Aprenda a manter um bom relacionamento entre síndico e condôminos

Manter um bom relacionamento entre síndico e condôminos nem sempre é uma tarefa fácil. Em prédios grandes, sobretudo, a convivência entre pessoas pode se inflamar devido à proximidade das propriedades e ao impacto que a vida de um vizinho pode ter sobre as demais pessoas que vivem ou trabalham no edifício.

Reunimos algumas dicas nesse artigo para ajudar aqueles que enfrentam alguma dificuldade de convivência no condomínio a estabelecer um convício mais agradável. Confira!

Estimule a participação e o envolvimento dos moradores

Quanto mais atividades as pessoas de um condomínio realizam juntas, melhor é a convivência. Isso acontece porque é mais fácil sermos intolerantes com pessoas que não conhecemos ou com quem não temos proximidade.

Estimular a participação dos moradores em reuniões e decisões sobre o condomínio é uma forma bastante eficaz de promover uma convivência melhor. Alguns condomínios promovem festas de confraternização entre moradores, síndicos e funcionários para aproximar as pessoas e promover a harmonia.

Inclua os funcionários do condomínio

As pessoas que trabalham no prédio devem sempre ser tratadas com o maior respeito. Não é raro encontrar pessoas que convivem anos com funcionários do condomínio, mas não sabem sequer o nome deles. Não seja uma dessas pessoas!

Além de desnecessário e boçal, impede que você conheça pessoas que estão todos os dias no mesmo espaço que você e, portanto, fazem parte da sua vida. Às vezes pode acontecer um desentendimento ou outro, mas, nesses casos, a conversa é sempre a melhor maneira de resolver qualquer conflito.

Conheça as regras e o regulamento interno

Todo condomínio tem seu regimento interno. Peça o seu e estude-o. Assim, será possível estar ciente de todos os seus direitos e deveres.

Da mesma forma, você se prepara para argumentar sobre alguma necessidade de mudança ou observação das regras caso seja necessário. Quando precisar conversar com o síndico, tenha como base o regimento interno, assim evitará discussões de cunho pessoal e desentendimentos. Discuta as leis de forma tranquila e tudo deve correr bem.

Comunique o que for necessário

A comunicação é a chave da boa convivência com as pessoas que nos rodeiam. Visto que a vida de um vizinho do prédio pode influenciar de forma imediata a vida dos demais, algumas atividades devem ser comunicadas com antecedência.

Procure o síndico para avisar sobre mudanças, reformas, festas e outros acontecimentos que podem refletir na dinâmica do edifício. Assim, no caso de alguma reclamação, o síndico estará ciente do que se passa e você se livra de discussões desnecessárias.

Respeite as áreas comuns

Sabe aquele vizinho folgado que estaciona na entrada da garagem e não limpa as fezes do próprio cachorro? Pense se não está agindo igual. Para viver em condomínio, é preciso ter espírito de grupo e ciência de que você não pode atrapalhar a vida dos demais, assim como não quer que façam com a sua. Depois não adianta chamar o síndico e os vizinhos de chatos quando chegarem as multas.

Evite barulho

Respeite os horários de silêncio, que geralmente vão das 22h às 7h da manhã. Viver em condomínio significa dividir espaços comuns com pessoas nas mais diversas condições. Os vizinhos podem estar com um bebê recém-nascido ou um idoso doente, já pensou?

Respeite o horário de silêncio também para ter o direito de reclamar com o síndico caso alguém desrespeite seu descanso durante esse período.

Reformas

As reformas podem ser as grandes vilãs da discórdia. Para executá-las, avise o síndico com antecedência e respeite sempre os horários de silêncio. Se a reforma for atingir muito a vida dos apartamentos próximos, converse com seus vizinhos e explique a situação. Será muito mais fácil para eles compreenderem você se houver diálogo.

O que achou das nossas dicas sobre como manter um bom relacionamento entre síndico e condôminos? Já passou por alguma situação delicada? Deixe seu comentário no post.

 

Related Posts

Como captar mais clientes para sua imobiliária: 7...

Mitigação de riscos: conheça a chave para o sucesso...

8 dicas essenciais para a gestão de conflitos em...

Comments

  • felipe
    20/04/2017 at 18:33

    Oi pessoal
    Esse site é mesmo surpreendente, queria dar os parabéns pelo trabalho de vocês.
    Sempre é bom obter novos conhecimentos, obrigado 😉

Deixe uma resposta