Site icon Blog Alterdata

Gestão de Pet Shop: 6 dicas essenciais para você prosperar

Cresça fazendo a gestão de Pet Shop!

A gestão de pet shop é um conjunto de práticas, esforços, ferramentas e direcionamentos para manter um negócio competitivo no mercado. E todo empreendedor, então, é um canivete suíço. Precisa tomar decisões cotidianas, que envolvem as mais diversas áreas: desde o atendimento ao cliente até o controle de estoque, do marketing ao financeiro.

Precisa também não só nortear a direção da empresa, como também gerir pessoas e processos rumo ao sucesso. Ou seja, administrar uma empresa não é tarefa simples. E, assim como todo e qualquer negócio, a gestão de pet shop requer muito trabalho, comprometimento e foco. Na intenção de ajudá-lo nessa missão reunimos 6 dicas essenciais de administração de pet para você prosperar no negócio. Siga a leitura!

Gestão de pet shop: 6 dicas para administrar sua loja

O Brasil é o segundo maior mercado de produtos pet no mundo, de acordo com levantamento da Euromonitor Internacional. Mesmo em meio a crise, o setor cresceu e segue promissor. No entanto, não bastam aspectos externos favoráveis se os fatores internos não vão bem. Conheça agora algumas dicas na gestão de pet shop.

1. Fique atento ao fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o instrumento de gestão que baliza a tomada de decisão do negócio. Trata-se de uma ferramenta para um controle minucioso de toda as movimentações financeiras: receitas e despesas, entradas e saídas.

Então, a boa gestão de pet shop passa pela organização do fluxo de caixa. Com base nas informações trazidas mês a mês, é possível planejar investimentos no negócio, optar pela contratação ou não de pessoal, descobrir gastos desnecessários, identificar principais fontes de renda, etc.

Ou seja, ao olhar para o fluxo de caixa o dono de pet pode decidir os próximos passos com base em dados palpáveis, como o histórico de faturamento e a disponibilidade financeira da empresa.

2. Verifique os impostos que sua loja precisa pagar

Se sua receita bruta anual for de no máximo 4,8 milhões de reais, a gestão de pet shop no quesito tributário é menos complexa. Sua loja pode se enquadrar no regime Simples Nacional e quitar quase todos os impostos em uma única cobrança, o DAS, que significa Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

Veja alguns dos impostos cobrados:

O importante é garantir que o pet shop esteja enquadrado no regime tributário correto, o cálculo e o pagamento do DAS dentro do vencimento.

3. Planeje a divulgação

Gerir um pet shop também está relacionado com às decisões de posicionamento e divulgação do negócio. Afinal, o seu público-alvo precisa saber não só os produtos e serviços que sua loja oferece, bem como decidir comprá-los com você.

Para isso, é essencial planejar estratégias para alcançar as pessoas que o seu negócio precisa: donos e donas de animais de estimação. Confira alguns caminhos:

4. Defina um bom mix de produtos

E um bom mix de produtos diz respeito a oferecer opções que satisfaçam aos desejos do seu público. Você sabe quais são eles? Geralmente, rações e medicamentos aparecem no topo da lista de necessidades dos clientes.

Outro caminho para definir um bom mix de produtos é utilizar a curva ABC na gestão de estoque. Categorize os itens de acordo com o giro dentro do seu negócio:

Priorize os produtos que trazem mais resultados aos negócios e aos clientes.

5. Ofereça serviços extras

Sabe a história de encantar? Ela funciona muito bem na gestão de pet shop. A estratégia contribui com o aumento da taxa de fidelização, não só por fazer com que o cliente saia extremamente satisfeito pelo atendimento, como também tenha vontade de voltar a sua loja.

Para isso, é essencial investir em serviços diferenciados, como disponibilização de produtos premium, possibilidade de leva e traz dos animais de estimação, pedicure para cuidados especiais, grooming (serviços de tosa, banho e estética para os pets), etc.

Faça uma pesquisa de mercado a fim de saber aqueles que têm potencial de agradar e aposte nos serviços extras.

6. Invista em um bom atendimento

O comportamento do consumidor mudou: ele está cada dia mais exigente, antenado às informações daquilo que deseja comprar e há uma tendência de busca por atendimento multicanal.

Veja como acontece na prática: o usuário pesquisa na internet, procura o chat de atendimento ou as redes sociais da marca para tirar dúvidas e realiza a compra pela loja física. Ou seja, o consumidor se relaciona com a loja ora por meio do Instagram, Facebook, e-mail, WhatsApp, Google, etc.

Por isso, é importante contar com um time afinado de vendedoras e uma equipe de atendimento bem treinada para atendê-lo com excelência em todos os canais. Porque esta é a tendência do mercado: o atendimento através de diversos meios de comunicação. E isso é mais um desafio para a gestão de pet shop.

Administrar um negócio exige vários talentos, muito trabalho e comprometimento com o propósito da empresa. Com a gestão de pet shop não é diferente. As decisões cotidianas, que vão desde a escolha do time de funcionários até a arrumação da vitrine, impactam diretamente no relacionamento com o consumidor. Então, sim, é preciso saber administrar bem o negócio de modo a conduzi-lo rumo ao êxito.

E então, ficou interessado em aprender mais sobre a gestão de pet shop? Caso a resposta seja positiva, aproveite para acompanhar nossos conteúdos nas redes sociais.

Sair da versão mobile