5 passos para garantir a segurança de condomínios

Vivemos em um tempo em que a violência toma conta não apenas dos grandes centros urbanos, mas também das pequenas cidades que eram consideradas tranquilas e com baixos índices de criminalidade. É devido a essa realidade que investir na segurança de condomínios tem se tornado fundamental para quem é síndico de um prédio ou trabalha com imóveis de uma forma geral.

Foi pensando nisso que nós elaboramos este post com 5 passos para garantir a segurança de um condomínio. Continue lendo e descubra quais são elas.

1. Tenha um porteiro qualificado

Muitos condomínios pecam ao contratar qualquer pessoa para a função de porteiro por julgá-la ser de fácil cumprimento e não exigir muitas qualificações. Isso é um grande erro, pois é o porteiro quem tem o primeiro contato com qualquer pessoa que entra ou sai do condomínio.

O ideal é que o profissional da portaria seja uma pessoa experiente na área da segurança, tendo realizado cursos que garantam o seu preparo para agir corretamente em situações adversas. Por esse motivo, muitos condomínios estão optando por contratar policiais aposentados, pois essas pessoas têm larga experiência no setor de segurança.

2. Defina regras para os funcionários

Assim como acontece com o porteiro, os demais funcionários de um condomínio também precisam de preparo para lidar com as questões voltadas à segurança. Desse modo, no momento da contratação e durante toda a trajetória do profissional no condomínio, deve-se definir regras, como proibir que sejam divulgados hábitos dos moradores, por exemplo.

Para que os colaboradores compreendam a importância do seu papel na instituição e manutenção da segurança do condomínio, sugere-se a realização de eventos internos de conscientização e outras modalidades de campanha.

3. Adquira equipamentos de segurança

É de fundamental importância que os condomínios de hoje em dia possuam equipamentos de segurança como câmeras de vigilância e um serviço de monitoramento de alarmes.

Com essa aparelhagem, além de intimidar criminosos, será possível verificar imagens e apontar possíveis culpados se porventura o prédio for vítima de assaltos ou outros atos violentos.

4. Tenha uma boa estrutura física

De nada adianta ter um pessoal capacitado e equipamentos de segurança instalados no condomínio se ele não tiver uma boa estrutura física — aqui estamos nos referindo a portas e janelas reforçadas, fechaduras de qualidade, portões e portas de acesso automatizados, porteiro eletrônico e interfones, etc.

Com o condomínio bem estruturado e mais os equipamentos de segurança instalados, as chances de o prédio ser assaltado, depredado ou vítima de outro tipo de atentado pela falta de segurança diminui consideravelmente.

5. Invista em softwares de gestão

Se o condomínio possuir um software de gestão de qualidade, o síndico ou responsável pelo local terá maior facilidade de organização de todas as atividades que se passam no conjunto habitacional, o que inclui a segurança.

Existem diversos softwares para condomínio no mercado, variando desde opções gratuitas e um tanto quanto limitadas, até outras pagas e ricas em funcionalidades que contribuem para a gestão em diversos aspectos. Conheça o Alterdata Immobile, serviço para gestão de condomínios, locação e corretagem.

Agora você já sabe como manter a segurança de condomínios. Que tal então compartilhar esse artigo em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a essas informações?Immobile Condominio

 

Related Posts

Entenda como fazer um demonstrativo de resultados...

Saiba como melhorar o atendimento ao cliente no...

Entrega da ECD (Escrituração Contábil Digital)

Deixe uma resposta