Alterdata Explica: o que é DIRF

Alterdata explica: o que é DIRF?

Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte, ou simplesmente DIRF.

DIRF é uma obrigação acessória anual para declarar pagamentos efetuados a outras pessoas, sob as quais tenha incidido a retenção do imposto de renda retido na fonte, mesmo que somente em um mês. Assim, nesta declaração há uma listagem de tais pagamentos, que dependendo da quantidade e da origem, pode ser bastante extensa e complexa.

Para entender melhor, precisamos observar alguns pontos importantes:

 

Obrigatoriedade:

Na lista de obrigados a declarar valores desde que tenha havido retenção, por conta de pagamentos ou créditos de rendimentos, estão:

 

a) estabelecimentos matrizes de pessoas jurídicas de direito privado domiciliadas no Brasil, inclusive as imunes ou isentas;

b) pessoas jurídicas de direito público, inclusive os fundos públicos de que trata o artigo 71da Lei n° 4.320/1964;

c) filiais, sucursais ou representações de pessoas jurídicas com sede no exterior;

d) empresas individuais;

e) caixas, associações e organizações sindicais de empregados e empregadores;

f) titulares de serviços notariais e de registro;

g) condomínios edilícios;

h) pessoas físicas;

i) instituições administradoras ou intermediadoras de fundos ou clubes de investimentos;

j) órgãos gestores de mão de obra do trabalho portuário;

k) candidatos a cargos eletivos, inclusive vices e suplentes.

 

É necessário considerar que em pagamentos feitos de pessoas jurídicas a outras pessoas jurídicas, em geral, há retenções de Imposto de Renda, Contribuição Social sobre Lucro Líquido, Pis/Cofins.  Ainda que somente algum destes tributos tenha ensejado a retenção, é obrigatória a entrega da declaração.

 

As exceções ficam por conta dos candidatos a cargos eletivos, inclusive vices e suplentes, ainda que não tenha havido retenção.  Da mesma forma, estão igualmente obrigadas as entidades que constam desse rol, por conta da realização dos Jogos Olímpicos (RIO 2016):

 

a) o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (RIO 2016);

b) as entidades nacionais e regionais de administração do desporto olímpico; e

c) as seguintes pessoas jurídicas, estabelecidas no Brasil, em caso de contratação de pessoas físicas, com ou sem vínculo empregatício, conforme previsto no inciso IIdo artigo 3°da Lei n° 12.780/2013:

I – o Comité International Olympique (CIO);

II – as empresas vinculadas ao CIO;

III – o Court of Arbitration for Sport (CAS);

IV – a World Anti-Doping Agency (WADA);

V – os Comitês Olímpicos Nacionais;

VI – as federações desportivas internacionais;

VII – as empresas de mídia e transmissores credenciados;

VIII – os patrocinadores dos Jogos Olímpicos de 2016 e dos Jogos Paraolímpicos de 2016;

IX – os prestadores de serviços do CIO; e

X – os prestadores de serviços do RIO 2016.

 

Programa Validador:

Antes de entregar a obrigação, as empresas que possuem sistemas de automação devem gerar o arquivo e submetê-lo ao validador, afim de validar as possíveis inconsistências das informações.  Após resolvê-las será possível enviar a declaração ao fisco, obtendo o recibo de entrega.

Para baixar o aplicativo de 2017, clique aqui.

 

Prazo:

O prazo inicial havia sido estabelecido para o dia 15 de fevereiro, porém foi redefinido para até as 23h59 do dia 27/02/2017. 

 

As novidades para este ano ficaram por conta dos seguintes temas:

 

  • Inclusão de beneficiários de rendimentos provenientes de dividendos e lucros distribuídos por Sociedade em Conta de Participação.
  • Para reembolso de despesa médica pago pelo plano privado de assistência à Saúde – modalidade coletivo empresarial ao beneficiário, a empresa poderá informar o valor total anual em campos correspondentes a despesas realizadas no ano-calendário ou despesas de ano-calendário anterior. Mas esta informação é opcional.
  • Rendimentos recebidos acumuladamente devem ser declarados no código 1889, inclusive os oriundos das decisões das Justiças do Trabalho, Federal, Estaduais e do DF. No manual de Ajuda do programa tem maiores informações.
  • Por último, para as pessoas jurídicas habilitadas ao gozo dos Benefícios Fiscais referentes a realização, no Brasil, dos Jogos Olímpicos 2016 e Jogos Paralímpicos 2016, nos termos da Instrução Normativa 1.335/2013, devem selecionar a opção: “Efetuou pagamentos relacionados aos Jogos Olímpicos 2016 e Jogos Paralímpicos 2016”.

 

Fiquem atentos a liberações de novas versões de validadores e atente-se ao prazo, pois não há qualquer informação de postergação da data limite de entrega.

 

Base  Legal:

Instrução Normativa 1671/2016 RFB

Instrução Normativa 1686/2017 RFB

 

Texto elaborado pelo setor de Inteligência Fiscal da Alterdata Software.

Related Posts

Por que automatizar sua escrituração fiscal?

Alterdata Software investe em startups de funcionários

Monitoramento de áreas comuns: como fazer em...

Deixe uma resposta