Por que você precisa otimizar sua rotina imobiliária já?

Administrar imóveis definitivamente não é tarefa simples. Enquanto as receitas são incertas e dependem do fluxo de unidades vendidas ou alugadas, as despesas mensais ameaçam os que não conseguem prever as flutuações sazonais da rotina imobiliária.

Da mesma forma, formar corretores campeões de vendas, gerenciar comissões e organizar dados para a entrega de compromissos tributários são outros desafios para quem atua nesse setor de alta concorrência e extrema sensibilidade a questões externas.

Mesmo com todos esses obstáculos e ao contrário do que muita gente pode pensar, no entanto, é sim possível trazer ótimas soluções de baixo custo para sua imobiliária.

Pronto para dar respostas tecnológicas à dinâmica de seus negócios, enxugando processos, reduzindo erros e tornando suas atribuições mais fáceis e precisas? Então continue acompanhando o post de hoje!

Aplicação da realidade virtual e da realidade aumentada

Quanto tempo os corretores normalmente perdem com visitas imobiliárias? Pense bem: você precisa deslocar um funcionário que poderia estar fechando um novo negócio para encontrar interessados e acompanhá-los à unidade. Você também precisa achar uma data que se alinhe aos interesses de todos: proprietário, locatário ou comprador e corretor. Todo esse tempo perdido para, muitas vezes, nem sequer fechar negócio.

E se esse processo fosse feito digitalmente, com a ajuda de recursos baseados em realidade virtual? Sua administradora de imóveis poderia disponibilizar, em sua própria sede, filmagens e óculos 3D que mostrassem detalhes de cada unidade, cômodo por cômodo, dispensando a necessidade de visitas pessoais. Essas ferramentas podem, inclusive, ser incorporadas ao portal da empresa. Imagine o quanto uma medida como essa otimizaria sua rotina imobiliária!

A realidade virtual e a realidade aumentada também podem ser usadas para fazer vistorias a distância, gerando laudos com maior rapidez, sem desperdício de tempo e de força de trabalho. Tenha certeza: o custo do investimento nessas tecnologias é facilmente abatido pelo aumento de produtividade decorrente das mudanças implementadas.

Uso de Big Data para cruzar proprietários e interessados

O segredo de uma imobiliária de sucesso está em conseguir cruzar expectativas de venda e locação com as de compra e aluguel, certo? Atualmente, fazer a mineração manual de anúncios em sites especializados demanda tempo. Somando o tempo que a equipe perde para ligar para anunciantes com as horas desperdiçadas agendando e fazendo visitas, acaba sobrando pouco espaço para fechar negócios.

A verdade é que não faz mais sentido ter uma imobiliária analógica em tempos de Big Data, Internet das Coisas e computação cognitiva. Soluções baseadas em análise de grandes volumes de dados podem ser encontradas até mesmo em ERPs para imobiliárias. Esses recursos permitem o garimpo eletrônico de anúncios em diversos sites, vinculando interessados de acordo com o perfil dos negócios que sua administradora gostaria de gerir.

A tecnologia de otimização de rotina imobiliária já está tão avançada que existe até a possibilidade de programação de disparos automáticos a potenciais clientes, o que representa, mais uma vez, redução de tempo com processos burocráticos, minimização de custos e ampliação de produtividade.

Integração de dados por meio de um ERP para imobiliária

Gerir aluguéis envolve gerenciar prazos de contratos, verificar se transferências foram feitas nas datas certas, se há multas condominiais no período, se é tempo de reajuste, qual o cálculo do percentual de administração, além de coletar dados para geração da Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (DIMOB) e por aí vai. É muita coisa! E não diga que você cumpre todas essas obrigações com um sistema obsoleto ou mediante planilhas do Excel!

Uma solução completa para locação consegue ajustar automaticamente cada contrato no prazo e nos termos dos índices previamente definidos no ato de sua assinatura. A quitação das despesas locatícias é checada mensalmente de forma automatizada e até alertas aos gestores e proprietários podem ser emitidos em casos de atraso.

