Saiba como se adaptar com o fim do emissor de NF-e gratuito

As notas fiscais eletrônicas substituem as antigas notas de papel e são obrigatórias para todas as operações de venda. Atualmente o documento pode ser emitido tanto por meio de um software de gestão adquirido pelas empresas quanto por um emissor gratuito. Mas você sabia que o fim do emissor de NF-e gratuito está próximo?

Desde janeiro de 2017, o sistema está descontinuado. Depois desse período não foi mais possível fazer a atualização, nem o download do programa.

Veja abaixo algumas informações importantes sobre o fim do emissor de NF-e gratuito e saiba como se adaptar a essa nova realidade.

Por que a Fazenda vai descontinuar?

Desde 2006 os emissores gratuitos de NF-e e CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) são disponibilizados a todos os contribuintes. Mas, apesar de todos os investimentos que a Secretaria da Fazenda fez para proporcionar essa oportunidade a todos os interessados, uma pesquisa mostrou que a maioria dos empresários optou por utilizar um software de gestão empresarial inteligente.

Esse levantamento de dados mostra que mais de 90% das empresas aderiram a um sistema único que lhes auxilia em várias tarefas — sendo uma delas a emissão de documentos fiscais.

Como se adaptar ao fim do emissor de NF-e?

Para aqueles que ainda utilizam o sistema de emissão de NF-e gratuito, a descontinuação do programa pode gerar certo desconforto. Para se adaptar ao fim do emissor é necessário adquirir um ERP (Enterprise Resource Planning ou, em português, Planejamento de Recursos da Empresa) que, apesar de ser pago, trará maiores vantagens às organizações.

Emissor de NFe Koopon Alterdata - blog

Como escolher e utilizar um novo sistema de gestão empresarial?

Escolher o novo sistema de gestão para emissão dos documentos fiscais é uma tarefa que deve ser realizada com tranquilidade, já que alguns softwares oferecem muitos benefícios a seus usuários — entre eles está a possibilidade de ter um controle rigoroso de estoque e do setor financeiro sem ter muito trabalho, afinal o sistema possui todas essas informações atreladas às notas fiscais eletrônicas emitidas.

Os ERPs são fáceis de ser utilizados, levando-se em consideração que a empresa fornecedora dos softwares também fornece assistência e treinamento para o seu uso. Caso haja alguma dificuldade, é só entrar em contato e pedir auxílio.

Quais são os 5 pontos importantes para emitir NF-e?

Para continuar emitindo as notas fiscais eletrônicas normalmente, além de ter um bom software instalado em sua máquina, é necessário observar os fatores citados abaixo:

  1. Computador com acesso à Internet;
  2. Cadastro na Sefaz (Secretaria da Fazenda);
  3. Certificado Digital;
  4. Inscrição Estadual ativa;
  5. Informações cadastradas no novo emissor, tanto do destinatário como do emitente.

Não espere o ano terminar para implantar seu novo sistema de gestão — comece a se preparar para o futuro agora mesmo!

Afinal, a emissão de tais documentos é essencial para o bom andamento de sua empresa e não pode ser afetada pelo fim do emissor de NF-e gratuito. Vale a pena se atualizar e conferir a oportunidade de melhorar a administração do seu negócio!

Gostou do post? Que tal assinar nossa newsletter e continuar tendo acesso a um rico conteúdo sobre notas fiscais eletrônicas e gestão de empresas?

Related Posts

Inteligência de dados no departamento pessoal: quais...

Previsão orçamentária: qual a sua importância e o...

Alterada resolução que dispõe sobre os prazos para...

Deixe uma resposta