Entenda os 6 benefícios da utilização de softwares para a gestão de condomínios

Administrar um condomínio com todas suas particularidades — e, principalmente, mediar o convívio entre moradores — não é algo simples. Entre obras de manutenção, melhorias, orçamentos, conflitos entre vizinhos, adequação às normas, entre outros, há todo um gerenciamento financeiro e administrativo que fazem do condomínio uma quase empresa.

Anda precisando de ajuda? Descubra neste post os principais benefícios que a utilização de um software para a gestão de condomínios pode proporcionar:

1. Economia de tempo e recursos

Ao obter um software de gestão de condomínios, o síndico, subsíndico e conselheiros podem fazer as atividades online, como convocar assembleias, marcar reuniões com moradores, fazer a prestação de contas e muito mais.

O tempo de colocar esses dados no papel, definir atribuições, fazer cálculos e outras atividades, será reduzido, dando uma folga para a realização de outras tarefas mais importantes, como acompanhar obras e vistoriar instalações. Você também consegue economizar em recursos, pois o que era feito em papel e arquivado em pastas agora está online.

2. Melhor controle financeiro

Ao utilizar um software de gestão de condomínios bem estruturado, o síndico pode publicar documentação, prestação de contas e comunicados online para os condôminos. Com isso, ele faz uma previsão de gastos para os meses seguintes muito mais fácil de ser acompanhado pelos moradores.

Além disso, é mais prático gerar relatórios e fazer orçamentos que auxiliam no gerenciamento diário. A documentação fica toda registrada de forma segura e consultar dados se torna uma tarefa bem mais simples para todos.

3. Mais transparência

Com os dados e a documentação publicados no software, todos os moradores têm acesso a eles, podendo consultar quando bem entenderem. Isso ajuda na compreensão geral de como estão sendo gastas as verbas condominiais.

4. Relacionamento mais aberto

Um bom software de gestão de condomínios oferece um canal para que síndico e condôminos mantenham a comunicação aberta, com liberdade para fazer críticas e sugestões. Isso evita conflitos e promove a boa convivência entre as partes — pois, muitas vezes, o síndico também é morador.

5. Organização de agendamentos e reservas

Algo bem comum de acontecer em prédios que não tem uma gestão bem estruturada é que as solicitações de reserva das áreas comuns, como quadra, churrasqueira, salão de festas, acabem se confundindo e duas pessoas marquem ao mesmo tempo ou em datas e horários errados.

Com um software isso não acontece, facilitando o gerenciamento e evitando esse transtorno. Assim, todos os moradores têm acesso à agenda das áreas sem a necessidade de fazer ligações e atrapalhar o síndico em seu momento de descanso.

6. Cadastro de fornecedores

Outra facilidade encontrada na automatização é o cadastro de fornecedores. Com ele, é possível inserir dados de contato e observações para marcar aqueles que prestaram bons serviços e aqueles que deram prejuízo ou proporcionaram experiências ruins.

Na hora de escolher um software de gestão de condomínios, busque aquele que seja funcional, ofereça ferramentas que auxiliem o síndico a organizar documentos, agenda, reserva de áreas comuns, etc. E lembre-se: tudo deve ser testado antes da aquisição para ter certeza de que o programa atende plenamente às necessidades do seu condomínio.

Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Já tem experiência como síndico? Deixe seu comentário aqui no blog e conte para nós as suas experiências e opiniões!

 

Immobile Condominio

Related Posts

Conheça os principais níveis de gestão e descubra em...

#FeitadeGente – Dennys e Dora

Contrato de aluguel: saiba como otimizar a gestão da...

Deixe uma resposta