A modernização da rotina imobiliária é clara a todas as administradoras que dispõem desse tipo de recurso. Comissionamentos são calculados eletronicamente, boletos são gerados sem a necessidade de digitação de dados e relatórios gerenciais são criados para que o administrador acompanhe o desempenho de cada corretor, analisando o que precisa ser melhorado e quais áreas e ações apresentam os melhores resultados.

Esse tipo de sistema integrado alinha também o fluxo de caixa às escriturações contábeis, uma vez que a empresa passa a ter um único sistema para todos os setores. Módulos de conciliação bancária ajudam a impedir que falhas nos sistemas gerem inconsistências e até a provisão de despesas é dimensionada com base em algoritmos e cruzamento de dados. É uma ajuda e tanto, não concorda?

Estamos falando, portanto, de usar uma aplicação não mais como um simples repositório fragmentado de informações, mas como um poderoso guia de ação com base em estatísticas e computação cognitiva. E é evidente que toda essa inteligência de negócios se reflete no faturamento anual e no lucro líquido da empresa.

Experiência do cliente em um ambiente de imobiliária digital

Em função dos altos valores envolvidos, a aquisição de um imóvel costuma ser a conquista mais audaciosa que uma pessoa pode fazer. Devido a essa característica, ter uma plataforma digital responsiva e que forneça informações completas e interativas para seus clientes é imprescindível para que uma pesquisa acabe se transformando em compra.

Considerando que 69% dos brasileiros acessam a internet pelo celular nos dias de hoje, é mais que urgente que sua administradora esteja sintonizada com o ambiente mobile. É preciso pensar também em fornecer fotos em 360° aos clientes e disponibilizar chats online para reduzir a pressão sobre as ligações telefônicas no escritório.

Por fim, ter uma área do proprietário é igualmente importante para que os donos de imóveis consigam fazer o pré-cadastro da unidade, enviando-o diretamente à imobiliária, e tenham acesso às estatísticas e ao acompanhamento das visitas. Dessa maneira, os clientes podem monitorar em tempo real como está o processo de negociação de sua propriedade.

Entrada no universo paperless com a assinatura eletrônica

Um rito burocrático que prejudica bastante a rotina imobiliária é a assinatura manuscrita, com idas e vindas de documentos, e seus intermináveis reconhecimentos cartorários. Entre administrador, locador, locatário e testemunhas, perde-se tempo com coleta de firmas, autenticação e entrega de vias, gerando um lapso temporal que aumenta custos, impacta a produtividade e pode até mesmo resultar na perda de bons negócios. Mas todo esse risco pode ser substituído pela rapidez e segurança da assinatura eletrônica, sabia?

A assinatura eletrônica tem a mesma validade jurídica de uma assinatura à caneta, sendo que sua forma digital dispensa qualquer autenticação em cartório. Além disso, uma plataforma de gestão de documentos eletrônicos garante que dezenas de pessoas assinem contratos em fração de segundos, simultaneamente, ainda que estejam em localizações geográficas diferentes.

Como você pôde perceber, trabalhar com análise de dados, realidade virtual e realidade aumentada e com um ERP que integre informações, automatize procedimentos e gerencie eletronicamente seu fluxo de caixa são formas simples e eficientes para reinventar sua administradora, saindo da era paleolítica dos recibos de papel para um universo paperless, mais econômico, ágil, produtivo e barato! O que ainda está esperando?

Quais desses recursos você já usa para otimizar sua rotina imobiliária? Assine nossa newsletter e receba gratuitamente em seu e-mail outras dicas de gestão, controle de contas e inteligência fiscal!

Related Posts

#FeitadeGente – Guido Pequini

Aprenda a escolher bons fornecedores para restaurantes

8 passos para você melhorar a gestão financeira do...

Deixe uma resposta