transparência com os detalhes da vaga para contratar vendedora de pet shop

Pode parecer óbvio, mas não é. Muitos recrutadores não deixam claro os detalhes da vaga disponível. O que acontece é que, se a candidata não estiver de acordo com qualquer uma das condições, provavelmente, a contratação não terá êxito. E ambos os lados terão perdido tempo e energia no processo seletivo.

Por isso, certifique-se de evidenciar informações como carga horária, local, remuneração, tipo de contrato de trabalho, bem como as atribuições da vaga de vendedora de pet shop.

O setor de vendas de qualquer negócio é o coração da operação. Além de ser responsável pela entrada do faturamento, é também o ponto de encontro entre a solução da empresa e o cliente final. Se a área não anda bem, é bem provável que todo o negócio não se sustente por muito tempo.

Por isso, é tão importante estruturar um time competente para desempenhar a tarefa. E isso começa na etapa de seleção de vendedora de pet shop. E, agora que você já tem em mãos o checklist com os pontos essenciais para fazer uma boa contratação, o caminho para o sucesso já está à vista.

Queremos saber: você está satisfeito com o time de vendas do seu pet shop? Quais são as principais dificuldades na gestão de pessoas? Conta para a gente, deixando seu comentário neste post.

Gostou desse artigo sobre como contratar vendedora de pet shop? Assine nossa newsletter e receba todas as nossas informações.

Sair da versão mobile