Site icon Blog Alterdata

Vale a pena montar um e-commerce para sua papelaria?

O setor de papelaria, nas lojas físicas, vem acumulando quedas nas vendas em cidades como São Paulo/SP, Campo Grande/MS e Belo Horizonte/MG. Isso se dá pelo abre e fecha do comércio, promovido pela pandemia do novo coronavírus. No entanto, o cenário é diferente — e bem mais animador — na internet. As vendas no e-commerce estão em alta por causa do distanciamento social e alcançaram, no primeiro semestre de 2020, o maior pico de faturamento dos últimos 20 anos.

Esses dados estão no último relatório Ebit / Nielsen sobre e-commerce aqui no Brasil. E no setor de papelaria, esse crescimento foi de 21,3% — indo na contramão do que acontece nas lojas físicas.

Para quem tem uma papelaria instalada na rua, shopping ou pequeno centro comercial, mas ainda não está na internet, nós listamos os prós de montar um e-commerce. Acompanhe!

Um panorama do setor de papelaria no e-commerce

Segundo relatório do Movimento Compre & Confie, que reúne lojas de diversos segmentos com o objetivo de melhorar o ambiente de compras on-line, os itens mais vendidos de papelaria, em 2020, são:

Observe que 3, dos 5 itens, são de menor valor agregado. Por causa disso, o tíquete médio registrado foi 18% menor do que no ano anterior. Mesmo assim, o saldo continua positivo.

O abre e fecha do comércio por causa da pandemia — somado à interrupção das aulas presenciais — fez com que o dia a dia dos donos de papelaria se tornasse mais complicado.

Uma das saídas encontradas por muitos foi a adesão ao universo digital. Novos negócios e os bem estabelecidos têm vez e espaço na internet!

O e-commerce é um importante canal para a papelaria:

Nós detalharemos esses tópicos a seguir.

Vantagens de montar um e-commerce para a sua papelaria

Uma loja virtual, ao contrário da física, consegue funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana — independentemente de feriados locais, estaduais ou nacionais. Ela está ali, a poucos cliques do cliente.

Enquanto o seu ponto de venda funciona naquele período restrito, o e-commerce continua as vendas ao longo da noite, madrugada e comecinho da manhã.

Destacamos ainda que, por ser on-line, a loja virtual pode ser acessada por pessoas de todas as regiões do país. Se você tem preços competitivos, disponibilidade de entrega e um mix de produtos atraente, está apto para conquistar a atenção de consumidores de Norte a Sul.

Até mesmo os da sua cidade, que ainda não compram no seu negócio, terão mais uma oportunidade. Por conta da proximidade, essas compras on-line têm um custo de frete menor e um prazo bem reduzido.

O aumento das vendas, proporcionado pelo ambiente virtual, e o desenvolvimento de diferentes estratégias para diversos canais de negócios têm incentivado muitos lojistas a se estabelecerem no comércio eletrônico.

Esse ambiente permite a realização de buscas avançadas para encontrar o produto desejado e comparação com itens concorrentes — o que pode aumentar o tíquete médio.

Outra vantagem importante do e-commerce é a facilidade de criar anúncios e campanhas, lançando-as rapidamente na web. Isso significa que sua papelaria pode manter o consumidor informado sem gastar com material impresso.

Vale destacar que é possível alterar o status de disponibilidade do produto em tempo real e reagir, por exemplo, às campanhas dos concorrentes.

Além disso, os dados gerados pelo e-commerce garantem mais controle sobre o desempenho de cada produto ou ação. Portanto, o gerenciamento do estoque, de promoções e do negócio em si se torna mais eficaz.

É desses dados que você pode extrair detalhes a respeito dos consumidores, como o perfil de compra, detalhes geográficos e outras preferências.

E como o ambiente virtual é muito amplo, o e-commerce consegue ser integrado a outros canais, como as redes sociais. Elas ajudam a aproximar seu público com a loja e criar um relacionamento mais próximo.

E as desvantagens?

Em comparação com as vantagens, as desvantagens são infinitamente menores. Como todo modelo de negócio, alguns aspectos devem ser considerados.

O primeiro é a necessidade de especialização ou a contratação de serviço especializado, pois montar e gerir uma loja on-line profissional requer conhecimento e bastante planejamento.

Um desses conhecimentos envolve as estratégias de Search Engine Optimization (SEO). São elas que posicionam o e-commerce no topo dos resultados das buscas feitas pelo consumidor.

No entanto, muitas lojas on-line não alcançam esse topo porque deixam de apresentar seus produtos com:

Destacamos ainda que a importância da escolha da plataforma na qual a loja virtual será hospedada. Na atualidade, a maioria dos consumidores on-line utilizam os celulares para realizar compras.

Se o e-commerce não está preparado para abrir em telas de diferentes tamanhos, adequando-se a uma versão mobile, isso pode afugentar o visitante. O mesmo vale para um longo tempo de carregamento ou a dificuldade de navegar nesse ambiente por falta de organização.

Você ainda pode encontrar a dificuldade para estabelecer um bom relacionamento com o cliente, pois diferentemente do que acontece na loja física, na on-line não há como ver as reações de quem está comprando.

A solução, nesse caso, é trabalhar numa comunicação on-line eficaz, na qual e-mails marketing e mensagens de texto são disparadas para o consumidor com o intuito de saber se está tudo bem com suas compras.

Outro ponto importante é que o mix de produtos pode ser incrementado com a chegada da loja virtual, sem significar aumento de custo ou da utilização do atual espaço de estoque. Quer saber como?

É possível vender na internet sem ter um estoque próprio

O objetivo de montar um e-commerce para a sua papelaria é aumentar as vendas e melhorar a situação financeira do negócio. Por isso, é fundamental planejar o estoque e fazer uma gestão eficiente.

Os itens que já estão no estoque da loja física podem fazer parte da virtual. Softwares de gestão conseguem compartilhar o estoque, então quando uma loja vende, ele some da outra.

Entretanto, como o e-commerce expande a atuação da sua papelaria para outras fronteiras, é possível trabalhar sem ter um estoque próprio para os novos itens — pelo menos nesse primeiro momento.

Uma das técnicas é o dropshipping, um modelo de gestão de logística que vem ganhando adeptos no mundo todo. Nele, você recebe o pedido na sua loja on-line e o encaminha para o fornecedor, que torna-se o responsável pela separação e envio.

Outra técnica é a venda sob demanda, opção ainda mais simples que o dropshipping. Nesse modelo, sua papelaria on-line anuncia os produtos que estão armazenados em centros de distribuição de terceiros.

Como o nome diz, a venda ocorre sob encomenda!

Esses terceiros, no caso, são fabricantes, distribuidores, atacadistas e até outras lojas do varejo. Contudo, na venda sob demanda os processos de embalagem e envio são de sua responsabilidade.

Técnicas assim possibilitam que o seu e-commerce de papelaria comece a vender novos itens, até de categorias diferentes. É o caso de:

Viu como pode ser lucrativo ter um e-commerce para a sua papelaria? Essa é uma excelente oportunidade para expandir o negócio sem a necessidade de investir tanto.

Se você gostou deste conteúdo, aproveite para seguir a Alterdata nas redes sociais e ter acesso a muito mais. Estamos no Instagram, Twitter, LinkedIn, Facebook e YouTube!

Sair da versão mobile