Site icon Blog Alterdata

Estratégia de preço no supermercado: como montar a sua?

Estratégia de preço no supermercado

Estar inserido no dia a dia de um supermercado é saber o quão complexa é a elaboração de uma estratégia de preço. O pricing, uma das áreas que já recomendamos estudo, é quase uma Ciência no varejo. É preciso tato, visão e certo feeling do contexto em que o negócio está inserido, especialmente se for um supermercado.

Mas afinal, como acertar na estratégia de preço no supermercado? Há alguma fórmula?

Bom, há várias fórmulas — o que não existe é receita de bolo para fazer dar certo.

Na verdade, isso depende do conhecimento do gestor acerca das estratégias existentes e tendências do setor supermercadista. Entendê-las, bem como ter a inteligência de aplicá-las em seu negócio, ajustando à sua necessidade e de seu consumidor, que é o grande desafio.

Você está preparado para isso?

Conheça as principais de estratégias de pricing para o varejo supermercadista

Primeiro de tudo, você sabia que a escolha de uma estratégia de preço para o supermercado está diretamente ligada com seu modelo de negócios?

Isto é, supermercados com um apelo mais premium terão que considerar estratégias e métricas diferentes de supermercados convencionais e dos atacarejos. Afinal, cada tipo de negócio busca promover um serviço diferente.

No entanto, não se deixe enganar: reajustes são sim necessários!

De acordo com a consultoria Nielsen, 40% dos produtos do varejo gerariam maior lucro se passassem por uma estratégia de preços que reajustasse seus valores.

Muitas vezes, são esses produtos que encalham nas prateleiras e são um ponto crítico no caixa dos supermercados.

Portanto, como contornar essas situações e tornar toda e qualquer prateleira do seu supermercado atraente? Confira agora algumas das principais e mais efetivas para uma boa estratégia de preço!

Como considerar o preço?

O primeiro passo é entender o que é o preço, e que preço é diferente de valor.

Preço é algo objetivo, um investimento real e substancial. Já o valor está relacionado ao quão eficiente é aquele produto para o consumidor, o quão bem supre suas necessidades.

De acordo com muitos estudiosos, o preço deve ser baseado em seu valor para o consumidor, não necessariamente com base no quanto custou a você.

Porque a precificação é importante para o varejo?

A estratégia de preço vai muito além de uma simples adição de margem de lucro em seus produtos.

Na verdade, trata-se de uma metodologia de precificação estratégica, que leva em conta o contexto, o momento, o perfil dos consumidores.

Com esse pensamento, foi possível a supermercados de todo mundo atender às necessidades de seus consumidores, se destacar entre a concorrência e crescer!

E o que deve ser considerado em um estratégia de pricing?

Mas antes de mergulhar nas estratégias, quais as métricas mais importantes a serem consideradas?

Afinal, a estratégia trata do pensamento por trás da precificação. No entanto, falamos de ciências exatas aqui. Então, o que deve influenciar cada cálculo?

Bom, a lista é a seguinte:

4 estratégias de preço para supermercados

E então, que tal botar a mão na calculadora e começar a entender a estratégia por trás dos preços de seus produtos? Te ensinamos 4 delas, veja só:

Estratégia Premium

Como é de esperar, essa estratégia de preços no supermercado tem relação com produtos de alta qualidade, com um grande valor. Não são necessariamente uma exclusividade de supermercados premium, mas é neles que sua oferta é mais ampla.

No Premium, você deve buscar lançar o produto com valor maior que a concorrência. O objetivo é se posicionar como destaque, evidenciando seus diferenciais para que eles justifiquem o preço alto.

Os diferenciais, inclusive, nem sempre estão ligados à melhores ingredientes. Muitas vezes, tem a ver com o Marketing, a marca ou algum outro fator, como embalagem.

Estratégia de Preço Psicológico

Essa aqui você deve conhecer como o famoso R$ 1,99.

Ou seja, com essa estratégia de preço você cria um gatilho emocional, potencializando a demanda por criar a sensação de benefício ao consumidor.

Em vez de precificar como R$ 2,00, você opta pelo valor 1 centavo menor.

E tem justificativa:

Os consumidores prestam mais atenção ao primeiro número em vez do último.

É claro que a diferença, na prática, não é significativa. No entanto, acaba atraindo mais consumidores, que enxergam certa vantagem no preço “quebrado”.

Estratégia de Preço Econômico

Essa é bem popular em épocas de grandes promoções: escolher certos produtos (como os de menor vazão) para diminuir seus preços de forma substancial.

Digamos, algo como 40% OFF.

Porém, o grande trunfo aqui não é exatamente vender esses produtos, mas atrair os consumidores para dentro da sua loja — física ou mesmo online.

É bastante eficiente, por exemplo, se você faz a comunicação das ofertas via WhatsApp Business para seu supermercado. Assim, pode atrair a atenção de vários clientes, que podem fazer compras online uma vez envolvidos com seu catálogo.

Estratégia para Produtos Perecíveis

Uma boa taxa das perdas de um supermercado está relacionada aos produtos perecíveis, especialmente no segmento FLV (frutas, legumes e verduras).

Portanto, é sempre necessário dar uma atenção especial ao assunto. Como realizar o pricing desses produtos, em especial promoções que mitiguem as perdas comuns?

Bom, depende muito, por isso não vamos falar exatamente de preços, mas de dicas para potencializar suas vendas.

O primeiro passo é alinhar de forma assertiva a cadeia de produção e logística. Assim, o produto chega em sua prateleira no momento certo para a compra.

Após isso, é preciso de certo estudo: entenda o perfil do seu consumidor para compreender suas preferências. Muitos FLVs acabam se deteriorando na prateleira justamente por não terem consumidores em seu supermercado.

Uma das estratégias é mover os produtos para frente do seu PDV, facilitando a sua visualização pelos consumidores.

A boa gestão do seu supermercado depende da estratégia de preço certa

Quanto mais inteligente sua estratégia de preços, mais bem-sucedido é o seu supermercado. Essa é a lógica, correto? Portanto, escolha com sabedoria quais metodologias seguir.

Há vários fatores a considerar, como sazonalidade, calendário de promoções e a perecibilidade dos produtos.

Entender tudo isso e orquestrar uma rotina de ofertas saudável ao negócio é um dos principais passos para ver resultados reais, em seu faturamento.

E claro, solidificam a sua administração do supermercado, validando sua experiência para que expanda ainda mais o negócio.

O próximo passo? É a gestão integrada do negócio, de ponta a ponta, para que você tenha todos os dados do seu supermercado a poucos cliques de distância. Mas isso é assunto para outro blogpost, certo?

E agora, que tal contribuir conosco? Qual estratégia de preço você acha mais eficiente em seu supermercado? Deixe suas opiniões aqui nos comentários!

Sair da versão mobile